ebook
           
GUIA DO REGRESSO ÀS AULAS
Patrocinado por Escola Virtual - Grupo Porto Editora
Elsa Santos
Elsa Santos
07 Dez, 2021 - 09:20

Competências digitais: passaporte para o mercado de trabalho

Elsa Santos

Se está à procura de emprego, descubra algumas competências digitais mais valorizadas pelas empresas.

competências digitais

Num mercado de trabalho cada vez mais exigente, as competências digitais marcam a diferença e podem ser decisivas.

Um pouco por todos os setores de atividade, a tecnologia tem vindo a ganhar espaço e a pandemia veio acelerar a “revolução digital”.

Se procura um novo desafio profissional, reunir algumas competências digitais vai ajudar (e muito) para conseguir destacar-se e alcançar o seu objetivo.

6 competências digitais que deve reunir

pessoa em reunião por vídeoconferência
1

Saber pesquisar corretamente

Uma das competências digitais mais básicas é saber usar a internet para fazer pesquisa sobre os seus interesses, permitindo obter as informações que deseja, comparar possibilidades e obter produtos e/ou serviços, caso seja esse o objetivo, tudo sem sair de casa.

2

Ter presença online

Ter presença online é fundamental para que tenha acesso às mais diversas ofertas de emprego, para poder trabalhar à vontade em regime de teletrabalho que, à partida, exigem, necessariamente, competências digitais.

Aposte num CV e portfólio online. Há diversas plataformas que pode utilizar para o efeito, gratuitamente.

Além disso, deve marcar presença nas redes sociais, como o LinkedIn, porque vai permitir que, mais facilmente, pessoas e empresas tenham acesso ao seu perfil e o contactem.

3

Possuir um endereço de e-mail

Ter uma conta de e-mail e ser capaz de a organizar constitui outra das competências digitais básicas que deve possuir atualmente.

A nível profissional, o e-mail é uma ferramenta essencial para contacto interno e externo. Para conseguir tirar o melhor partido desta plataforma, organize as mensagens por marcadores ou pastas, com os vários temas, para que seja mais fácil localizar a informação que necessita. Isso vai ajuda-lo a ser mais rápido e mais produtivo.

4

Estar familiarizado com ferramentas colaborativas

Num mercado cada vez mais digital e num contexto onde o trabalho a distância ganhou especial destaque, devido à COVID-19, ser capaz de utilizar ferramentas colaborativas, de modo a utilizar o sistema em rede, com acesso em qualquer lugar e por várias pessoas, é essencial. É o caso de algo tão simples quanto a partilha de documentos através da drive, nos quais elementos podem trabalhar.

5

Saber usar sistemas de videoconferência

Em muitas entrevistas de emprego, tal como acontece no trabalho à distância, a videoconferência é o meio privilegiado de comunicação.

Através de distintas plataformas, é possível agendar e participar em reuniões – com partilha de ecrã e apresentações, se necessário – com vários participantes.

A pandemia fez desta uma das principais competências digitais mais valorizadas pelas empresas. As entrevistas de emprego por videoconferência são, atualmente, uma forma de as entidades perceberem as capacidades dos candidatos.

6

Cibersegurança

A cibersegurança é uma prioridade para as empresas. Trata-se de garantir a proteção no espaço online, seja ao não clicar em links duvidosos ou ao não colocar informações confidenciais (ou mais sensíveis) em locais não protegidos. Estas são capacidades não intuitivas e que devem ser ensinadas.

Afinal, estar vulnerável a ataques informáticos pode colocar em causa a atividade profissional e significar avultados custos.

Alguém com conhecimentos nesta matéria possui uma das competências digitais mais relevantes no atual mercado de trabalho e altamente valorizadas pelas empresas.

Outras competências digitais a considerar

Das mais básicas às mais complexas e valorizadas pelas entidades empregadoras, em Portugal e no mundo, são muitas as competências digitais que deve tem em conta. Quantas mais, melhor.

Todas as ferramentas que permitam realizar as tarefas inerentes à sua atividade profissional, como a criação de documentos, apresentações ou outros são altamente apreciados.

Mesmo que possa não ter uma relação direta, mas tem gosto por determinadas tarefas, aposte também na aquisição de competências digitais relacionadas com produção de conteúdos online, edição de imagem, vídeo e/ou áudio, SEO ou publicidade online, por exemplo.

Especial atenção

Quando falamos de competências digitais, falamos também de algumas regras especiais a ter em conta. Afinal, a informação disponibilizada online está facilmente acessível ao mundo.

Assim:

  • Tenha muita atenção com o tipo de conteúdos que publica nas redes sociais, quer pessoais quer profissionais, evite temas polémicos relacionados com política, por exemplo, que possam causar discordância;
  • Escolha uma fotografia de perfil profissional para o LinkedIn;
  • Nunca minta no CV ou no perfil criado online;
  • Escreva sem erros ortográficos.

Se sente que ainda não está à vontade no digital e procura emprego, aproveite o tempo e aposte na formação. Nalguns casos, são precisos apenas alguns conhecimentos básicos e algum treino e organização. Perceba o que é realmente útil para as funções que pretende desempenhar.

As competências digitais vão ajudá-lo não só a conseguir o emprego que tanto deseja, mas também a destacar-se e a progredir na carreira.

Veja também