Sistema de injeção eletrónica: para que serve

Sempre que rodamos a chave da ignição no carro, a centralina verifica se o sistema de injeção eletrónica está em perfeitas condições.

Sistema de injeção eletrónica: para que serve
Função da injeção eletrônica é alimentar e gerir o motor de combustão

Todos os dias surgem novas tecnologias que ajudam a melhorar a performance dos automóveis, como é o caso do carburador que ficou ultrapassado e deu lugar ao sistema de injeção eletrónica.

Este sistema foi desenvolvido com o objetivo de diminuir os níveis de emissão dos gases poluentes nos automóveis ao mesmo tempo que aumenta a potência e reduz o consumo de combustível. A função da injeção eletrônica é alimentar e gerir eletronicamente um motor de combustão. No fundo, é este sistema que vai permitir que o motor receba a quantidade necessária de combustível, ao mesmo tempo que faz uma mistura estequiométrica (combustível e ar) que é gerida de acordo com as rotações do carro.

Sistema de injeção eletrónica

Durante o processo de funcionamento, o sistema faz a leitura de vários sensores distribuídos pelo motor e depois analisa as informações que são gravadas na centralina (memória). É com base nestas informações que o sistema de injeção eletrónica envia, inúmeras vezes por minuto, comandos para os vários componentes do motor.

Os sensores do sistema de injeção que captam as informações são o sensor de temperatura do ar, sensor de posição da borboleta de aceleração, sensor de pressão do coletor, sensor de temperatura do líquido de arrefecimento, sensor de velocidade, sensor de rotação, sonda de oxigénio e sensor de detonação.

Depois existem ainda aqueles componentes que controlam as reações do motor, através dos sinais elétricos que recebem da centralina. Estes componentes são as bobinas, bicos injetores, bomba de combustível, ventilador de arrefecimento, válvula purga canister e a luz de avaria do sistema.

É importante que seja feita a manutenção preventiva deste sistema a cada 40 mil km, procedendo à limpeza dos bicos injetores, caso seja preciso. Além disso, o proprietário do automóvel deve usar combustível de qualidade para evitar problemas futuros.

Luz de avaria do sistema de injeção acesa

Apesar de se fazer a manutenção preventiva do sistema, muitas vezes os condutores ficam sem saber o que fazer quando a luz referente à injeção eletrónica acende no painel de instrumentos. E com razão, pois o sistema de injeção é vital para o bom funcionamento do carro. Esta luz tem o formato de um motor, um triângulo ou um raio, e pode ser de cor laranja ou vermelha.

Se ao ligar o carro, o sistema verificar alguma anomalia, a luz da injeção vai acender ou piscar, e registar o problema na memória da centralina. Caso isso aconteça deve dirigir-se a uma oficina para ser identificado o problema. Mas antes de entrar em desespero, experimente desligar o carro e passados alguns minutos voltar a ligá-lo. Em algumas situações o problema não é muito grave. No entanto, é aconselhável passar por uma oficina e fazer o diagnóstico.

Veja também: