AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

5 coisas que não deve escrever num email

Para evitar falhas de comunicação, conheças algumas das coisas que não deve escrever num email profissional.

5 coisas que não deve escrever num email
Quase todos os profissionais usam o email todos os dias. E muitos deles (se não todos) cometem alguns erros bem comuns.

Na grande maioria dos casos, em contexto de trabalho, o email é a principal forma de comunicação entre profissionais e, por isso mesmo, é natural que se cometam erros nesta troca de mensagens virtuais diárias e quase constante. Para evitar que isso aconteça (pelo menos com muito frequência) saiba o que não deve escrever num email profissional.
 

5 erros comuns em mensagens de email

Qualquer profissional, a determinada altura da sua carreira, comete erros e muitos deles envolvem a comunicação. Mas quando esses erros são cometidos nas mensagens de email, há o risco de os ver (ou melhor dizendo, ler) perpetuados vezes sem conta. É por isso que deve ter sempre em mente que a comunicação via email requer alguns cuidados redobrados para evitar falhas de comunicação ou mal-entendidos, por exemplo.

Conheça agora alguns exemplos de erros que deve evitar nas suas trocas de emails.
 

1. Informalidades

Vejamos. Se está a escrever um email profissional deve mantê-lo num tom profissional. Uma boa dose de polidez e formalidade não ficam (nada) mal. Conversas e/ou expressões informais são para evitar nas trocas de emails profissionais.
 

2. Pedidos e explicações demasiado longos

Todos os profissionais têm o seu tempo ocupado e tudo o que não precisam é de emails com "quilómetros" de texto. Por isso, mantenha os seus emails simples, breves, concisos e muito claros. Por vezes quanto mais tenta dizer num único email, maiores são as probabilidades de cometer erros.
 

3. Divergências

O email não é local para expor ou tratar divergências e/ou conflitos. Se tem algum problema para resolver com um colega ou chefia faça-o offline, ou seja, pessoalmente. Além de evitar falhas de comunicação ou interpretações erradas (típicas da comunicação escrita), ainda é mais fácil de gerir e medir as suas palavras.
 

4. Uma carta (email) de demissão

Pode até parecer boa ideia enviar um email a comunicar a sua saída do emprego, mas – acredite – não é! Além de não ser a forma mais profissional de lidar com a situação, o mais certo é que deixe marcas, que podem até ser prejudiciais para a sua imagem. Neste caso, opte pela abordagem mais tradicional. Escreva uma carta de demissão e comunique a sua decisão pessoalmente aos seus empregadores/chefias.
 

5. Intrigas e “cusquices”

Errado! Muito, muito errado. Como sabe, este é o tipo de conversas que deve evitar no local de trabalho e, ainda mais, através do email. Imagine que se engana e acaba por enviar o email para o alvo das intrigas ou (pior!) para o seu chefe? Já não lhe parece muito boa ideia, pois não?
 
 

Emails “à prova de bala”

Bom, talvez não seja tanto assim. Falhas existem sempre, por mais cuidados que possa ter. Mas sabendo quais os erros a evitar, a probabilidade de os cometer é menor.


Veja também: