Publicidade:

Citroën Origins: Conheça as edições limitadas da Citroën

A Citroën celebra 100 anos e lançou séries especiais para assinalar a data. As "Citroen Origins" levam-nos até ao passado com o melhor do presente.

Citroën Origins: Conheça as edições limitadas da Citroën
As edições limitadas Origins comemoram os 100 anos da Citroën. Conheça as analogias com os clássicos da marca

Citroën Origins é a designação das novas edições limitadas Citroën, a marca que completa 100 anos em 2019. As edições limitadas Origins distinguem-se com apontamentos específicos, começando pelo logo com design retro e a designação Origins na lateral do carro. A cor bronze foi a escolhida para os detalhes que distinguem estas edições limitadas Citroën, e está presente, por exemplo, nos espelhos retrovisores exteriores, no autocolante da porta da bagageira, no centro das jantes ou nos Airbumps, no caso do C3.

A mesma cor marca o habitáculo através do friso no tablier, as costuras e logótipo Origins nos bancos e decoração específica nos tapetes. O mesmo toque bronzeado faz parte do centro do tejadilho ou do contorno dos faróis em alguns modelos.

A Citroën lança estas edições limitadas na maioria da gama. Abrange o citadino C1, o Citroën C3, o SUV C3 Aircross, o mais recente C4 Cactus e o espaçoso Grand C4 Spacetourer.

Citroen Origins – Conheça estas edições limitadas


Citroen

A marca francesa faz uma analogia entre os novos modelos que integram esta edição comemorativa e alguns automóveis do passado, com os quais considera existirem familiaridades. E fomos conhece-los todos.

Citroën C1 – Citroën 2CVCitroen C1

A viagem proposta pela Citroën aos 100 anos da marca tem início nos citadinos. Na verdade, o Citroën 2CV foi mais revolucionário que o C1, com o 2CV a apresentar suspensão independente nas quatro rodas e, pela primeira vez na marca, caixa de 4 velocidades de série.

O Citroën 2CV foi lançado no Salão de Paris, em 1948, e respondeu a um dos desafios de Pierre Boulanger, o diretor da marca, que era produzir um carro “capaz de transportar uma cesta de ovos através do campo sem partir nenhum.” A suspensão foi uma das principais características diferenciadoras do 2CV e é uma das áreas que tem distinguido a marca do double chevron.

O Citroën 2CV foi produzido durante 42 anos, tendo sido um dos carros mais populares da marca. O Citroën C1 encontra paralelo com o lado citadino do 2CV mas este pequeno e robusto carro clássico serviu muitos e variados propósitos, tendo sido o único carro de famílias inteiras.

Citroën C3 – Citroën Traction Avant

Citroen C3

A Citroën encontrou no jovem e irreverente C3 o parceiro do Traction Avant nesta viagem aos 100 anos da marca e edições limitadas Citroën Origins. Se o atual C3 foi uma evolução significativa relativamente à geração anterior, o Avant foi uma revolução em 1934.

O primeiro carro de tração dianteira produzido em grande série acabou por ficar conhecido por Avant, apesar de o primeiro modelo se chamar 7. O Traction tinha variantes 7 e 11, incluindo uma versão comercial do segundo. O primeiro Traction 7 tinha 4,45m, mas apenas 3 lugares. O habitáculo para mais ocupantes estava reservado para outras variações, como a 7A e o 11.

Debitava 35 cavalos às 3.200 rpm e atingia 100 km/h de velocidade máxima. O Citroën Traction deixou meio mundo boquiaberto quando dispensou os degraus laterais, comuns na época, e pela menor altura relativamente aos outros automóveis.

Por outro lado, o Citroën C3 conquistou o público pela imagem moderna, tanto no habitáculo, como no exterior, com as proteções laterais Airbumps a servirem quase como imagem de marca do modelo.

Citroën C4 Cactus – Citroën GS

Citroen C4 Cactus

O lançamento das edições limitadas Citroën Origins alarga-se aos modelos de cariz mais familiar, como o C4 Cactus. O modelo que representa a marca do double-chevron no segmento dos pequenos familiares adotou a linguagem estética iniciada pelo C3 e apresenta-se com um estilo mais jovem, moderno e inovador. Inovador foi também o Citroën GS, quando surgiu em 1970. Fazendo jus à tendência da marca em apresentar carros com tecnologia diferenciada da concorrência, o GS surpreendeu em diversos capítulos.

Motor de 4 cilindros opostos refrigerando a ar, discos de travão nas quatro rodas e suspensão hidropneumática foram itens que valeram ao GS o título de Carro do Ano, em 1971. O Citroën GS permitia viagens confortáveis e, ao bom estilo de um 2CV, acesso a terrenos mais difíceis com a suspensão regulável em altura.

Fazendo a ponte para os tempos atuais, o C4 Cactus não possibilita escolher a altura da suspensão mas apresenta os novos amortecedores com batentes hidráulicos. Esta tecnologia traz de volta o conforto reconhecido durante muitos anos aos Citroën. Os amortecedores com batentes hidráulicos, incorporam no interior batentes progressivos que atenuam impactos quando a suspensão está a funcionar nos seus limites, quer na fase de compressão, quer em distensão.

Em situações limite, esta solução revela-se mais confortável que o tradicional batente de borracha junto do amortecedor, dado que permite absorver mais oscilações. Em matéria de conforto, o C4 Cactus oferece também os bancos Advanced Comfort, com vários tipos de espuma em diferentes zonas dos bancos, para permitir mais conforto e menos cansaço em viagens longas.

Citroën C3 Aircross – Citroën Autochenille

Citroen C3 Aircross

As edições limitadas Citroën Origins contemplam também o C3 Aircross. Mas do sistema de tração Grip Control às “lagartas” do Autochenille vão algumas diferenças… As capacidades de tração do veículo de duas rodas à frente e lagartas atrás foram exploradas com os mais diversos fins, desde militares e agrícolas aos serviços de correios. O Citroën Autochenille permitia entregar correspondência em locais ermos e em condições difíceis como lama e neve. Este todo-o-terreno tinha motor de 1,6 litros e debitava 30 cavalos de potência.

Não tão ousado quanto o seu antepassado, mas certamente mais confortável e rápido, o SUV C3 Aircross oferece sistema de tração Grip Control. Com pneus específicos para alcatrão e pisos de menor aderência, o Grip Control é um sistema eletrónico que se adapta às condições do piso, ajudando na progressão do SUV francês quando a estrada se torna mais difícil. O Grip Control tem programas específicos para Areia, Todo-o-Terreno e Neve e um modo para usar com o ESP desligado.

Citroën C4 Spacetourer – Citroën C4 F

Citroen C4

Na gama de edições limitadas Citroën, o monovolume C4 Spacetourer e o clássico C4 F são os dois modelos que a marca francesa “cruza” neste exercício de regresso às origens. A edição limitada Citroën C4 Spacetourer Origins tem o espaço e versatilidade como um dos cartões de visita, como tinha o C4 F.

No final dos anos 1920, este modelo destacava-se pela versatilidade, tendo chegado às 17 versões. Oferecia opções de passageiros e comerciais, e elevada capacidade de carga. As edições limitadas Citroën podem ser conhecidas no site dedicado à série limitada Citroën Origins.

Veja também: