Ainda não mudou para o mercado livre da eletricidade? Tenha calma, há tempo

O Governo alargou o prazo de mudança para o mercado livre da eletricidade por mais três anos.

Ainda não mudou para o mercado livre da eletricidade? Tenha calma, há tempo
Mais três anos.

Ainda não mudou para o mercado livre da eletricidade? Não faz mal, ainda tem bastante tempo. Ou, pelo menos, mais três anos. O Governo anunciou recentemente o alargamento do prazo até 31 de dezembro de 2020, data que irá marcar o fim das tarifas reguladas de eletricidade da EDP Serviço Universal.

Recorde-se que o prazo dado para as famílias mudarem para um comercializador de eletricidade em mercado livre deveria terminar no final deste ano. Contudo, o Governo decidiu prolongar este prazo por mais três anos.

O adiamento da extinção das tarifas reguladas resultou de uma proposta do PCP aprovada pelo parlamento.

Em agosto de 2016, o mercado livre da eletricidade representava mais de 91% do consumo total em Portugal, contabilizando 4,6 milhões de clientes. “Do universo de pouco mais de 6 milhões de consumidores domésticos, há ainda 1,3 milhões de clientes que permanecem no mercado regulado, onde são praticadas as tarifas transitórias”, informou o Governo.

O Governo aproveitou ainda para relembrar a criação da plataforma independente Operador Logístico de Mudança de Comercializador, conhecido por Poupa Energia, que terá início neste ano com o objetivo de facilitar o processo de mudança de comercializador de eletricidade e gás natural.


Veja também: