Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Mónica Carvalho
Mónica Carvalho
13 Jan, 2020 - 11:29

Fissuras no tecto: como identificar e resolver o problema

Mónica Carvalho

Tem fissuras no tecto de sua casa? Neste artigo vamos deixar-lhe algumas indicações para que as resolva da forma mais adequada.

fissuras no teto

Descobriu que tem fissuras no tecto e não sabe bem o que fazer? Estamos aqui mesmo para ajudar! Antes de mais, é importante perceber se tem realmente fissuras no tecto ou se será outro tipo de dano.

Em seguida, deve tentar perceber se as mesmas são simplesmente estéticas, ou seja, superficiais e simples de reparar ou se é uma questão estrutural e, nesse caso, é essencial a sua atenção imediata para resolver o problema em segurança.

O aparecimento de fissuras é bastante comum em praticamente todas as construções de alvenaria e cimento. Tal deve-se, em grande parte, à baixa elasticidade destes materiais que os torna mais suscetíveis às movimentações da estrutura.

Nesse sentido, as fissuras aparecem quando a força exercida no material é maior do que a sua capacidade de resistência e as aberturas são uma forma de aliviar a tensão.

Todavia, quando as fissuras começam a ganhar maiores dimensões, então, aí sim poderá estar perante problemas mais graves. Saiba mais sobre o assunto.

Fissura, trinca, rachadura ou fenda: consegue perceber a diferença?

A diferença entre os diferentes nomes podem provocar alguma confusão e, consequentemente, dificultar o processo de resolução do problema.

Tecnicamente, o nome mais correto é fissura e trinca (rachadura é um termo coloquial) e cujas designações devem ser utilizadas de acordo com o tamanho:

  • Microfissuras: têm uma abertura inferior a 0,05mm;
  • Fissuras: têm uma abertura até 0,5mm;
  • Trincas: têm uma abertura até 1,0mm.

Por sua vez, as fendas consistem numa abertura de tal tamanho que podem ocorrer acidentes.

teto com fissuras

O que fazer quando aparecem fissuras no teco?

Com o passar do tempo, praticamente todas as casas vão desenvolver fissuras no tecto que são de natureza estética e, neste caso, não são indicativas de um problema maior.

No entanto, há algumas fissuras, especialmente as maiores, que podem sinalizar problemas estruturais no edifício. Examinar a forma, o tamanho e a localização das fissuras pode dar uma ideia de possíveis causas e soluções.

Fissuras finas

Uma fissura fina e direita no tecto, pode ser simplesmente o resultado de uma junta mal tapada. Por exemplo, se não foi usada quantidade suficiente de produto para tapar a junta, é possível que note uma fenda direta ao longo da mesma.

Aqui o risco não é grande, uma vez que a segurança não é posta em causa, pelo que pode optar por deixar assim ou, querendo repara, usar um selante para juntas, resolvendo o problema.

Fissuras em descoloração

Fissuras no tecto que se encontram em processo de descoloração indicam um problema de humidade. Antes de reparar o tecto, tente perceber qual é a origem da humidade, para poder resolver o problema.

De seguida, use selante para juntas e tinta da cor da do seu tecto. Se conseguir disfarçar a cor, perfeito. Se não conseguir, poderá ter de pintar todo o tecto dessa divisão da casa, de forma a ficar com a cor uniforme.

Pequenas fissuras em forma de teia

Pequenas fissuras em forma de teia podem sugerir que o composto estava muito grosso quando foi aplicado, tendendo a partir.

Se foi o caso, tem de aplicar uma camada fina de composto sobre a textura existente. Se preferir um trabalho mais perfeito, então opte por começar por lixar a zona com as fissuras e só depois aplique o composto.

Fissuras no tecto acompanhadas de fissuras na parede

Este tipo de fissuras pode ser o resultado de problemas estruturais na construção. Com o tempo, a humidade, o calor, por exemplo, há certas alterações que vão acontecendo nos edifícios pelo que neste caso e, se as fissuras forem grandes, o melhor é contactar um profissional.

No caso de serem pequenas, pode tapá-las com selante de juntas. Mas não é garantido que não voltem a aparecer.

O que provoca o aparecimento de fissuras no tecto?

As causas para o aparecimento de fissuras no tecto podem ser diversas. No entanto, para que possa ficar mais descansado sobre o tema, enumeramos as origens mais comuns:

  • Vibrações e trepidações do edifício;
  • Utilização errada ou aplicação incorreta de determinados materiais no momento da construção;
  • Infiltrações;
  • Retirada de escoras e formas de maneira errada ou antecipada ainda no momento da obra;
  • Carga a mais daquelas que o espaço aguenta;
  • Movimentação das estruturas no solo;
  • Variações de temperatura;
  • Retração do material;
  • Pilar, viga ou laje danificados.
Veja também