Portugal: Nobel da Economia defende saída do Euro

Joseph Stiglitz, Nobel da Economia, afirmou que Portugal só teria a ganhar com a saída do Euro.

Portugal: Nobel da Economia defende saída do Euro
Uma opção benéfica para Portugal?

As opções têm consequências e “o crescimento futuro de Portugal está em risco” caso a saída do Euro não venha a concretizar-se. Quem o afirma é o Nobel da Economia, Joseph Stiglitz, numa entrevista concedida à Antena 1.

"Acho que a Europa, como um todo, devia começar a pensar num divórcio amigável com alguns países, para estes pensarem em formas para lidar com a saída. Não será um processo imune a dificuldades (...). Custa mais a Portugal ficar do que sair do euro", afirmou o economista.

Portugal está “condenado” caso a opção passe pela moeda única. Porquê? Porque a Europa "não tem, nem vai ter condições políticas para fazer as mudanças necessárias", disse.

"Acho que cada vez é mais claro que ficar é mais custoso do que sair", referiu Joseph Stiglitz, recordando que a ideia da permanência no Euro tem sido alicerçada "com base na esperança de que haverá uma posição mais suave na Alemanha".

Segundo o economista, a saída do Euro poderia libertar Portugal de toda a austeridade e das regras "ortodoxas" da zona euro. Após a concretização da saída do euro, Portugal "terá uma oportunidade de ter um novo começo". Uma "alternativa que dá pelo menos a perspetiva de se voltar ao crescimento".

Joseph Stiglitz é professor na Universidade de Columbia, em Nova Iorque, e foi distinguido com o Nobel da Economia em 2001.


Veja também: