PLANO DE SAÚDE MEDICARE - 6 mensalidades sem compromisso

Comprar medicamentos online: sim ou não?

Não deixe de saber quais os cuidados a ter antes de comprar medicamentos online. Informe-se!

Comprar medicamentos online: sim ou não?
Será que é uma aposta segura ou algo que deve evitar?

Será que é seguro comprar medicamentos online?

Muitos dirão que sim e outros tantos irão opor-se: a questão é pertinente. A verdade é que nos dias que correm tudo se compra online. Mas ainda que as compras na internet estejam em voga e sejam uma boa opção para poupar tempo (e às vezes dinheiro também), há compras e compras.

De facto, ainda que as pessoas estejam cada vez mais informadas, há sempre perigos à espreita e compras que acabam por correr mal. Por isso é necessário ter cuidados redobrados, principalmente se essas compras estiverem diretamente relacionadas com a sua saúde.


Comprar medicamentos online: uma aposta segura ou nem por isso?

Tudo depende de onde compra e do que está a comprar. O que não falta na internet são sites ilegais ou que vendem produtos contrafeitos. E nem os medicamentos escapam a esta tendência. O melhor mesmo é informar-se sobre os locais devidamente autorizados para a venda de medicamentos antes de comprar qualquer medicamento online. 

Em Portugal, o Infarmed está atento a esta tendência da compra de medicamentos online e tem, por isso, vindo a criar campanhas de esclarecimento para alertar os consumidores sobre os perigos que podem estar associados à compra de medicamentos online.

Para começar é importante perceber que a compra de medicamentos online não inclui todos e quaisquer medicamentos. Os medicamentos não sujeitos a receita médica (MNSRM) são os únicos que “podem ser vendidos fora das farmácias, em estabelecimentos autorizados para o efeito”, conforme pode ler-se no site do Infarmed. E para que a venda possa ser feita há que cumprir uma série de regras. Para começar, devem “as farmácias e os locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica (apenas para os medicamentos que não exijam receita), (...) estar registados no Infarmed para a entrega de medicamentos ao domicílio”.  


Como identificar os sites autorizados?

Saber onde comprar pode não ser tão simples quanto possa pensar. O Infarmed alerta que, por exemplo, o “facto de um site estar sediado em Portugal ou ser escrito em Português não significa que esteja autorizado a utilizar a Internet para receber encomendas de medicamentos”.

Mas há forma de saber. A partir de 1 de julho de 2015 (e ao abrigo do disposto no artigo 9.º-A do Decreto-Lei n.º 307/2007, de 30 de agosto, na redação introduzida pelo Decreto-lei n.º 128/2013, de 5 de Setembro) passou a ser obrigatório que“as páginas na Internet de farmácias e locais de venda de medicamentos não sujeitos a receita médica que ofereçam legalmente medicamentos para venda à distância a residentes noutros Estados Membros da União Europeia”  possuam um “logótipo comum, que permite confirmar se o website da farmácia ou local de venda que oferece medicamentos para venda à distância se encontram devidamente licenciados”. Este logótipo permite aos consumidores “identificar os sites que operam legalmente” e assim se protegerem dos perigos da compra de medicamentos falsificados ou ilegais que constituem uma grande ameaça para a saúde pública.

Mais, o Infarmed disponibiliza mesmo uma listagem com todas as farmácias a nível nacional autorizadas para proceder à venda de medicamentos online.


Compre de forma consciente

A internet é sem dúvida a maior e melhor ferramenta dos tempos modernos. Mas, como qualquer ferramenta, cabe a si usá-la da melhor forma, a seu favor.

Comprar medicamentos online é uma opção, mas cumprindo sempre os cuidados necessários. Comprar nos sítios inspecionados e devidamente autorizados é a forma mais segura de proteger-se.

Pode ainda aproveitar para espreitar a página Medicamentos e Internet, também, do Infarmed onde vai ainda ter acesso a mais informações úteis sobre a compra de medicamentos online. 

Veja também: