Assunção Duarte
Assunção Duarte
24 Abr, 2018 - 15:23
Spam no email: 6 dicas para evitar o problema

Spam no email: 6 dicas para evitar o problema

Assunção Duarte

Saiba como pode reduzir ao mínimo a entrada de spam no email e como evitar que as suas próprias mensagens sejam recebidas como spam.

O artigo continua após o anúncio

Não existe nenhum método que corte completamente com a entrada de spam no email, mas existem inúmeras coisas que pode fazer para reduzir ao mínimo essa entrada, de forma a que ela nunca afete a segurança da sua caixa de email e dos equipamentos através dos quais acede a ela.

O seu principal aliado é o filtro de AntiSPAM que o sistema de email lhe disponibiliza. Ele pode fazer uma triagem prévia de todas as mensagens que entram na inbox e informá-lo sobre quais são as mensagens que ele classifica como spam. Mas este filtro não trabalha sozinho. Terá de o “ensinar” a distinguir quais são as mensagens “boas” e as mensagens “más” para a sua caixa de email.

Spam quer dizer Enviar e Publicar Publicidade em Massa (Sending and Posting Advertisement in Mass). Pode ser feito por empresas, indivíduos ou sistemas digitais automatizados e o seu resultado prático é o envio de mensagens em quantidade para um grande número de destinatários que não têm qualquer interesse ou vantagem em recebê-las.

Como reduzir o spam no email

Ajude o filtro AntiSPAM a distinguir mensagens spam

A filtros AntiSPAM fazem uma pré-análise dos conteúdos através do código HTML, detectando palavras ou elementos que os ajudam a classificar as mensagens de spam ou não spam.

Palavras como “grátis”, “barato”, “compre agora”, “promoção”, “desconto” e “somente hoje” são consideradas um sinal de que a mensagem pode ser spam.

O uso exagerado de maiúsculas, o uso de muitas imagens e grafismos com poucas palavras, e o texto ter uma ou mais cores, são também sinais que fazem o filtro desconfiar da mensagem e podem levá-lo a colocá-la na sua lista negra.

spam no email

Se o sistema de email que usa for eficiente, ele vai enviar as mensagens classificadas como spam para uma pasta à parte, evitando que convivam na sua inbox principal.

Mas muitas empresas, indivíduos ou sistemas automatizados que enviam estas mensagens já conseguem escapar a este tipo de verificação, abrindo caminho até à sua caixa de email principal. É aqui que pode ajudar o filtro a trabalhar.

O artigo continua após o anúncio

Sempre que detectar alguma destas mensagens, classifique-a como spam. No Gmail, por exemplo, pode fazê-lo clicando no botão cujo ícone é um ponto de exclamação e que diz Denunciar Spam (report spam) ou, dentro da mensagem, no canto superior direito clicando na seta e escolhendo Bloquear (Block).

Procure algo parecido se usar outro sistema de email. O seu filtro vai ganhar mais capacidade de verificação sobre mensagens como aquela que sinalizou.

O mesmo pode acontecer se algum email “bom” for parar à página de spam por engano ou porque o seu conteúdo, ainda que de uma origem fidedigna, utiliza as palavras ou elementos proibidos. Nesse caso, assinale essa mensagem como Não é Spam (Not Spam) no Gmail. De futuro, essas indicações serão tidas em conta na filtragem automática.

Crie os seus próprios filtros

Confirme se o seu sistema de email possui opções para criar os seus próprios filtros. Se assim acontecer, pode introduzir novas palavras para a futura análise de conteúdo.

Por exemplo, no Gmail, pode aceder a mais opções entrando nas Configurações (Settings) e escolhendo o separador Filtros e endereços bloqueados (Filters and blocked messages).

Utilize também as configurações dos filtros que os outros sistemas de segurança instalados no seu computador ou telemóvel lhe podem oferecer (antivírus ou Outlook do Office, por exemplo). Assim, conseguirá criar uma barreira mais eficaz para este tipo de mensagens.

Nunca responda a um spam no email

Se algum spam escapar aos filtros, o ideal é perceber que é um spam antes mesmo de o abrir. Observe com atenção o endereço de onde vem e a descrição da mensagem. Se tiver alguma desconfiança, confie na sua desconfiança, e não abra a mensagem, classificando-a como spam.

Se chegar a abrir e só depois perceber que é spam, nunca clique nos links, nos botões ou faça download de ficheiros que a mensagem ofereça.

O artigo continua após o anúncio

Se, por acaso, esse email vier de um amigo e perceber que é spam, avise-o logo que possa. É sinal que a conta e o sistema que o seu amigo utiliza podem estar comprometidos e em risco.

spam no email

Limite a divulgação do seu endereço de email

Muitas vezes é difícil, mas sempre que possa, não dê o seu email pessoal. Use vários endereços de email para objetivos diferentes, nunca comprometendo a sua caixa de email principal e todos os contactos e mensagens que nela guarda.

Use emails descartáveis que o podem libertar do peso do spam associado às atividades que tem de exercer com esses endereços.

Liberte-se de newsletters que já não usa

Se assinou conteúdos ou fez compras em sites que já não visita, mesmo com emails alternativos, retire a sua subscrição. Cada vez mais, as empresas oferecem essas opções. Liberta-se assim de muita análise de informação desnecessária que lhe retira tempo precioso para as atividades que verdadeiramente importam.

Deite fora o endereço e crie outro

Se o seu endereço normal já está muito comprometido e muito divulgado, veja se vale a pena criar um novo e mudar-se de armas e bagagens para lá. Avise todos os seus contactos importantes e assim ganha uma nova caixa muito mais fácil de gerir.

Será que também está a enviar emails de spam?

Tal como recebe mensagens de spam, o seu email pode estar a enviá-las para os outros. As piores são as enviadas automaticamente, sem que nem sequer tenha conhecimento disso.

É, normalmente, sinal de que algum software malware se apoderou dos seus contactos e que, em seu nome, está a inundar as caixas de email dos outros. Se alguém o avisar de uma situação assim, o melhor é denunciar o ocorrido ao gestor do serviço que usa, fechar a conta e criar um novo endereço, informando os seus contactos do que se passou, com um pedido de desculpas.

Mas pode ser o próprio utilizador quem se está a colocar, sem saber, nalguma blacklist, prejudicando a sua reputação. Evite todos os parâmetros de conteúdo de que lhe falámos em cima e que tornam as suas mensagens uma persona non grata junto dos filtros AntiSPAM. E não se esqueça: a sua mensagem pode sempre ser classificada como spam se for enviada para a alguém que não a solicitou ou não a quer.

O artigo continua após o anúncio

Veja também: