Este casal passou meio ano de férias. Quer saber como?

O casal de que lhe vamos falar despediu-se dos seus empregos e passaram 6 meses a viajar usando apenas a aplicação Instagram: conheça toda a história aqui.

Este casal passou meio ano de férias. Quer saber como?
6 meses a viajar e a usar o Instagram

Este casal vive de férias: Jessica Last e Charlie Wild, ambos com 29 anos, estão juntos há cerca de dez anos e, no ano passado, tomaram uma decisão surpreendente. Depois de se despedirem dos seus empregos, partiram em viagem pelo mundo fora.

Casal rompe com as rotinas e parte para descobrir o mundo

instagram

O casal resolveu usar apenas o Instagram como guia de viagem, explorando os destinos mais falados pelos habitantes dos locais a visitar. Segundo Jessica, a comunidade daquela rede social está cheia de gente criativa que quer conhecer outras pessoas criativas em busca de mais inspiração.

O percurso do casal começou na Índia e dirigiram-se depois para Singapura, passando pela Malásia, Myanmar e acabaram na África do Sul. Ao chegarem a cada uma das cidades onde aterraram, o casal usava o Instagram para dicas e sugestões para o que explorar e visitar. Para isso, usavam o hashtag com a localização geográfica do local e a informação era mais do que suficiente.

Ao longo da viagem, perceberam que cada país utiliza a aplicação de forma distinta. Na Índia, por exemplo, as pessoas abrem as portas de suas casas aos amigos do Instagram, enquanto os habitantes de Hong Kong são mais reservados na partilha de informação. Nos Himalaias, o casal pôde ensinar inglês a monges refugiados, em Myanmar conheceram mulheres tatuadas de tribos remotas.

instagram 2

No total, conheceram 50 utilizadores do Instagram e afirmam não ter tido qualquer experiência demasiadamente estranha ou perigosa nestes contactos permanentes com estranhos. O casal elege como o contacto mais radical um clube de boxe de Joanesburgo.

Na página que criaram para a experiência The Travel Project, conseguiram juntar 12500 seguidores. Embora os primeiros seis meses tenham sido financiados através das suas próprias poupanças, a certa altura, e com o crescente sucesso do projeto, começaram a ser contactados por agentes turísticos com patrocínios.

Veja também: