Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
14 Jan, 2020 - 12:31

11 sítios para comprar eletrodomésticos com defeito a bons preços

Mónica Carvalho

Saiba onde comprar eletrodomésticos com defeito, quais os cuidados a ter e se esta é uma opção que vale a pena ou não.

comprar eletrodomésticos com defeito

Comprar eletrodomésticos com defeito estético pode ser uma boa solução para poupar dinheiro, adquirindo os equipamentos de que precisa, a um preço mais baixo. Tal como os eletrodomésticos novos, estes artigos oferecem garantia, logo, não há grandes riscos associados.

A compra destes eletrodomésticos é um fenómeno ainda pouco conhecido entre a maioria dos portugueses. Todavia, começam a ser cada vez mais as lojas – algumas até de marcas bem familiares do grande público – a disponibilizar eletrodomésticos com defeito estético, por motivos que não têm qualquer impacto na performance do equipamento.

Este tipo de eletrodomésticos pertence à categoria B, isto é, trata-se de produtos que apresentam defeitos estéticos originados pelo transporte e/ou logística, nomeadamente, riscos, toques e até a simples falta de embalagem de cartão.

Motivos que originam grandes descontos, nalguns casos podem mesmo chegar aos 80%, sendo que se pode manter a garantia do fabricante, que equivale a dois ou quatro anos, tal como num produto novo.

Eletrodomésticos com defeito: vale a pena?

mulher-loja-eletrodomésticos

As lojas de venda de eletrodomésticos com defeito estético existem há vários anos, mas muitos consumidores ainda as desconhecem.

Os defeitos apresentados podem passar por simples riscos na superfície do equipamento, pequenas mossas, falta de caixa de transporte ou até danos na esferovite que reveste e protege o aparelho.

E embora não comprometam o bom funcionamento do aparelho, por causa desses defeitos, os eletrodomésticos não podem ser vendidos nas grandes superfícies, sendo, assim, recusados e, muitas vezes, enviados para lojas adequadas à venda deste tipo de produto.

Os descontos são bem simpáticos. Mas como é que, na verdade, as lojas conseguem vender produtos tão baratos? Se atentarmos ao facto de a quantidade de publicidade a estes espaços ser pouca ou inexistente, então facilmente se percebe como é possível flexibilizar o preço de acordo com o defeito apresentado.

Para muitos, esta é, assim, a possibilidade de adquirir os eletrodomésticos para equipar a sua casa nova ou para substituir algum que avariou sem ter de gastar tanto dinheiro e, ao mesmo tempo, sem ter de abdicar dos seus direitos enquanto consumidor.

Onde comprar eletrodomésticos com defeito

Como explicamos, as grandes superfícies comerciais não podem mesmo vender eletrodomésticos sem caixas, proteções, riscos ou amolgadelas. E é precisamente por esse motivo que tantos equipamentos são dispensados, sendo-lhes dada uma segunda oportunidade noutro tipo de estabelecimentos.

Encontrado este nicho de mercado, existem várias lojas que os aproveitam e se dedicam à venda de eletrodomésticos novos com pequenos defeitos estéticos. Se estes pormenores não lhe fazem confusão, então, veja alguns locais onde pode comprar um excelente eletrodoméstico com um bom desconto.

Poderá ainda encontrar várias lojas que vendem produtos em segunda mão ou produtos reparados. Sendo assim, esta pode ser uma boa possibilidade para adquirir o equipamento que procura, a um preço bem mais baixo se comparar com um novo e com um ano de garantia – condição esta genericamente oferecida pelos operadores comerciais:

Cuidados a ter ao comprar eletrodomésticos com defeito

Habitualmente, as lojas que vendem produtos com defeito estético colocam o preço original e o preço pelo qual está a ser vendido. Só esse fator pode ser enganador, pois, como sabe, o mesmo equipamento pode ter diferentes preços em diferentes superfícies comerciais.

Pelo que, o primeiro passo a dar é, precisamente, confirmar o preço do eletrodoméstico do seu interesse em vários locais, antes de assumir que aquele desconto é altamente benéfico. Recorrer a um comparador de preços por ser muito útil nessa tarefa.

Da mesma forma, certifique-se que o defeito é puramente estético, tal como anunciado. E tal pode passar por solicitar uma demonstração do produto em loja – são muitas as que aceitam fazê-lo, ainda que não haja qualquer obrigação para tal.

Eletrodomésticos de exposição também podem ser mais baratos

Comprar eletrodomésticos com defeito estético não é a única forma de poupar dinheiro na aquisição de novos produtos. Sabia que os equipamentos em exposição também podem ser vendidos a um preço promocional?

Se estiver interessado num determinado modelo e a única unidade disponível é a que se encontra em exposição, então, pondere sempre negociar o valor do mesmo – sendo que existem algumas que já tomam a iniciativa em vender esse produto com desconto.

Mais fácil comprar novo do que reparar velho?

É tão frequente ouvirmos dizer que, antigamente, os eletrodomésticos eram muito mais fiáveis e tinham um tempo de vida bastante mais longo do que acontece na atualidade. Tal não é só uma mera afirmação sem ponto de verdade. Na verdade, há alguns fatores a contribuir para que tal assim seja.

Em primeiro lugar, porque experienciamos uma era de mudança cultural: é muito mais dispendioso e demorado reparar um aparelho do que comprar um novo, sendo mais fácil descartar e passar para outro.

Esta ideia poderá estar errada nalguns casos, pois pode tratar-se de uma avaria cuja reparação é acessível e compensatória. Nesse sentido, é sempre importante solicitar um orçamento para o arranjo e avaliar mediante isso.

Por outro lado, pode efetivamente não compensar o arranjo, dado que, com os avanços tecnológicos, os equipamentos são cada vez mais complexos e, consequentemente, possuem peças mais dispendiosas. Como se isso não bastasse, no caso de eletrodomésticos mais antigos, poderá ser bastante difícil encontrar peças para efetuar a reparação necessária.

E sim, existe uma ponta de verdade ao afirmar que “já não se fazem eletrodomésticos como antigamente”, tendo em conta que, na maior parte dos casos, as marcas optam por materiais mais leves e mais baratos, de menor resistência e durabilidade e que são, até, por vezes, desadequados à função.

Este é aliás um dos motivos pelo qual a União Europeia aprovou recentemente um pacote de medidas que farão com que, num futuro próximo, todos os eletrodomésticos colocados no mercado sejam mais duráveis, amigos do ambiente e fáceis de reparar

Agora que já sabe mais sobre o assunto, pesquise bem sobre os equipamentos que necessite ou prefere e avalie uma possível compra em lojas de produtos com defeito estético.

Veja também