Mudar ou não mudar de seguro automóvel: o que avaliar

3 Razões para mudar ou não mudar de seguro automóvel. Saiba o que avaliar e as vantagens e desvantagens de trocar de seguradora.

Mudar ou não mudar de seguro automóvel: o que avaliar
Os aspetos a considerar na hora de mudar de seguro automóvel

Todos sabemos que a oferta para seguro automóvel não se esgota na nossa seguradora habitual. Seja por resistência à mudança, seja por comodismo, acabamos, não raras vezes por optar por não mudar de seguro automóvel deixando, por exemplo, que se adicione a renovação automática proposta pela seguradora. No entanto, a escolha é muito vasta e grande parte da pesquisa pode ser feita em casa. Mas então em que circunstâncias devemos mudar de seguro automóvel? E o que avaliar antes de dar esse passo? Vamos conhecer as vantagens e desvantagens de cada um dos lados da questão através de 3 razões para mudar e não mudar de seguro automóvel.


O que avaliar?


1. Preço

É quase sempre o parâmetro que mais importa aos consumidores. E vale a pena avaliar este aspeto antes de mudar de seguradora. O preço de uma apólice de seguro automóvel não é universal. A mesma cobertura pode ter vários preços em diferentes seguradoras.

2. Benefícios e descontos

As vantagens oferecidas pelas várias seguradoras, como os descontos para quem não teve acidentes, é uma análise que deve efetuar antes de decidir ou não mudar de seguro automóvel.

3. Serviço prestado

Que tipo de serviço ao cliente é oferecido pela sua seguradora? Avaliar a sua satisfação nas situações ocorridas é fundamental para decidir se deve mudar de seguradora. 


3 Razões para mudar de seguro automóvel:


1. Preço mais baixo

Nada o impede de mudar de seguro automóvel todos os anos. Se pesquisar atentamente a oferta disponível vai encontrar, muitas vezes, preços mais baixos para as coberturas de que necessita. Pode, em alguns casos, poupar mais de 100 euros. O aumento dos prémios também pode ser evitado mudando de seguro automóvel. 

2. Serviço ao cliente insatisfatório

Se ficou insatisfeito com o serviço prestado pela sua companhia, em situações como a resolução de uma reclamação, então deve considerar mudar o seu seguro automóvel. Pesquise, por exemplo em fóruns, a opinião de outros consumidores sobre a seguradora para qual está a pensar mudar.

3. Descontos e promoções

Se fizer uma pesquisa, tendo em consideração o seu perfil de condutor, é provável que encontre descontos noutras seguradoras que lhe vão garantir uma poupança no seguro automóvel, mesmo mantendo as coberturas.


3 Razões para não mudar:


1. Relação de confiança com o agente

Mudar constantemente de seguradora pode impedir uma relação de proximidade com o seu agente. Passa a ser um número. A longevidade pode-lhe garantir benefícios e descontos.

2. Afeta o seu historial de cliente

As seguradoras pesquisam o seu historial como cliente e, ainda que não possa ser rejeitado por mudar constantemente de seguradora, pode ser considerado um cliente de risco o que o prejudica no preço das apólices e coberturas.

3. Evita riscos de mudar para pior

Os agentes têm o conhecimento que um consumidor não tem. Ou seja, por mais informado que esteja, corre riscos de acabar por subscrever um seguro automóvel que não se adequa ao que realmente precisa. Se tiver um agente de confiança evita esses riscos. 


Veja também: