AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Estou desempregado, e agora?

Se teve esse azar, o importante é que não desanime e, acima de tudo, que não se limite a ficar à espera que novas oportunidades caiam do céu.

Estou desempregado, e agora?
O desemprego bateu à sua porta e não sabe como reagir?

A melhor forma de sair do desemprego: aposte na sua formação

Estou desempregado, e agora? Passos a seguir


Mantenha-se calmo

Estou desempregado, e agora? Quando deparado com esta notícia, o primeiro passo é manter-se tranquilo. Evite sentir-se incompetente ou menos realizado. Evite também culpabilizar-se a si, à organização que o empregava ou à atual conjuntura económica. Precisa de pensamentos positivos e motivação para ultrapassar esta situação.

Parte de pensar positivo exige que encare o seu desemprego como uma oportunidade. Esta oportunidade pode ser para mudar de carreira, para procurar um emprego melhor ou até mesmo para fazer algo que o faça sentir-se mais realizado.

Inscreva-se no Centro de Emprego, informe-se acerca das condições para aceder ao subsídio de desemprego, mas não se fique por aí! Prepare o seu CV, faça um plano para procurar um novo trabalho e comece à procura de um novo emprego. Utilize as redes sociais a seu favor, aposte em si e na sua formação e verá que, mais cedo ou mais tarde, se irá ver livre da sua atual situação.



Não desanime, mantenha-se ativo

Não pode, de forma alguma, ceder ao desânimo. A questão que irá pairar na sua mente será sempre a mesma: estou desempregado, e agora?, mas a resposta é mais simples do que imagina: agora vou procurar emprego. Mantenha-se ativo e procure emprego de forma proativa. Tem conhecimento que uma empresa da sua área está a recrutar? Dirija-se pessoalmente à mesma, em vez de se limitar a enviar, por e-mail, o CV.
 


Aposte na sua formação

Estou desempregado, e agora? Procure enriquecer o seu currículo com formações e cursos relacionados com a sua área. Enriqueça também o seu CV com estágios e/ou experiências como voluntário. Todas as suas experiências podem vir a ser valorizadas pelos recrutadores e organizações que estes representam.



Procure alternativas de rendimento

Estou desempregado, e agora? Procure manter-se ocupado e ganhar algum rendimento durante o período em que se encontra desempregado. Já trabalhou como freelancer? Consulte aqui como se tornar um freelancer em Portugal. O desenvolvimento de alguma atividade, para além de o ajudar a manter as suas finanças dentro do normal, vai ajudá-lo a demonstrar a futuros recrutadores o seu esforço em manter-se útil e ocupado.
Torne o seu Curriculum mais forte e saia do Desemprego em pouco tempo >>
Veja também: