Fisco vai andar em cima de contas com saldos elevados

O fisco está a apertar com as contas bancárias que tenham valores muito elevados. Saiba o que está em cima da mesa.

Fisco vai andar em cima de contas com saldos elevados
Os saldos superiores a 219 mil euros vão ser vigiados

Ainda não é uma medida fechada, mas tudo indica que muito em breve seja aprovado o diploma que defende que os bancos devem informar o fisco sobre todos os saldos de contas bancárias dos portugueses que tenham saldos superiores a 219 mil euros.

Ao que consta, estas regras já terão sido discutidas em Conselho de Ministros, “mas o diploma ainda tem um longo caminho a percorrer”, uma vez que antes de ser aprovado “terá de ser sujeito ao parecer de verias entidades, como por exemplo da Comissão Nacional de Proteção de Dados”.

O principal objetivo desta medida passa por “apertar o cerco” a determinadas “manifestações de riqueza, assim como a doações não declaradas”, conseguindo assim agilizar penhoras.

Segundo notícia avançada, esta medida está prevista “numa autorização legislativa do Orçamento do Estado para 2016, que alarga aos cidadãos nacionais o âmbito da troca de informações entre países previsto numa diretiva comunitária e no Common Standard Reporting (CRS), desenhado pela OCDE, sobre os residentes estrangeiros”.

No entanto, estas medidas não são novas. Segundo o CRS, os bancos já tinham a obrigação de dar as indicações ao fisco sobre as contas bancárias dos seus clientes que não tivessem residência fiscal em Portugal.

Agora o Governo prevê que esta solução seja alargada para os cidadãos nacionais, sendo que o primeiro reporte ao fisco pode acontecer já em setembro de 2017.
Faça render o seu dinheiro com um Depósito a Prazo moldado ao que precisa >>
Veja também: