Sigilo bancário na Suíça com os dias contados

A confiança e o sigilo bancário a que nos habituou a Suiça está com os dias contados. Pressões externas fizeram com que os players de mercado aceitassem quebrar o sigilo já a partir de 2017.

Sigilo bancário na Suíça com os dias contados
Suíça deve perder depósitos bancários
  • A confiança a que a Suíça habituou o mundo vai tremer em 2017.

Pode parecer uma notícia anedota, mas não é. A Suiça vai mesmo acabar com o sigilo bancário a que havia habituado o mundo todos estes longos anos. Se nos lembramos da Suiça por causa dos chocolates, dos relógios, das boas montanhas para praticar desportos de neve, também temos bem presente que a Suiça é o país onde milhares de pessoas em todo o mundo depositam o seu dinheiro. A razão? O prezado sigilo bancário que traz confiança aos depositantes.


Sigilo bancário abolido a partir de 2017

No entanto, a notícia avançada esta semana indica que os diversos escândalos relacionados com contas na Suiça ajudaram a pressionar as autoridades helvéticas e a Suiça, cedendo às pressões externas, acordou abolir o sigilo bancário a partir de 2017.


A notícia avança ainda que as formalidades deste acordo só estarão concluídas no próximo Outono, visando a entrada em vigor em 2017. O que acontecerá nessa altura é que todas as informações mais relevantes relacionadas com juros ou vendas vão ser objecto da troca de informação entre as administrações fiscais dos países da OCDE dos quais Portugal também faz parte.


Veja também: