Publicidade:

Guerra aos piolhos: 5 dicas para a eliminação dos piolhos

A eliminação dos piolhos pode ser uma verdadeira dor de cabeça para os pais, mas não vale a pena desesperar. Há tratamentos e dicas que podem ajudar.

Guerra aos piolhos: 5 dicas para a eliminação dos piolhos
Os piolhos são mais comuns, sobretudo, em crianças entre os 3 e os 12 anos

O seu filho está novamente a coçar a cabeça? Outra vez? Então está na hora de deitar mãos à obra e eliminar todos esses piolhos e os seus ovos (as lêndeas). Fique a conhecer alguns métodos eficazes de eliminação dos piolhos.

Qualquer pessoa pode ter piolhos e tal não é sinónimo de falta de higiene, até pelo contrário, já que este tipo de parasitas prefere cabelos limpos. Normalmente são transmitidos através do contacto direto entre cabeças. É também comum que o contágio aconteça através do contacto com objetos pessoais de uma pessoa infestada (chapéus; almofadas).

É prudente examinar o seu filho sempre que este manifeste uma comichão intensa na cabeça ou sempre que se verifique uma infestação por piolhos na escola ou no jardim-de-infância. Ao inspecionar a cabeça dos seus pequeninos é natural que encontre piolhos (castanho-acinzentados), mas também pequenas lêndeas (pequenas bolinhas brancas, parecidas com caspa).

Para além da comichão, há outros sinais de alerta que podem indicar a presença destes parasitas, tais como:

  • aparecimento de crostas e de pequenas feridas na cabeça e atrás das orelhas provocadas pela picada do piolho;
  • resíduos acastanhados nos lençóis ou almofadas;
  • sensação de movimento da cabeça.

Guerra aos piolhos! Quais produtos existem no mercado?


Cada fêmea liberta cerca de 8 lêndeas por dia e de cada ovo nasce um piolho, 7 a 10 dias depois. Assim sendo, qualquer tratamento para eliminar estes parasitas deve ser repetido ao fim de 7 dias. Todas as pessoas infestadas devem ser tratadas e todas as pessoas que estiveram em contacto com estas devem ser observadas. O tratamento deve ser iniciado logo que se detete a infestação.

dicas para a eliminação dos piolhos

Há diferentes gamas de produtos específicos para a eliminação dos piolhos.

Produtos com inseticida

  • Seguros e eficazes a matar piolhos, mas nem sempre eliminam lêndeas;
  • É necessário repetir o tratamento uma semana depois, para matar todos os piolhos que eventualmente tenham nascido entretanto;
  • Estão disponíveis em champô ou loção;
  • O uso continuado pode comprometer a eficácia.

Produtos de ação sufocante

  • Não matam os parasitas por meios químicos, mas sim devido à sua composição à base de silicones, que sufoca os piolhos;
  • É necessário repetir o tratamento uma semana depois, para matar todos os piolhos que eventualmente tenham nascido entretanto;
  • O uso continuado não cria qualquer resistência, pelo que a eficácia é sempre elevada.

Pentes

  • Para aqueles que não podem ou não querem recorrer a produtos químicos resta este método manual;
  • Apesar de muito trabalhoso, pode ser igualmente eficaz;
  • Implica lavar o cabelo, colocar amaciador e pentear cada mecha com um pente de dentes muito finos, para remover os parasitas;
  • Esta operação deve ser repetida de 2 em 2 dias durante duas semanas.

Guerra aos piolhos! 5 dicas para evitar a transmissão


A transmissão é mais fácil do que a eliminação dos piolhos mas há dicas que podem ajudar.

1) atuar rapidamente em caso de infestação é fundamental para evitar o contágio a toda a família e a outras crianças;

2) avisar imediatamente a escola ou o jardim-de-infância de forma a evitar o aparecimento de um surto;

3) lavar a 60ºC toda a roupa usada pela criança nos 2 dias anteriores, bem como os lençóis, as toalhas e até a cadeira do carro;

4) aspirar os sofás, as cortinas e os tapetes;

5) após a criança estar livre dos piolhos, é aconselhável ser prudente e examinar o cabelo nas semanas seguintes.

Veja também:

Ana Graça Ana Graça

Mestre em Psicologia, pela Universidade do Minho, com a dissertação “A experiência de cuidar, estratégias de coping e autorrelato de saúde”. Especialização (Pós-Graduada) em Neuropsicologia Clínica, Intervenção Neuropsicológica e Neuropsicologia Geriátrica. Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com especialidade em Psicologia Clínica e da Saúde e Neuropsicologia. Além da Psicologia. é apaixonada por viagens, leitura, boa música, caminhadas ao ar livre e tudo o que traga mais felicidade!