Escarlatina: tudo o que deve saber

A escarlatina é uma doença contagiosa provocada por uma bactéria. Além de uma infeção na garganta, surgem manchas de cor escarlate na pele. Saiba mais aqui.

Escarlatina: tudo o que deve saber
Saiba mais sobre as machas de cor escarlate

A escarlatina é uma erupção cutânea causada por bactérias estreptococos. Além da infeção bacteriana,  a doença depende também da sensibilidade de cada indivíduo às toxinas, ou seja, às substâncias que a bactéria produz no corpo.

Na verdade, a escarlatina é uma reação do organismo a toxinas produzidas pelas bactérias estreptococos, geralmente durante um episódio de faringite ou amigdalite bacteriana. O seu período de incubação é de um a três dias.

Antigamente, antes da descoberta da penicilina, a escarlatina era fatal, sobretudo na população jovem. Atualmente, como qualquer outra infeção causada por estreptococos, trata-se facilmente com penicilina.

Escarlatina: formas de transmissão

O contágio é feito por via respiratória através de espirros e/ou tosse. A transmissão ocorre também  através de mãos contaminadas com secreções respiratórias.

Assim a higienização adequada e frequente lavagem das mãos é uma importante medida de controlo da transmissão. Toalhas, roupa de cama e roupas pessoais também podem ser um princípio de propagação.

Escarlatina: sintomas

  • Febre alta e súbita e dores de garganta;
  • Dores de cabeça e dores de barriga;
  • Formação de gânglios (dolorosos) no pescoço;
  • Inflamação das amígdalas;
  • Um a dois dias depois do início da febre aparecem as manchas, primeiro no tronco e depois no resto do corpo;
  • A pele fica vermelha como se tratasse de uma queimadura solar;
  • A língua também pode ficar com uma textura muito semelhante à da framboesa;
  • Falta de apetite;
  • Sede;
  • Náuseas e vómitos;
  • Pulso acelerado.

Escarlatina: formas de tratamento

  • É necessária a toma de antibióticos (com penicilina) via oral ou injetável;
  • Se a escarlatina não for tratada devidamente podem surgir hemorragias no estômago, intestino e baço, inflamações nos rins, convulsões, dores nas articulações e infeção nos tímpanos;
  • Esta doença é mais frequente no inverno e raramente ocorre antes dos 3 anos de idade;
  • É muito importante que após o diagnóstico de escarlatina os objetos da pessoa contaminada sejam separados, nomeadamente as roupas, utensílios domésticos, toalhas e sabonetes.

 

Veja também: