Criar uma empresa passo a passo

Sonha criar uma empresa? Tem um projeto vencedor? Desenvolveu um produto revolucionário? Tem muito trabalho pela frente mas vai valer a pena.

Criar uma empresa passo a passo
O nosso guia em 9 passos

Espaços Coworking para pequenas empresas e freelancers

Para criar uma empresa há muitos passos a cumprir. Todos queremos ser donos das nossas decisões e, por isso, é sonho de muitos criar a própria empresa, ser senhor do seu tempo e do seu futuro. Sabemos que estamos diante de um empreendedor quando essa pessoa está disposta a trabalhar oitenta horas por semana, para evitar trabalhar quarenta por conta de outrem. Os tempos que vivemos despertaram ainda mais esta vontade nos portugueses.
 
Porém, há muito a ponderar na hora de criar uma empresa, é necessária muita determinação e método. E, ainda assim, é possível que falhe mas tem bom remédio: tentar de novo.
 
Preparamos um pequeno guia, com algumas dicas e os passos necessários, para o ajudar a criar a sua empresa passo a passo. Esperamos ajudar. Boa sorte!
 

Como criar uma empresa em 9 passos

 

1. Perfil de empreendedor

Não basta ter o sonho de criar uma empresa, tem que ter perfil de empreendedor. Ser empreendedor não é apenas ser sonhador. Tem que ser determinado, persistente, resistente, criativo, ter espírito de sacrifício, método, capacidade de liderança, orientação para os resultados e ser problem solver por natureza. Parece apenas uma enumeração de palavras mas são os primeiros passos para o sucesso.
 

2. Que empresa?

O segundo passo é o mais complexo de todos. Afinal, qual é a sua ideia? Que empresa vai criar? Que produto quer vender? Vai apostar num franchising? Aqui, a sua experiência profissional pode ser importante mas, como diz Mark Cuban: na verdade, tudo se resume a fazer algo que se ama e a tentar ser o melhor nisso. Contudo, seja realista, não crie um negócio a pensar apenas em si. Tem que vender!
 

3. Analise o mercado

É aqui que entra a razão e o realismo. Não vai criar uma empresa ou desenvolver um produto de que o mercado não precisa. Assim, é fundamental ouvir o mercado e testar a sua ideia. Naturalmente, não vai vender o ouro ao bandido, por isso, trabalhe apenas com pessoas da sua confiança. 
 

4. Defina o plano de marketing

O plano de marketing é uma ferramenta poderosa e absolutamente fundamental. Define a política da empresa e dos produtos, planeia a longo prazo, antecipando decisões e reduzindo as hipóteses de erro, define os objetivos e os meios para os alcançar. Recomendamos que recorra a profissionais, contudo, saiba que há cinco etapas a cumprir:
  • Diagnóstico: análise pormenorizada da empresa, do mercado e da concorrência para definir os pontos fracos, fortes, as oportunidades e as ameaças da sua empresa.
  • Objetivos: definir que objetivos quer alcançar quanto a vendas, lucro, satisfação dos clientes, etc.
  • Estratégia: elaboração da estratégia de marketing, definindo o público alvo, o posicionamento e as fontes de mercado.
  • Plano operacional (marketing mix): definir as características do produto, o preço e condições de pagamento, a estratégia de comunicação e meios promocionais, a organização da equipa de venda, canais e pontos de distribuição
  • Planos de ação: definição das ações a desenvolver para alcançar os objetivos (por exemplo, desenvolver a página online, descrevendo todos os passos necessários até que esteja no ar.)
 

5. Elabore o plano de negócios

Plano de negócios é sinonimo de criar uma empresa. Uma coisa não existe sem a outra. Este documento servirá como um cartão de visita junto de potenciais investidores e é indispensável. Tem que definir a empresa, deve incluir a análise de mercado, o plano de investimentos, as fontes de investimento, o plano de tesouraria e rentabilidade, assim como os recursos humanos e materiais necessários.
 

6. Financiamento

Não é fácil conseguir crédito, contudo, se não dispõe dos meios necessários para criar uma empresa há outras opções. Considere recorrer ao microcrédito, a apoios governamentais - nomeadamente o Portugal 2020 que tem sido anunciado como um programa destinado a projetos que criem emprego – ou procure um sócio. Esteja preparado e tenha todos os dados na ponta da língua, caso seja necessário defender o seu projeto junto de investidores.
 

7. Criar a empresa

Acaba de chegar à fase mais aborrecida do processo: a burocracia. Parece um bicho de sete cabeças mas, felizmente, a maioria dos passos podem ser feitos online o que facilita o processo e poupa tempo. No Portal da Empresa, no separador Empresa Online, pode constituir uma sociedade, mas na página da Empresa na Hora consegue fazer, em menos de uma hora, todo o processo. Tome nota dos documentos e procedimentos necessários:
 
  • Escolher forma jurídica da empresa
  • Pedir Certificado de Admissibilidade de Firma 
  • Solicitar o Cartão da Empresa ou Pessoa Coletiva 
  • Fazer a Escritura Pública
  • Declarar o início de atividade (15 dias após o registo)
  • Requisitar o Registo Comercial 
  • Inscrição no Registo Nacional de Pessoas Coletivas
  • Inscrição na Segurança Social
  • Inscrição no cadastro Comercial ou Industrial
 

8. Encontre um espaço

Avalie se, nestes primeiros tempos, precisa de comprar ou alugar um espaço. Considere outras alternativas, como espaços de “coworking” ou trabalhe em espaços públicos, gratuitos, com acesso à internet.
 

9. Inicie a atividade económica

É tempo de definir os sistemas de gestão, as áreas de contabilidade, logísticas e outros que se adequam ao seu negócio. Assegure-se que tudo está operacional e avance com campanhas de promoção da sua empresa e dos produtos.
 
Veja também: