AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Como fazer um curriculum por objetivos?

Está prestes a candidatar-se a uma oferta de emprego e apercebeu-se que a melhor opção é um CV por objetivos, mas não sabe como o fazer? Nós ajudamos!

Como fazer um curriculum por objetivos?
Saiba tudo o que precisa para criar um CV por objetivos.

Fazer um Curriculum Vitae (CV) sem falhas tem muito que se lhe diga. Há que definir a informação mais relevante para a posição a que se está a candidatar e que melhor ilustre a sua experiência profissional, há que dotar o CV das palavras-chave mais indicadas e escolher o modelo de CV mais indicado. E porque para criar CV’s infalíveis nada melhor que conhecer os modelos a fundo, depois do curriculum funcional, agora dizemos-lhe tudo o que precisa de saber para fazer um curriculum por objetivos.


O que é?

Para quem não está familiarizado com este modelo, por esta altura, esta é a pergunta que paira no ar. E se acha que é um modelo complicado, pode respirar de alívio, porque não é. Um curriculum por objetivos é – nada mais, nada menos – que um CV onde é feita uma descrição da experiência profissional de cada candidato e onde é destacada a informação mais pertinente para cada candidatura. A informação é apresentada por ordem cronológica, partindo sempre da experiência profissional mais recente e terminando na mais antiga.

O curriculum por objetivos é indicado para estudantes que procuram estágios ou jovens em busca do primeiro emprego.


A estrutura do curriculum por objetivos

A organização da informação num curriculum por objetivos não podia ser mais simples. Neste modelo de CV pode (ou deve) incluir: dados pessoais, objetivos profissionais, competências, experiência profissional, habilitações académicas e informações adicionais.


1. Dados pessoais

Esta é obviamente a informação que ocupa o topo do seu curriculum por objetivos. Nome, morada, contactos telefónicos, email, data de nascimento e – se assim o entender – estado civil.


2. Objetivos profissionais

É simplesmente a descrição do objetivo da sua candidatura. Mencione a posição a que se candidata e das suas metas profissionais.


3. Competências

Pense no cargo a que se está a candidatar e liste as competências de relevo para a posição.


FIQUE ATENTO:
Se quer receber mais notícias gratuitas como esta, basta registar-se no E-Konomista. Toda a informação sobre emprego actualizada ao minuto.

4. Experiência profissional

Comece pela experiência profissional mais recente ou a sua situação atual e siga para as mais antigas, sempre respeitando a ordem cronológica das mesmas. Não deixe nada de fora, sejam empregos propriamente ditos ou estágios. Tudo conta. Mas não se limite a listar as experiências. Para cada uma delas, descreva as funções que desempenhou e as suas conquistas.


5. Habilitações

Aqui deve listar as habilitações académicas (curso profissional ou universitário, dependendo de cada caso). Faça referência ao curso, à instituição, à data de conclusão do mesmo e à sua média final.


6. Informações adicionais

Ou seja, tudo o resto que tenha feito e que possa (de uma forma ou de outra) ser relevante para a posição a que agora se candidata, sejam atividades que desenvolva nos seus tempos livres ou interesses, bem como a participação em workshops ou seminários, por exemplo.


Que vantagens?

Basta olhar para a estrutura do  curriculum por objetivos para perceber qual é a grande vantagem deste modelo. O modelo é simples e claro. Do ponto de vista do recrutador a apresentação causa impacto, na medida em que realça as informações mais pertinentes.


Que desvantagens?

Num CV os erros podem ser fatais, é mais que certo. Mas num curriculum por objetivos é bom que tudo esteja irrepreensível. Por ter uma estrutura simples, qualquer falha vai saltar à vista. Por isso evite-as. Lembre-se que esta é a sua primeira introdução e deve captar a atenção dos seus recrutadores. Um CV mal estruturado não vai causar boa impressão. Por isso o melhor é evitar todos os erros.

Modelos há muitos, certos… há um para cada candidatura!
Conhecer as opções ao seu dispor já é meio caminho andado para saber qual o modelo de CV mais adequado a cada candidatura. O truque é tê-los já alinhavados e quando a hora chegar, é só personalizar.


Veja também: