4 mitos sobre poupança

A poupança está na ordem do dia, mas nem sempre a sabemos cumprir da melhor forma. Saiba quais os mitos sobre poupança mais populares

4 mitos sobre poupança
Acha que sabe poupar? Então leia este artigo
  • Aprenda a pensar na poupança de outra forma


Quem é que hoje em dia não pensa, constantemente, em conseguir poupar dinheiro? Desde que a crise estalou em Portugal, que a palavra poupança ganhou uma dimensão intrínseca nos nossos dias. Atualmente, já não são só as famílias mais carenciadas que se regem pela cartilha da poupança. A incerteza dos tempos fez com que este comportamento se tornasse transversal. 

Sociologicamente é interessante verificar a alteração de comportamentos que se têm verificado em Portugal ao longo dos últimos anos. Mas será que estamos a poupar bem? Sabermos o que é, de fato, a poupança? No final do mês, resulta? Conheça alguns mitos sobre poupança que marcam, de certa forma, este panorama no país.
 

4 grandes mitos sobre poupança que podem estar a custar-lhe dinheiro

 

1. Promoções

É fã das promoções todas, anda sempre atrás dos folhetos e adora cupões que lhe dão desconto? Ótimo, porque realmente existem comportamentos que lhe permitem poupar e muito, mas tenha cuidado, porque pode haver aqui algum perigo. Quem vive colado às promoções, pode acabar por consumir muito mais do que aquilo que devia ou que na realidade precisa. A ideia de aproveitar porque é barato, faz com que gaste na mesma e possa cair no erro de trazer para casa coisas das quais não precisa!
 

2. O que é mais barato

Temos sempre a tendência de comprar tudo o que é mais barato, mas será que fazemos bem? Grande parte das vezes, o mais barato não é sinónimo de qualidade e, já dizia o provérbio que o barato sai caro. Feitas as contas, há determinadas coisas, como por exemplo as peças de roupa ou o calçado, em que vale a pena investir um pouco mais. É a diferença entre comprar um par de sapatos que só lhe dura uma estação ou comprar um mais caro que lhe dure vários anos. Nestes casos, a poupança não compensa porque a longo prazo acabamos por gastar mais.
 

3. Os genéricos

Outro dos mitos sobre poupança são os genéricos. Não que os genéricos sejam maus, mas é preciso avaliar muito bem se compensa consumi-los ou não. É certo que a diferença de valor pode ser muito considerável, mas há vários casos em que os genéricos não fizeram efeito, ou não fizeram o efeito pretendido e depois é pior a emenda que o soneto. 
 

4. Encomendas online

Certamente já lhe aconteceu, quando vai encomendar alguma coisa online, dizerem-lhe que se encomendar acima de um determinado valor, consegue receber as encomendas de forma gratuita. Quantos de nós não acabam por encomendar esse determinado valor só para ter os portes de envio gratuitos? Pois é, mas o problema é que esta ilusão faz com que, muitas das vezes, se acabe por gastar mais dinheiro com algo que, efetivamente, talvez não fosse preciso. É mais um dos mitos sobre poupança ao qual convém estar atento.

 

Dica útil

Quer realmente poupar dinheiro? Então experimente fazer as suas compras através de dinheiro, deixando de usar os cartões. Vai ver que ao final do mês poupou a sério!
 
Veja também: