Desemprego social em Portugal

Portugal é o sexto país da União Europeia com a taxa de desemprego social mais elevada. Apresentamos-lhe os detalhes da situação portuguesa.

Desemprego social em Portugal
Os números atuais do desemprego social em Portugal

A taxa de desemprego social na zona euro desceu para o valor mais baixo desde março de 2009, tendo-se fixado em 9,3% no passado mês de abril. Este valor representa uma queda ligeira em relação aos 9,4% registados em março, de acordo com dados publicados recentemente pelo Eurostat.

Os números atuais do desemprego social em Portugal

Estima-se que 19.121 milhões de pessoas na União Europeia, dos quais 15.040 milhões na zona euro, estavam desempregados em abril de 2017. Em comparação com março de 2017, este número diminuiu em 253 mil na União Europeia e 233 mil na zona euro.

Em comparação com abril de 2016, o desemprego caiu em 2.225 milhões de pessoas, o que representa uma retoma positiva e uma tendência de recuperação em relação ao pico da crise económica.

Entre os jovens dos 15 aos 24 anos observou-se um aumento ligeiro nos números do emprego, situando-se a taxa de empregabilidade nos 59,6%

O desemprego social afeta pessoas com mais de 45 anos e mulheres

Apesar destes números, verificou-se que em abril de 2017 o número de adultos ativos baixou, afetando esta tendência sobretudo as pessoas na faixa etária dos 25 aos 74 anos.

De facto, esta tendência comprova a preferência de muitas empresas pela contratação de jovens recém-formados, excluindo muitas vezes profissionais mais experientes e igualmente qualificados.

Seja qual for a faixa etária analisada, verifica-se que a diminuição do número de pessoas desempregadas se regista mais no sexo masculino, ou seja, verifica-se que as mulheres continuam a ser mais afetadas pelo desemprego do que os homens.

Subsídio de desemprego: alterações

Em Junho de 2017, entraram em vigor algumas alterações ao procedimento de atribuição do subsídio social de desemprego, mas apenas para quem recebe mais do que 421,32 euros – o montante equivalente ao Indexante de Apoios Sociais (IAS).

A nova norma vem impedir que o corte de 10% que é aplicado ao fim de seis meses de subsídio resulte num valor inferior a 421,32 euros, ou seja, ninguém vai receber menos do que 421,32 euros de subsídio de desemprego a partir de agora.

Esta medida irá beneficiar cerca de 130 mil desempregados (ou 58% do total).

Quantas pessoas recebem subsídio de desemprego em Portugal? Segundo as últimas estatísticas da Segurança Social, em abril havia 211.431 pessoas a receber o subsídio de desemprego, sendo o valor médio da prestação de 449 euros.

Veja também: 

Continuar a Ler