AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Como escolher a profissão certa?

Na hora da decisão saiba quais as perguntas que o podem ajudar a escolher a profissão certa para si.

Como escolher a profissão certa?
A escolha da carreira é um passo decisivo no percurso de qualquer profissional.

Muitos jovens em início de carreira e até profissionais experientes enfrentam aquela que é a maior das dúvidas: como escolher a profissão certa?
 
Se é o seu caso, aqui está a resposta.
 

Como escolher acertadamente?

Não ninguém lhe vai dizer o que vai fazer da sua vida profissional, mas sim como obter a resposta certa. E sim, há quem precise de alguma ajuda.
 
A verdade é que se há quem saiba desde pequeno o que quer fazer quando crescer, outros há que acabam à deriva e sem saber muito bem que rumo seguir. E se para uns o destino está traçado quase há nascença, há quem tenha que optar por uma carreira ou por uma mudança de profissão. E escolher uma profissão é sempre uma decisão difícil, mas por vezes o segredo é não complicar demasiado. As perguntas certas, na hora indicada podem dar-lhe a resposta de bandeja. Veja quais.
 

1. Qual é o seu talento natural?

Há quem tenha um dom natural para uma determinada área profissional e há quem o desenvolva. Mas todos têm em comum o facto de terem uma aptidão, um instinto, uma vocação ou um talento para certas tarefas ou atividades. Estar ciente disso pode ser fundamental para o ajudar a escolher a profissão certa para si. Pense naquilo que gosta de fazer e nas coisas em que é realmente bom (os seus pontos fortes). Vai ver que ajuda.
 
FIQUE ATENTO
Se quer receber mais notícias gratuitas como esta, basta registar-se no E-Konomista. Toda a informação sobre emprego actualizada ao minuto.

2. Qual é o seu estilo de trabalho?

Ou seja, gosta de ambientes mais relaxados e flexíveis ou (pelo contrário) de ambientes mais estruturados e competitivos. Pode parecer confuso, mas não é. É tão simples quanto perceber que há quem prefira trabalhar em ambientes mais “íntimos” como o que se pode encontrar nas Pequenas e Médias Empresas, onde as coisas acontecem a “velocidade cruzeiro”. Por outro lado, existem os verdadeiros “animais corporativos” que ambicionam trabalhar em grandes empresas e em ambientes mais “agressivos” (digamos assim). E então, qual é o seu estilo?
 

3. Onde gostaria de trabalhar?

De certa forma esta questão vem no seguimento da anterior. E uma pode ajudar a completar a outra. Onde se imagina a trabalhar? E sim, estamos mesmo a falar em termos de localização geográfica. As suas opções podem variar de uma região menos desenvolvida ou menos industrializada, para uma grande cidade ou – quem sabe – outro país, por exemplo. Ou ainda, está disposto a viajar em trabalho ou prefere um emprego fixo que não envolva grandes deslocações? Dependendo das suas preferências, será mais fácil limitar as suas opções de escolha de profissão, não só em termos de áreas, mas também de indústrias e até de empresas.
 

4. Lida bem com o stress?

Bem aqui explicação é fácil. Pense na forma como lida com o stress e com a pressão. Mediante isso, veja quais as profissões que podem ou não ser apropriadas para o seu perfil. Por exemplo: se não lidar bem com o stress, certamente não estará preparado para integrar uma multinacional onde tenha que cumprir constantemente prazos apertados. Mas há quem esteja. Aliás há quem vibre com a possibilidade de fazer parte deste tipo de realidade. E você? Como encara esta possibilidade? Acha que aguenta lidar com a pressão ou que vai quebrar perante as dificuldades?
 

5. Quão importante é para si o equilíbrio entre a vida profissional e pessoal?

Se é daqueles que valoriza estar em casa todos os dias à hora de jantar ou ter os fins de semana livres para passear com a família, então o melhor é analisar as opções ao seu dispor para perceber se a profissão que está prestes a escolher lhe vai permitir usufruir dessas “regalias”. Ao escolher, deve ter em consideração o tipo de trabalho que vai desempenhar e o tempo que lhe vai exigir. Lembre-se que há profissões nas quais vais estar de serviço aos fins de semana e/ou feriados ou em que os horários são muito irregulares. Se não lidar (ou aceitar) bem com esta realidade, o melhor é considerar outras opções.
 

6. Está a escolher a profissão por si ou pelos outros?

Este é um dos erros mais comuns e também mais fatais que pode cometer na escolha daquela que será a sua carreira. No final, será você a acordar de manhã para ir trabalhar e pouco importa se é a profissão de quase toda a sua família ou se é o sonho dos seus pais. Pense por si e para si. Pense nas coisas que gosta de fazer, que o desafiam ou naquilo que é a sua vocação. Essa deve ser a sua escolha.
 

A escolha certa!

Escolha certa só há uma, a sua e mais nenhuma. Desde que seja efetivamente a sua escolha não tem como errar. Por isso é fundamental que ao responder às perguntas anteriores o faça corretamente. Que é como quem diz: responda, mas seja franco (principalmente consigo mesmo).
 
Lembre-se todos os profissionais são diferentes e o importante é que ao escolher a profissão, escolha uma que encaixe no seu perfil – nos seus interesses, competências, valores e personalidade). Se o fizer, o mais certo é “aterrar” numa profissão que lhe permita sentir-se realizado.
Boas escolhas.
  Dois minutos chegam para concorrer ao emprego dos seus sonhos >>
Veja também: