Publicidade:

O que não dizer a uma mulher no Dia da Mulher

A data é assinalada desde o início do século XX e surge no contexto das lutas femininas por melhores condições. Saiba o que não dizer a uma mulher no Dia da Mulher.

O que não dizer a uma mulher no Dia da Mulher
Frases proibidas

Saber o que não dizer a uma mulher no Dia da Mulher é importante para não cair no erro de menosprezar a importância que ainda devemos atribuir a este dia.

Atualmente, podemos cair no engano de afirmar que os problemas relacionados com a desigualdade de direitos entre mulheres e homens já não existem, argumentando que elas já conquistaram o seu espaço. Mas, será que isso acontece, de facto, nos dias de hoje? Ou seria ignorar as atuais lutas femininas por todos os direitos que não lhes são reconhecidos? Inclusive, no que diz respeito aos direitos humanos – afinal, não nos podemos esquecer que a igualdade entre géneros ainda não foi conquistada em incontáveis espaços geográficos, onde a mulher permanece secundária na sociedade em que está inserida.

Nas sociedades modernas, contextos em que a mulher conquista a largos passos o espaço laboral, ainda temos a questão da violência contra o feminino, nas suas mais variadas formas. A mais mediática, sem dúvida, tem a ver com os casos de assédio sexual – que são o mote para incontáveis movimentos feministas ao redor do globo.

Sendo assim, seria possível afirmar que não existe a necessidade de assinalar o Dia da Mulher? Acreditamos que não e que esta é, ainda, uma necessidade social e global. Para não esquecer da sua importância, fica a lista do que nunca dizer a uma mulher no Dia da Mulher.

O que não dizer no Dia da Mulher


dia_da_mulher

Em diversos países, a história conta que as comemorações anuais começaram sob a forma de desfiles, marchas e manifestações entre os meses de fevereiro e março. As mulheres lutavam por melhores condições de vida, de trabalho, pelo direito à igualdade e pelo direito ao voto. Séculos de passado enviavam as mulheres para um segundo plano, que era agora rejeitado e reconhecido como injusto por toda a sociedade. Contudo, as conquistas levaram muito tempo a serem efectivadas e ainda há aquelas que estão em processo.

A ONU designou o ano de 1975 como o ano da mulher e estabeleceu a data de 8 de março como o Dia Internacional da Mulher, que é hoje assinalado um pouco por todo o mundo. As recentes polémicas em Hollywood – e que se espalham à escala global – vieram juntar-se para dar força a quem afirma que a luta das mulheres ainda não terminou.

Assim, reconhecendo o processo necessário da luta pelos direitos femininos, pense bem antes de dizer estas frases a uma mulher no Dia da Mulher (ou em qualquer outro dia do ano, claro).

dia_da_mulher

O 8 de março e as frases proibidas

“E quando se comemora o dia do homem?”

Na verdade, historicamente, o homem não teve as limitações ou sentiu na pele as discriminações sentidas pelas mulheres. A necessidade de lutar por direitos que sempre foram garantidos aos homens justifica o Dia da Mulher.

“Se querem direitos iguais, não se esqueçam dos deveres”

O facto aqui é que as mulheres e os homens são, de facto, diferentes em alguns aspetos, mas os deveres e direitos sociais, económicos e políticos devem ser iguais, independentemente das diferenças. Ainda assim, infelizmente, há deveres que continuam a ser de mais responsabilidade das mulheres, como boa parte das tarefas domésticas.

“Vocês querem é tratamento especial”

Senhores, não vamos confundir simpatia, gentileza e educação com igualdade de direitos.

Estas frases ainda vão sendo ouvidas amiúde, embora, esperamos que cada vez com menos frequência. Os recentes casos de assédio que têm vindo a público mundialmente lembram que a luta das mulheres ainda não terminou e que o completo entendimento do que significa a igualdade ainda não está absolutamente assimilado por alguns homens – e também por algumas mulheres. Por isso mesmo, assinale a data e, ao longo de todo o ano, exclua essas 8 frases do vocabulário.

“Já não é preciso comemorar o dia da mulher”

As polémicas e denúncias em massa de assédio e violência contra a mulher, provam que dar visibilidade a causa das mulheres ainda é necessário. Além disso, ainda é evidente as diferenças salariais entre os gêneros.

Veja também: