Despesas com animais no IRS: guia essencial

Saiba o que pode deduzir em despesas com animais no IRS. Limites estabelecidos para as deduções de despesas com animais no IRS 2017.

Despesas com animais no IRS: guia essencial
Tudo o que precisa saber sobre as despesas com animais no IRS

Desde o ano de 2016 que é possível deduzir despesas relativas aos nossos amigos de quatro patas. São, concretamente, 15% de dedução do IVA pago nas despesas com animais no IRS.

Em 2017, referente ao IRS de 2016, as despesas com veterinários devem ser catalogadas na opção especialmente criada para tal, com o nome “atividades veterinárias”.

Saiba mais sobre as despesas com animais no IRS, como as deduções que poderá incluir no IRS e os limites aplicáveis. Neste artigo mostramos-lhe todos os detalhes!

O que deduzir?

Como referido, o IVA das despesas veterinárias passa a poder ser deduzido em sede de despesas com animais no IRS, estando no “grupo” das seguintes despesas: reparação de automóveis e motociclos, alojamento e restauração, cabeleireiros e institutos de beleza e, como referido, atividades veterinárias. Quer isto dizer que o bolo máximo de deduções – 250€ – engloba o conjunto destas atividades.

Na prática, é necessário verificar exatamente que tipo de serviços são dedutíveis, pois nem tudo o que vá fazer ao veterinário está englobado neste benefício.

De acordo com a Classificação Portuguesa das Atividades Económicas, estão englobadas:

  • Atividades veterinárias com e sem internamento de animais de criação e companhia;
  • Cuidados médico-veterinários prestados em hospitais, centros de atendimento médico-veterinário, clínicas canis, explorações agrícolas ou em outros locais;
  • Tratamento médico-veterinário (cirúrgicos, dentários, etc,);
  • Atividades de diagnóstico (clínico, laboratorial e outro);
  • Transporte de animais doentes.

Ficam assim de fora serviços como:

  • Alojamento, tosquia e outros serviços para animais de criação sem cuidados de saúde;
  • Inseminação artificial;
  • Serviços para animais de companhia sem cuidados de saúde;
  • Arrendamento de terrenos para pastagens;
  • Atividades de controlo veterinário na produção de alimentos.

Requisitos

No IRS 2017, referente a 2016, para que tenha acesso à dedução dos 15%, tem de ter solicitado fatura com número de contribuinte e a empresa em questão necessita de ter atividade aberta na secção M, classe 75000.

Limites das deduções

Como já referido, as despesas com animais no IRS estão limitadas ao valor total de 250€ por agregado familiar, isto é, será este o valor máximo que pode ser recuperado pelos contribuintes na altura de liquidação do IRS.

Veja também: