Publicidade:

Hera venenosa: 5 receitas caseiras para atenuar a alergia

A hera venenosa, tal como o nome indica, é uma planta comum que causa reação alérgica. Conheça as nossas receitas caseiras para atenuar a alergia.

Hera venenosa: 5 receitas caseiras para atenuar a alergia
Na próxima caminhada tenha cuidado com a hera venenosa

Se gosta de fazer caminhadas pela floresta e pelos campos, aconselhamos que se mantenha afastado da hera venenosa. Ao ser uma planta muito comum, a alergia à hera venenosa é muito recorrente.

Contudo, se tiver contato com esta planta e fizer alergia, não tem de ir a correr para a farmácia à procura de um anti-histamínico.

Na verdade, são vários os produtos que atenuam os sintomas da reação à hera venenosa. Mas antes de passarmos às receitas caseiras, convém saber identificar a planta propriamente dita.

Hera venenosa: como identificá-la

hera venenosa

A hera venenosa carateriza-se por ser uma planta trepadeira, presente nos muros e cercas, e também muito comum nos jardins, campos ou pátios.

É uma planta de folha verde e que se pode misturar com outras plantas. Apresenta uma folha central, de tonalidade verde brilhante, com um pequeno caule.

A alergia a esta planta carateriza-se por erupções na pele ou dermatite de contacto, causada pelo óleo urushiol. Mas pode conduzir a situações mais graves, dependendo da sensibilidade alérgica de cada um.

Uma das primeiras medidas a adotar será lavar a zona afetada com água abundante. Seguidamente, apresentamos um conjunto de soluções, bem práticas e naturais, que atenuam a sensação de prurido, e que funcionam como anti-histamínicos naturais.

5 receitas caseiras para tratar a alergia à hera venenosa

1. Rodelas de pepino

rodelas de pepino

As propriedades calmantes do pepino já há muito são conhecidas. Uma das mais conhecidas é o uso de rodelas de pepino nos olhos. Esta receita caseira vai atenuar a imagem de uma noite mal dormida e, como consequência, o inchaço nos olhos.

No entanto, se fizer reação alérgica à hera venenosa, este alimento também lhe pode ser útil. Para isso, basta colocar umas rodelas na zona afetada e esperar que as propriedades do pepino façam efeito.

2. Casca de banana

banana

A banana é uma fruta muito rica e versátil, que nos permite elaborar um vasto conjunto de receitas. Porém, para tratar uma possível reação alérgica à hera venenosa, o que nos vai ser útil na banana é o interior da sua casca.

Isto deve-se às propriedades calmantes presentes no interior da casca e que vão assim ajudar a reduzir a sensação de prurido.

3. Vinagre

vinagre

Usado como tempero, para eliminar odores, para eliminar manchas, repelente de mosquitos, etc. São várias as utilidades no vinagre. Mas de que forma o vinagre é também útil no combate à reação alérgica da hera venenosa?

Antes de mais, não deve colocar o vinagre diretamente na área afetada. Assim sendo, deve embeber um pouco de vinagre num pedaço de saco de papel e, por fim, colocar então na erupção cutânea.

4. Aloe vera

aloe vera

O aloe vera já é reconhecido pelas suas propriedades calmantes e, também, pelo reforço do sistema imunitário. Deste modo, no caso de sofrer alguma reação alérgica à hera venenosa, pode socorrer-se dos efeitos anti-inflamatórios do aloe vera.

Neste sentido, caso tenha a planta em sua casa, basta cortar um pouco das suas folhas, recolher o gel que se encontra dentro das folhas e aplicar diretamente na área afetada.

Por outro lado, e caso não tenha a planta em casa, pode facilmente encontrar à venda produtos derivados da planta e que garantem os mesmo efeito.

5. Toalhetes de álcool

toalhetes de álcool

Os toalhetes de álcool são sempre úteis para ter na carteira, funcionando, muitas vezes como um kit de primeiros socorros. Como por exemplo, para desinfetar as mãos, ou pequenas feridas, sobretudo das crianças.

Contudo, e caso se encontre a fazer uma caminhada e tenha tido contato com a hera venenosa, aplicar estes toalhetas na zona infetada pode ser uma forma rápida e eficaz de apaziguar a reação alérgica.

Recomendações

Durante o outono, as folhas da hera venenosa assumem uma tonalidade avermelhada. Porém, o princípio ativo da planta continua presente. Deste modo, apesar de a sua apresentação ter sofrido alterações, as folhas continuam a conter o urushiol, o componente responsável pela reação alérgica.

Por outro lado, sendo esta uma planta trepadeira, por vezes há a tendência de recorrer a queimadas para a eliminar. No entanto, esta prática deve ser evitada, não só pelo perigo das queimaduras em si, mas também porque ao queimar as folhas, o óleo das mesmas liberta um vapor tóxico que, caso seja inalado, pode tornar-se perigoso.

Veja também: