Saiba qual a melhor altura para marcar uma entrevista de emprego

Depois de enviar o currículo, o melhor cenário é ser contactado para uma entrevista. Descubra qual a melhor altura para marcar uma entrevista de emprego.

Saiba qual a melhor altura para marcar uma entrevista de emprego
Há horas e dias mais adequados do que outros

Em primeiro lugar, antes de saber o que deve e o que não deve dizer numa entrevista de emprego, o mais importante é estar a par de dicas essenciais sobre como marcar uma entrevista de emprego.

Além de estar preparado para responder às perguntas clássicas, é também importante saber dar resposta, em primeiro lugar, a uma questão básica, mas que pode orientar, a priori, um percurso que mal começou: afinal quando se deve marcar uma entrevista de emprego?

Ao seguir os conselhos abaixo, o mais provável é assegurar o próximo passo e aí sim, leia bem este artigo se quer estar bem preparado.

Qual a melhor altura para marcar uma entrevista de emprego?

Ser o primeiro nem sempre é bom


É verdade que “assim já despacha o assunto”, mas quando se trata de conquistar um posto de trabalho que suscitou o seu interesse, a questão que se coloca não é, de todo, “despachar assuntos”.

Regra geral, num dia em que um recrutador tem vários potenciais candidatos a uma vaga existente, por mais experiência que tenha, custa um pouco a entrar no ritmo – sobretudo se as entrevistas começarem logo de manhã. Quer isto dizer que é vantajoso para ambos que esta tenha lugar mais tarde.

Se possível, não coloque tanta pressão sobre si e dê lugar a candidatos mais ansiosos. Encare o tempo como um bónus e prepare-se ainda melhor. Isto poderá fazer a diferença.

Evite, por outro lado, ser o último


Regra número dois para marcar uma entrevista de emprego: nem o primeiro, nem o último. Tanto um como outro têm demasiada pressão e, por vezes, não encontram, do outro lado, a melhor disposição. Este processo é cansativo para ambos os lados, o que pode ser um ponto negativo para o seu sucesso se optar por marcar uma entrevista de emprego para o final do dia.

entrevista de emprego

Antes ou depois da pausa para almoço?


Ora bem, ninguém disse que este tema sobre quando marcar uma entrevista de emprego era fácil. Uma vez excluídas as primeiras e últimas horas do dia, parece que antes ou depois do almoço será, eventualmente, a melhor opção para marcar uma entrevista de emprego. Nem uma nem outra.

O problema que se coloca antes da hora de almoço é o facto de as pessoas estarem mais agitadas – seja por fome, por necessidade de pausa, ou por terem outros assuntos a tratar a meio do dia. Por outras palavras, é maior a probabilidade de cair no erro e ter um destes comportamentos proibidos numa entrevista.

Se já aprendeu a controlá-los, pode ser que quem o entrevista não consiga esconder tão bem a impaciência e o frenesim que paira no ar antes do horário de almoço. Neste caso, a linguagem corporal de quem o entrevista pode influenciá-lo de forma negativa.

Em relação a marcar uma entrevista de emprego depois do almoço, esteja preparado para esperar. Pelo menos a primeira hora que se segue à pausa deve ser reservada à inércia e até é aceitável que isso aconteça. Houve uma quebra no ritmo do dia e precisamos de mais tempo para voltar ao trabalho.

A hora ideal


Se lhe for concedido o privilégio de poder decidir – neste caso, prefira a palavra “sugerir” – para que horário vai marcar a entrevista de emprego, escolha o período entre as 10h00 e as 11h30. Neste período do dia, já não há desculpas quanto à inércia e ao ritmo. Além disso, houve tempo para preparação prévia e acertar os últimos detalhes antes de ser colocado à prova.

Outro assunto importante é que nesta fase do dia está bem acordado, de maneira que vai estar mais atento, evitando cair nestas perguntas que são uma autêntica rasteira.

Dias a evitar


Segunda e sexta-feira dispensam justificações. A não ser que algum destes dias seja véspera de feriado – também uma escolha a evitar – resta apenas terça, quarta e quinta. A escolha mais sensata deve ser a terça-feira, uma vez que estamos “mais fresquinhos” e porque há mais uns dias pela frente, durante os quais a empresa pode, porventura, tomar uma decisão. O facto de não ter uma quebra do fim de semana pelo meio ajuda também a manter a memória acerca do que aconteceu durante a entrevista.

Veja também:

Continuar a Ler
Belinda Sá Belinda Sá

Tem como paixão principal a escrita criativa e, no seu percurso, são vários os projetos internacionais e interculturais que a inspiram a escrever cada vez mais. É licenciada em Ciências da Comunicação: Jornalismo, Assessoria e Multimédia, pela Universidade do Porto, e tem experiência profissional em Marketing e Comunicação.