Senhorios no IRS: saiba o que pode deduzir

Tem rendimentos prediais e quer saber quais as deduções dos senhorios no IRS que podem ser declaradas? Nós ajudamos.

Senhorios no IRS: saiba o que pode deduzir
O que diz o Código do IRS

As obrigações e deduções dos senhorios no IRS sofreram algumas mudanças nos últimos anos. O Código do IRS é claro: um senhorio só pode declarar as rendas que recebeu se existir um contrato de arrendamento que o comprove.

O senhorio tem de emitir os recibos através do Portal das Finanças e os inquilinos deverão validar os recibos através do portal e-fatura. De acordo com o executivo português, esta é uma forma de combater a evasão fiscal.

Senhorios no IRS: deduções

Desde o ano passado que foi feito um alargamento das despesas que podem ser incluídas nas deduções dos senhorios no IRS. Podem deduzir-se “todos os gastos indispensáveis à obtenção de rendimentos”, com exceção dos gastos com eletrodomésticos, mobiliário, encargos financeiros e artigos de decoração.

Assim sendo, nas deduções dos senhorios no IRS podem ser incluídos os gastos com:

  • Pinturas (interiores e exteriores);
  • Manutenção de elevadores;
  • Limpezas e porteiros;
  • Energia para climatização central e iluminação;
  • Reparações ou substituição dos sistemas elétricos ou de canalização.

Os contribuintes com rendimentos prediais podem, ainda, deduzir os gastos com as obras de manutenção ou reparação dos edifícios que tenham sido feitas nos dois anos anteriores ao início do arrendamento (desde que o imóvel em questão não tenha sido utilizado para outros fins).

Outras despesas que pode deduzir

O IMI também faz parte das despesas que podem ser incluídas nas deduções dos senhorios no IRS, bem como as taxas autárquicas ou as de saneamento, por exemplo. Os senhorios podem, ainda, deduzir os gastos com os seguros multiriscos ou contra incêndios.

As despesas com mediadoras imobiliárias também podem ser incluídas nas deduções dos senhorios no IRS, desde que tenham sido essenciais para o arrendamento e que estejam devidamente comprovadas

De acordo com a lei em vigor, os senhorios podem ainda optar pelo englobamento com outros rendimentos e assim pagar as taxas normais de IRS, que podem chegar aos 56,5%, ou até optar pela chamada taxa liberatória de 28%, que incide sobre o rendimento das rendas que são declaradas.

Veja também: