AUMENTe AS sUAS PROBABILIDADES DE ARRANJAR EMPREGO!

Descubra se é um Workaholic

Um Workaholic é uma pessoa viciada em trabalho. Um comportamento comum no mundo actual, de competitividade, a que é preciso estar atento. A saúde agradece.

Descubra se é um Workaholic
Veja se tem os 6 sintomas de um Workaholic

Já perdeu a conta às horas extra? É o primeiro a entrar e o último a sair do escritório? Não larga o telemóvel nem por um minuto? Sinais inequívocos de que se tornou ou estás prestes a tornar um workaholic. Dito de outra forma, transformou-se num trabalhador compulsivo, dependente do trabalho e obcecado com as conquistas e realizações profissionais, para quem a vida pessoal não existe.

Se até há alguns anos atrás, esta postura era bem vista e aceite pelas hierarquias, hoje a visão é outra. A verdade é que os workaholics estão a perder o destaque que tinham. As empresas procuram colaboradores que saibam manter o equilíbrio entre as vidas pessoal e profissional, privilegiam um bom e saudável ambiente de trabalho.

Má qualidade de vida, problemas de saúde e aborrecimentos no escritório são consequências deste comportamento. Há solução e está nas suas mãos. O primeiro passo (e muitas vezes o mais difícil) é reconhecer e assumir o problema. A negação é imediata. Para o ajudar, vamos indicar-lhe 6 sintomas característicos de um workaholic. Leia e pense bem se não é o seu caso.


6 sintomas característicos de um workaholic


1. Não tem horários

Chega ao escritório antes de toda a gente e sai depois de toda a gente. Trabalha noite fora e acumula horas extra. A sua agenda só tem notas e datas profissionais. Desconhece a expressão fim-de-semana. Todos os dias são dias de trabalho. Está 24h disponível. Revê-se nesta breve descrição? Se sim, é mau sinal.



2. Não ‘desliga a ficha’

Trabalho, trabalho e trabalho. Não sabe nem consegue pensar em mais nada. Num jantar de amigos ou família, responde aos email ou atende chamadas e só fala de trabalho. Pior: está constantemente a pensar no momento do regresso ao escritório e no que tem ou vai fazer. Resultado? Anda frequentemente tenso e stressado, porque não descansa verdadeiramente.



3. A saúde queixa-se

Quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga. Um workaholic colecciona maus hábitos: salta refeições, não pratica exercício físico, come comida de ‘plástico’, dorme poucas horas. E depois, surgem as dores de cabeça (ou pior, as enxaquecas), as oscilações de peso, os problemas de estômago e com eles vêm o cansaço, a irritabilidade, o stresse e a ansiedade.



4. Relações pessoas tremidas

Não sabe dizer não ao chefe mas também não sabe dizer sim à família e aos amigos mais chegados. Aniversários, festas, jantares em família. Os dedos de uma mão chegam e sobram para contar a sua presença nos momentos e datas importantes. É um péssimo indicador. Pode sempre arranjar outro emprego mas uma família nova não. Comece a ‘mimar’ os seus entes queridos.



5. Meta: perfeccionismo

Define a sua identidade e o seu valor através do seu trabalho e dos feitos alcançados? Não aceita nada menos do que a perfeição? Está no mau caminho. As suas expectativas são irrealistas e o mais certo é nunca se sentir realizado nem satisfeito com o seu trabalho. Mau humor e frustração são sensações familiares para si. Acha que vale a pena continuar assim?



6. Trabalho não traz felicidade

Um workaholic é viciado no seu trabalho mas nem sempre gosta do que faz. O seu foco são os resultados finais e ser o melhor. Em contrapartida um worklover gosta do que faz e não encara o trabalho como um vício mas se sim como (mais) uma actividade que lhe dá prazer. Uma postura profissional que lhe permite gerir o tempo de uma forma mais produtiva e eficiente.
Faça mais pela sua carreira >>
Veja também: