8 museus e atrações de Roma a não perder

Vai a Roma por poucos dias? Não quer perder nenhuma das atrações mais importantes? Neste artigo dizemos-lhe quais as visitas obrigatórias na Cidade Eterna.

8 museus e atrações de Roma a não perder
Os principais pontos de interesse da capital italiana

Há tanto para ver na capital italiana, que é impossível numa só visita conseguir conhecer tudo. Assim, e para que se dedique aos pontos de interesse mais relevantes, selecionámos uma lista de oito museus e atrações de Roma, que lhe irão permitir tomar o pulso à sua história e vasto património. Temos a certeza de que serão o aperitivo ideal para que regresse incontáveis vezes à Cidade Eterna.

8 monumentos e museus de Roma de visita obrigatória

Coliseu

coliseu roma

A mais icónica obra do Império Romano sobreviveu até aos dias de hoje e é, sem qualquer espanto, a atração nº1 da cidade. Data do século I e ainda hoje é uma estrutura impressionante. Corridas de bigas (pequenas carruagens de duas rodas) e lutas de gladiadores eram alguns dos espetáculos que tinham lugar nesta arena de cinco níveis de bancadas, onde as pessoas se sentavam de acordo com a sua classe. Estima-se que acolhesse entre 50 a 80 mil espetadores.

Antes ou depois da visita ao Coliseu, não deixe de explorar nas imediações o Monte Palatino – uma das sete colinas de Roma, assim como o Fórum Romano, outro interessante conjunto de vestígios da Roma Antiga.

Castelo Sant’Angelo

castelo santangelo roma

Também conhecido como o Mausoléu de Adriano, o Castelo Sant’Angelo foi construído no Século II na margem do rio Tibre. A sua forma cilíndrica mede 64 metros de diâmetro e à sua volta havia luxuriantes jardins. A sua função foi variando ao longo do tempo.

Na Idade Média serviu de fortaleza e chegou a ser prisão e local de tortura. Na época da Renascença serviu de caixa-forte para manter em segurança os bens do Papa, existindo mesmo uma passagem secreta entre o mausoléu e o Vaticano. Uma espiral com cerca de 120 metros de comprimento leva-o ao topo da estrutura. Não deixe de admirar também a Ponte de Sant’Angelo.

Fontana di Trevi

fontana di trevi roma

Não se esqueça de levar moedas no bolso na sua visita ao centro histórico de Roma: sabemos que não irá resistir a pedir um desejo na maior fonte barroca do mundo. Uma das lendas diz que se atirar uma moeda e se pedir para um dia regressar à cidade, esse desejo ser-lhe-á concedido.

Todos os anos, é retirado da fonte cerca de um milhão de euros em moedas, valor esse que é canalizado para instituições de caridade italianas. Ficou célebre a cena romântica do filme La Dolce Vita, de Federico Fellini, com o par formado por Anita Ekberg e Marcello Mastroianni, dentro da fonte.

Escadaria de Espanha

escadaria de espanha roma

É provável que no seu imaginário a Escadaria de Espanha esteja associada à moda. De facto, este foi por diversas vezes o cenário escolhido por diferentes estilistas para fazer desfiles e apresentar as suas coleções ou para a realização de sessões fotográficas.

Ainda hoje, uma vez por ano, serve de passarela a um famoso desfile. Falamos da imponente Escadaria de Espanha, assim batizada devido à proximidade da Embaixada do país de nuestros hermanos. Para chegar ao cimo terá de galgar os 137 degraus daquela que é considerada a mais larga escadaria da Europa, construída no século XVIII.

Panteão

panteao roma

Uma obra de engenharia notável e surpreendente, edificada há dois mil anos: o Panteão tinha por isso de estar presente na nossa lista de museus e atrações de Roma a não perder. É um dos ex-libris da Roma Antiga mais bem preservados e revela um pensamento arquitetónico absolutamente inovador para a época.

O rigor da geometria da sua cúpula e dos seus arcos, assim como a criteriosa seleção dos materiais de acordo com os diferentes componentes da estrutura ainda hoje provocam espanto. Várias figuras maiores da política e cultura italianas estão aqui sepultadas, como é o caso de Vittorio Emanuele II – o primeiro rei de Itália – e o pintor Rafael.

Vaticano

capela sistina

São várias as atrações do mais pequeno Estado do mundo, no entanto, por uma questão de limitação de espaço, decidimos juntá-las num único ponto deste artigo. Precisará de pelo menos um dia para ficar com uma visão abrangente do Vaticano.

Os destaques vão para os Museus do Vaticano, onde está integrada a imperdível Capela Sistina e para a Basílica de São Pedro. A Praça de São Pedro, construída no início do século XVII de acordo com o projeto de Bernini, é igualmente um símbolo de Roma, que aos domingos se enche de fiéis para ver e ouvir o Papa e receber a sua bênção dominical.

Galleria Borghese

galleria borghese roma

Integrada na clássica Villa Borghese, a Galleria que dá pelo mesmo nome é um dos museus mais visitados de Roma. A origem deste palácio situa-se no século XVI, tendo sido amplamente renovado um século mais tarde. O edifício e os jardins são eles próprios uma atração, mas as suas elegantes salas guardam obras-primas de Rubens, Botticelli, Caravaggio e Tiziano, entre outros génios. Aliás, a grande atração é a escultura ‘Apolo e Dafne’ de Bernini.

Museus Capitolinos

museus capitolinos roma

Um mergulho na história da civilização romana é o que prometem os Museus Capitolinos, com várias alas e diversificadas coleções. Tudo começou no século XV, quando o Papa Sisto IV ofereceu um conjunto valioso de esculturas em bronze à população de Roma.

Entre elas, encontra-se a icónica obra que representa a loba a amamentar os irmãos gémeos Remo e Rômulo, personagens da lenda da fundação de Roma. Os bustos e os sarcófagos em mármore e alabastro relacionados quer com a mitologia romana, quer com as dinastias de imperadores, formam outra das grandes coleções deste complexo museológico.

Agora que já sabe quais são os principais museus e atrações de Roma, marque a viagem e faça as malas! E se precisar de ajuda na escolha do alojamento, aqui vai encontrar ótimas sugestões. Ver hotéis >>

Veja também: