Bactérias do iogurte: o que são e o que fazem

Streptococcus thermophilus e lactobacillus bulgaricus são as bactérias do iogurte responsáveis pela sua confeção. Nada tema, são bactérias boas.

Bactérias do iogurte: o que são e o que fazem
Quem não gosta de um bom iogurte?

Muitos produtos derivados do leite passam por um processo de fermentação, através do qual se transformam em algo completamente diferente. Neste caso, para se obter este produto tão apreciado por todo o mundo, as responsáveis por este processo são as bactérias do iogurte. Mas não se assuste, porque nem todas as bactérias provocam doenças.

As bactérias do iogurte

Para que se forme o iogurte, é preciso que se dê o processo de fermentação do leite. São bactérias, mas o que fazem é coalhar o leite, dando origem a este alimento tão cobiçado e consumido.

O que as bactérias do iogurte fazem é transformar a lactose – o açúcar presente no leite – em ácido lático – o responsável por coagular o leite. Este processo é a famosa fermentação.

Enquanto a streptococcus thermophilus está diretamente ligada à solidificação do iogurte, a lactobacillus bulgaricus é responsável pela sua cremosidade e cheiro. Os lactobacillus são o tipo de bactérias que contribuem para o bom funcionamento do organismo e às quais também se dá o nome de probióticos.

iogurte yogurt

Com o exemplo das bactérias do iogurte destrói-se o mito de que estes organismos apenas causam problemas à nossa saúde. Para além das bactérias do iogurte, outras há que também são responsáveis pela produção de diversos alimentos, como o queijo e o vinagre.

Mas as bactérias vão para além dos alimentos. Também têm um papel importante na produção de insulina ou produtos usados para efeitos estéticos, como o botox.

Desta forma, podemos concluir que algumas bactérias não nos fazem mal e até atuam em nosso favor. Ainda tem dúvidas? Então continue a ler.

Benefícios do iogurte

Se ficou surpreendido por saber da existência das bactérias do iogurte, fique também a saber que este alimento não é apenas saboroso. O seu consumo também traz vantagens para a saúde.

Uma prova de que as bactérias do iogurte podem ser benéficas é o facto de os lactobacillus atuarem contra doenças inflamatórias dos intestinos. Também há estudos que indicam que o consumo de iogurte reduz o mau hálito. É ainda uma grande fonte de vitaminas e uma boa fonte de cálcio, sendo útil no combate à osteoporose e à hipertensão.

Kefir

kefir iogurte yogurt

O nome é estranho, mas o seu consumo é bom. Trata-se de um alimento semelhante ao iogurte, mas um pouco mais ácido, e que atua como um antibiótico natural, matando as bactérias más e cultivando as boas. À semelhança do iogurte, traz benefícios ao sistema imunológico, à flora intestinal, entre outros.

Tipos de kefir

O kefir de leite alimenta-se, naturalmente, de leite. Mas o processo também funciona com iogurte, leite de soja ou de coco.

kefir

O kefir de água alimenta-se de água mineral ou água de coco com açúcar mascavado ou demerara. É ideal para quem é intolerante à lactose.

Benefícios do kefir

Para além de fortalecer o sistema imunológico e a flora intestinal, há estudos que relacionam a bactéria presente no kefir à redução da incidência de células do cancro do mama. Mas os especialistas ainda estão a estudar o real benefício do consumo do kefir na luta contra o cancro.

Do ponto de vista ginecológico, o consumo do kefir pode ser importante por reduzir o risco de infeções urinárias e candidíases. Também se desconfia que as suas bactérias ajudam a repor o PH da flora vaginal.

Por ajudar na produção de sais biliares, provenientes do fígado e que têm um forte papel na digestão de gorduras no corpo, o kefir acaba por, indiretamente, ajudar a reduzir os níveis de colesterol.

kefir

Ajudar no tratamento da depressão, por ser rico em triptofano, que ajuda à produção de serotonina, é outra vantagem do kefir.

Também diminui a absorção de glicose pelo organismo, ajudando a estabilizar os níveis de insulina.

Por conter bactérias antioxidantes naturais, o kefir ajuda a eliminar os radicais livres, que provocam o envelhecimento precoce. Também ajuda à produção do colagénio da pele.

Como contém cálcio, magnésio e vitamina D, estimula o crescimento e fortalecimento do cabelo e a cicatrização da pele.

Consumo do kefir

Apesar de trazer muitos benefícios, de poder ser tomado diariamente e de não ter contraindicações para grávidas, crianças ou idosos, é sempre preciso ter alguns cuidados.

Nutricionistas aconselham a que se consuma o kefir com água, para que haja uma boa hidratação. Sugerem ainda que se tome como batido com frutas ou coco ralado, por exemplo.

Para que consiga retirar deste produto todos os benefícios que este tem para lhe oferecer, nunca é demais consultar o seu médico ou nutricionista.

Veja também: