5 Erros que não pode cometer ao lançar um negócio

Se está agora a lançar um negócio vai querer evitar os erros mais comuns entre os empreendedores de “primeira viagem”.

5 Erros que não pode cometer ao lançar um negócio
Erros… todos cometem mas alguns deles podem ser evitados se souber como.

Espaços coworking para pequenas empresas e freelancersLançar um negócio é sem dúvida desafiante, principalmente se for aquele projeto de sonho que há tanto tempo tem guardado na “gaveta”. Mas, para quem se inicia nestas andanças nem sempre é fácil. E se os erros são – sem dúvida – uma certeza ao longo do percurso, alguns deles podem ser evitados se os conhecer de antemão. É isso que lhe dizemos já de seguida.


5 Erros a evitar no lançamento de um negócio

Nesta “altura do campeonato” são muitos os profissionais que se aventuram a lançar o seu próprio negócio. Se para uns é a concretização de um sonho, para outros é uma alternativa ou uma fuga ao desemprego. Em comum (todos) têm as dificuldades enfrentadas e o desejo de sucesso. Para que os erros não atrapalhem a caminhada para o sucesso do seu negócio, aqui ficam alguns dos erros mais comuns que deve evitar.

 

1. Demorar demasiado tempo a lançar o negócio

Não estamos a dizer que deve ter uma ideia e “saltar” de imediato para o mercado. Nada disso. Antes de chegar até lá, tem muito trabalho pela frente. Mas segundo os especialistas há que ter atenção ao tempo que demora a lançar-se. Isto porque há muitos empreendedores que, com receio de verem as suas ideias “roubadas” ou replicadas por competidores acabam por ser demasiado zelosos e protetores e “escondem” os seus projetos até terem todos os detalhes e versões do produto finalizadas. Mas é sabido que o mercado avança a uma velocidade estonteante e isso pode fazer com que quando finalmente decidirem avançar esse mesmo produto já esteja obsoleto.

Dependendo da natureza do seu negócio, pode ser preferível lançar uma versão experimental e depois terminar o seu desenvolvimento, até porque assim pode testar a sua ideia e perceber até que ponto é ou não viável no mercado ou quais as alterações necessárias para dar resposta às necessidades do seu público-alvo.

 

2. Lançar-se sem estar preparado

Por parecer contraditório, mas não é. Na verdade, este ponto e o anterior complementam-se e servem bem para ilustrar a importância de estudar o seu produto, o mercado e o seu público-alvo. Se por um lado pode ser negativo esperar demasiado para se lançar no mercado, também pode ser contraproducente avançar cedo demais. É importante que saiba perceber quando e como deve chamar as atenções para si e para o seu negócio.

Há que construir uma reputação e credibilidade antes de tentar atrair clientes, isto porque caso não esteja preparado para apresentar algo viável (ou experimental) ou não tiver capacidade de resposta para as necessidades do seu mercado, terá mais dificuldade em manter o seu público interessado e fidelizado.

 

3. Não estudar o mercado

Há uma coisa que tem que perceber (e que é clara como a água): o seu negócio e o seu produto são feitos para um público (o seu mercado), por isso é fundamental que o perceba ainda antes de entrar no mercado. Quanto mais souber sobre o seu nicho de mercado mais preparado estará para criar as campanhas de marketing para atrair a atenção do seu público-alvo e – mais importante ainda – para adaptar o seu produto às suas exigências ou necessidades.

 

4. Não estudar a concorrência

Conhecer o mercado também é isto. Conhecer os seus adversários no mercado vai ajudá-lo a inovar e “estar uns passos à frente” da concorrência, permitindo-lhe destacar-se e diferenciar-se deles. Se não o fizer pode estar a hipotecar o sucesso do seu negócio. Até porque se você não o fizer, um dos seus concorrentes fará de certeza. Quer assumir a liderança do sector em que vai operar? Então trate de conhecer os seus adversários.

 

5. Ignorar o marketing e a divulgação do negócio

Como espera sobreviver no mercado se não dá a conhecer o seu negócio? Não pense que só porque tem um produto inovador já tem as portas abertas para o sucesso, porque não é bem assim. Um produto não se vende sozinho, precisa de ser divulgado e apresentado aos consumidores. Por isso trate de apostar numa boa estratégia de marketing e de divulgação. Só assim pode criar um nome no mercado.

Se quer ter sucesso é importante que nunca (mas nunca) subestime a importância do branding (da marca em torno) do seu produto. Um produto é muito mais do que um logótipo de uma empresa. Há que apostar numa estratégia forte que represente o produto e o negócio, de forma a criar uma identificação e ligação em torno do seu produto.
 


Faça bons negócios!

Lançar um negócio é uma aventura e todas as aventuras têm percalços (ou não seriam aventuras). E se finalmente chegou a hora de pôr mãos à obra convém estar preparado para os erros que vai cometer pelo caminho. Sim, porque eles vão acontecer. Por mais informado e preparado que possa estar, certamente vai cometer erros. Mas (e quando) isso acontecer não os veja como algo mau, encare-os – isso sim – como ferramentas de aprendizagem e use essa aprendizagem para melhorar o seu negócio. 


Veja também: