Publicidade:

Natal amigo do ambiente: sugestões práticas que fazem a diferença

Sendo a quadra natalícia uma época com grande impacto ambiental, descubra algumas sugestões da Sociedade Ponto Verde para um Natal mais amigo do ambiente.

Natal amigo do ambiente: sugestões práticas que fazem a diferença
Dicas para um Natal mais sustentável

Estamos a poucos dias do Natal e, inevitavelmente, pensamos em pausa no trabalho (para a grande maioria, pelo menos), tempo para a família, prendas, os deliciosos doces da avó ou as receitas familiares que nos fazem “crescer água na boca”. Começamos a ouvir no rádio, diariamente, a caminho dos empregos, as tradicionais músicas de Natal (que nos derretem o coração) e começamos a ser influenciados pelos media, redes sociais e pelo comércio em geral para aumentar a nossa lista de presentes.

O Natal é simbólico (ainda acreditamos nisso) e desperta-nos, por várias razões, os sentidos. Tem cores, sabores, odores particulares e, também pelo seu simbolismo, sentimo-nos mais sentimentais, solidários e disponíveis para olhar com mais atenção para aqueles que nos rodeiam. Porém, é também sinónimo de excessos, de consumo imediato e pouco refletido e, sobretudo, de desperdício.

Na quadra natalícia, as despesas familiares aumentam significativamente, o recurso ao crédito dispara, as mesas são (demasiado) fartas, há, em geral, um maior desgaste de recursos, uma maior produção de resíduos e aumento do uso energético.

Apesar de estarmos mais predispostos a consumir de forma regrada, a não confundir generosidade com troca de bens materiais e a reduzir a nossa pegada ecológica, o que é certo é que continuamos a agir de forma distinta àquela que pensamos.

Numa entrevista ao E-Konomista a este propósito, a Sociedade Ponto Verde apresentou algumas ideias simples para pôr em prática, tendo em vista um Natal mais sustentável e amigo do ambiente.

Sugestões da Sociedade Ponto Verde para um Natal amigo do ambiente


Natal amigo do ambiente: as sugestões da Sociedade Ponto VerdeFonte: Sociedade Ponto Verde / PR

1. Sendo o Natal uma época de excessos, como podem os portugueses reduzir a sua pegada ecológica nesta época festiva?

É possível manter o espírito natalício e, ao mesmo tempo, contribuirmos positivamente para o ambiente. Sendo o Natal uma época de maior consumo, desde a comida, às decorações e passando pelos presentes, é importante reciclarmos as várias embalagens que fazem, inevitavelmente, parte de cada um destes momentos. Seja a garrafa de óleo dos fritos da avó, as caixas dos brinquedos ou o papel de embrulho que se vai acumulando depois da meia-noite.

Através de uma ação tão simples como a reciclagem, estamos a dar uma segunda oportunidade a estes materiais, a poupar os recursos do nosso planeta e a diminuir a nossa pegada ecológica.

E para que ninguém possa arranjar desculpas para não começar a reciclar, a Sociedade Ponto Verde estará presente em três mercados de Natal, o Wonderland e a Natalis em Lisboa, e a Praça de Natal de Gaia, no Porto, onde através de jogos irá oferecer os novos ecobags. Estes sacos serão certamente um ótimo incentivo para que, no próximo ano, a reciclagem passe a fazer parte da rotina lá de casa.

2. Tradicionalmente, há sempre uma mesa farta na ceia e no dia de Natal. Têm alguma sugestão sobre o que fazer com as sobras de comida?

A sugestão da Sociedade Ponto Verde começa muito antes, no momento de decidir a ementa para a ceia e almoço de Natal. Importa elaborar uma lista daquilo que é realmente preciso, tendo especial atenção às quantidades, evitando assim as típicas sobras que se arrastam dias e dias na mesa.

Mas se sobrar, então o melhor é encarnar o espírito de um verdadeiro chef de cozinha e dar largas à imaginação. O bacalhau da noite anterior pode vir a tornar-se numa saborosa açorda e o peru num empadão que irá certamente agradar miúdos e graúdos.

“Importa elaborar uma lista daquilo que é realmente preciso, (…) evitando assim as típicas sobras que se arrastam dias e dias na mesa.”

3. Pensando em presentes de Natal amigos do ambiente, quais, na vossa opinião, são as características que estes presentes devem ter?

Se queremos ser mais amigos do ambiente, então isso começa logo no dia de irmos às compras. Para isso, a Sociedade Ponto Verde sugere que os portugueses levem os seus próprios sacos. Só este pequeno gesto já é uma grande ajuda para o nosso planeta.

Depois, na hora de escolher os presentes, pode, por exemplo, verificar no rótulo se o produto tem incorporação de material reciclado. O que conta mesmo, é que no final a embalagem desse produto seja colocada no ecoponto para poder ter uma nova vida no próximo Natal.

Para os indecisos que ainda não sabem o que oferecer nesta época, a Sociedade Ponto Verde dá algumas sugestões. Porque não oferecer um presente para um dia a dia mais sustentável, como um ecoponto doméstico, uma bicicleta ou uns sacos reutilizáveis? Outra boa ideia são as experiências, como um jantar a dois ou uma ida ao SPA.

“Ter um Natal mais sustentável é fácil e divertido.”

4. Podiam partilhar outras sugestões para um Natal mais sustentável?

Ter um Natal mais sustentável é fácil e divertido. Pode-se começar por substituir as luzes já velhinhas da árvore de Natal por umas LED, que ajudam a poupar na energia e na conta de eletricidade ao final do mês.

As decorações, postais e embrulhos podem ser uma ótima desculpa para uma sessão de artes manuais em casa. Basta juntar a família à volta de uma mesa com todos os materiais que existem por casa, desde as revistas, jornais, sacos e canetas de todas as cores e começar a dar largas à imaginação.

O resultado serão decorações muito originais e únicas, e postais e embrulhos que mostram a nossa dedicação. Nós na Sociedade Ponto Verde já adotámos este espírito com a criação dos novos ecobags, que incluem criativas ilustrações e colagens da artista portuguesa Margarida Girão.

E porque as festas não terminam com o Natal, também no Ano Novo é importante não esquecer o ambiente. Por isso, entre amigos ou família, na rua ou em casa, todas as garrafas de champanhe devem seguir para o vidrão. Se na hora de brindar algum copo se partir, esse deve ser encaminhado para o lixo comum, pois não é uma embalagem.

10 sugestões práticas para um Natal sustentável


Natal amigo do ambiente: as sugestões da Sociedade Ponto Verde

1. Evite pedir sacos para transportar cada uma das prendas. Várias prendas cabem num único saco.

2. Ensine os seus filhos a reciclar dando o exemplo. Esta será uma excelente prenda.

3. É bom passar o Natal à lareira ou com o aquecimento ligado. Fuja ao frio, mas não exagere no calor.

4. Combine com os seus amigos ou familiares um dia para irem às compras. Dividem a boleia e poupam nas despesas com os automóveis.

5. Opte por fazer os seus próprios presentes e/ou cabazes de Natal.

6. Opte pelo sistema do “amigo secreto”. É divertido e permite uma troca de prendas mais racional.

7. Comida a mais na mesa não é sinónimo de alegria. Planeie o que precise com bom senso.

8. Faça voluntariado. Procure na sua comunidade onde pode dar o seu contributo.

9. Compre mais nos mercados tradicionais e produtores locais. Os produtos são frescos, mais saborosos e, não raras vezes, mais baratos.

10. Evite utilizar os ecopontos nas datas festivas, guardando o que puder em casa para fazer a reciclagem depois. Contribua para a limpeza das ruas.

Veja também: