Espanha quer antecipar o fim do dia de trabalho

Contas feitas, a proposta da ministra do Emprego do Governo de Mariano Rajoy é de antecipar o fim do dia de trabalho, passando a terminar às 18h.

Espanha quer antecipar o fim do dia de trabalho
Proposta é da ministra do Emprego, Fátima Báñez.

A par da antecipação do fim do dia de trabalho, está ainda a ser estudada a possibilidade de alterar o fuso horário espanhol para coincidir com o português e o inglês.

Fim do dia de trabalho pode ser alterado em Espanha

Atualmente, um dia de trabalho normal em Espanha termina por volta das 19h. Fátima Báñez tornou público na segunda-feira passada que estas medidas apresentadas em conferência de imprensa têm como objetivo encontrar um sistema “flexível, seguro e equilibrado” para que o mercado seja o mais e melhor possível adaptado à quarta revolução industrial.

“Alguém tem de dar o primeiro passo e, por isso, peço o compromisso às empresas maiores e das associações empresariais e dos sindicatos”, afirmou a ministra espanhola, que englobou ainda o setor público neste rol de mudanças no que ao fim do dia de trabalho diz respeito.

Além de ajudar os mercados, a medida proposta pela ministra do Emprego relativa à uniformização do fuso horário marca também a sua posição contrastante com as ideias de Hitler, já que em 1942 o ditador espanhol Francisco Franco decidiu adotar o fuso horário alemão, num gesto de cordialidade.

As propostas de Fátima Báñez foram apresentadas durante o Congresso da Comissão de Emprego, quando defendeu que Espanha estava agora numa fase de recuperação económica, sendo agora hora de pensar num “emprego de qualidade”. Isso inclui, segundo a ministra, a antecipação do fim do dia de trabalho, melhores salários e até contratos de trabalho mais longos, segundo o El País.


Veja também: