As 10 profissões mais stressantes de 2017

Acha que tem o pior trabalho de sempre? Saiba qual a lista com as profissões mais stressantes e tire as suas próprias conclusões.

As 10 profissões mais stressantes de 2017
Conheça as profissões mais stressantes!

Já são conhecidos as profissões mais stressantes para este ano de 2017. A lista é feita pelo Career Cast, um dos principais sites de procura de emprego e que todos os anos faz a previsão dos melhores e dos piores empregos.

Esta lista foi feita mediante 11 fatores, entre eles a dificuldade em cumprir deadlines, o grau de risco no cumprimento das respetivas tarefas, as oportunidades efetivas de crescimento profissional e a competitividade entre colegas.

Mas existem outros fatores que podem minar o bem-estar dos trabalhadores: falamos, por exemplo, de salários baixos, má gestão corporativa e a falta de apoio por parte dos colegas de escritório.

As 10 profissões mais stressantes de 2017!

De acordo com o siet Career Cast, estes são os trabalhos que vão elevar os níveis de stress ao máximo.

1. Profissionais das Forças Armadas

Já são repetentes no primeiro posto desta lista. A sensação de risco, muitas vezes permanente, e os cenários de trabalho pouco seguros bastam para colocar estes profissionais no topo da lista de profissões mais stressantes de 2017. Este não é um trabalho para todos e é difícil mesmo para aqueles que passaram nos testes de preparação para o trabalho em todos os cenários possíveis.

2. Bombeiro

Os bombeiros desempenham uma profissão de alto risco; muitas das suas tarefas implicam enfrentar perigos em prol do bem da comunidade, e são movidos por um forte sentido de missão. O nível de exigência de algumas das suas demandas profissionais justifica que esta profissão se enquadre repetidamente naquelas que são as profissões mais stressantes.

O stress é constante e andam numa luta diária contra o relógio: destes profissionais depende a vida de milhões de pessoas em todo o mundo, todos os dias

3. Pilotos de Avião

As viagens e turnos longos, associados aos riscos de pilotar um avião, já que está em causa a vida de centenas de pessoas, coloca estes profissionais no pódio das profissões mais stressantes deste ano.

4. Polícia

Mais um profissional que convive diariamente com o risco. Nenhum turno é igual ao anterior e nunca se sabe o que poderá acontecer a partir do momento em que é chamado a um serviço.

5. Gestor de eventos

Quem gere eventos sabe que na “hora H” tudo tem que estar perfeito. Os clientes deverão sentir que o evento que foi organizado serve na totalidade os propósitos comerciais e de branding da organização que está a ser representada! Isso implica uma excepcional capacidade de planeamento e de gestão de imprevistos. Organizar um evento implica quase sempre envolver várias pessoas e empresas, ou seja, inserir na engrenagem elementos sobre os quais pouco controlo temos. O stress é muito na hora de ver acontecer aquilo que se planeou durante muito tempo!

Nem só de glamour vive este profissional. A perfeição é sempre o desejado e os níveis de stress associados a estes profissionais são constantes. As capacidades de gestão e planeamento são fundamentais mas nem sempre chegam para evitar desastres à última hora.

6. Jornalista

A redacção de um jornal em fecho de edição pode ser um contexto de trabalho com níveis quase insanos de stress. Quando há prazos muitíssimo apertados e rigorosos para publicar notícias, e quando estas se vão alterando à medida que o tempo passa e que a informação chega aos jornalistas, os níveis de stress aumentam.

Tratando-se de repórteres, para além de terem que captar a informação necessária atempadamente, muitas vezes têm que o fazer fora de portas e em contextos perigosos, onde os imprevistos são muitos. Razões mais do que suficientes para que encontre estes profissionais na lista de profissões mais stressantes de 2017.

7. Executivo Sénior

O salário é aliciante mas as longas horas de trabalho, que podem não terminar durante as férias e os fins-de-semana, e a pressão constante para o cumprimento dos objetivos da empresa, colocam estes profissionais nesta lista.

8. Relações Públicas

A representação institucional enquadra-se no conjunto de trabalhos que têm o rótulo de “stressantes”. Imagem impecável, discurso eloquente, se possível em várias línguas, e um conhecimento exímio da organização que se está a representar, mas também daquela junto de quem a vai apresentar, são aos requisitos básicos para desempenhar esta profissão de modo exemplar.

O stress é constante até porque não existem horários de trabalho: este profissional tem de estar sempre disponível para responder às necessidades dos seus clientes e em tempo de crise institucional os níveis de stress disparam.

9. Taxista

O risco da profissão é constante: nunca sabem quem vão encontrar no próximo serviço. Os longos horários de trabalho e a sensação de insegurança são diários e causadores de stress.

10. Pivot

As profissões mais stressantes do mundo caracterizam-se, não raras vezes, pelo estrito cumprimento de horários e pela elevada exposição mediática. Não é de estranhar, por isso, que os pivots sejam dos profissionais que trabalham sob maiores níveis de stress.

Veja também:

Continuar a Ler