Impostos que vão aumentar em 2016

Conheça sete impostos que vão aumentar em 2016. O que traz o Orçamento do Estado para 2016 nesta matéria.

Impostos que vão aumentar em 2016
As (más) novidades do OE 2016.

De acordo com a proposta de Orçamento do Estado para 2016 (OE 2016), entregue a 5 de fevereiro na Assembleia da República, existem alguns impostos que vão aumentar em 2016, especialmente os denominados impostos indiretos, aumentando as despesas familiares. O imposto sobre os combustíveis, o Imposto Sobre Veículos (ISV) ou o imposto sobre o tabaco são algumas das medidas que vão mexer com as carteiras dos portugueses já este ano. Conheça sete dos impostos que vão aumentar em 2016.
 

Sete impostos que vão aumentar em 2016

 

1. Imposto sobre o crédito ao consumo

Justificado com base no incentivo à poupança das famílias, o Governo vai aumentar em 50% o imposto do selo sobre o crédito ao consumo. Esta medida é implementada já em 2016, mas durará até 2018.

 

2. Imposto Sobre Veículos

O ISV vai subir até 20%. As taxas do ISV vão aumentar 3% na componente cilindrada e entre 10 a 20% na componente ambiental (no entanto, está previsto um desagravamento para as viaturas menos poluentes).

 

3. Imposto Único de Circulação

O IUC fica mais caro. Está previsto um aumento de 0,5% do IUC para todos os automóveis, ou seja, aplicável indiscriminadamente seja qual for a cilindrada, as emissões poluentes ou o tipo de combustível.

 

4. Combustíveis mais caros

Mais um aumento que afeta os automóveis. O Imposto sobre Produtos Petrolíferos – ISP aumenta 0,6€ por litro na gasolina sem chumbo e no gasóleo rodoviário.

 

5. Cervejas, bebidas brancas e vinhos licorosos

Vão ficar mais caros por via do aumento em 3% do imposto sobre os mesmos. No caso da cerveja o imposto aumenta quanto maior o teor de álcool.

 

6. Aumento do imposto sobre o tabaco

Nesta matéria o aumento previsto deve resultar num incremento médio de cerca de 0,7€ por cada maço de tabaco.

 

7. IMI

O valor do Imposto Municipal sobre Imóveis - IMI dos prédios urbanos comerciais e de serviços vai aumentar em 2,25%, mas só com início em 2017.

Aceda aqui à versão integral (em PDF) da proposta do OE 2016.
 

Tudo sobre os Impostos que aí vêm com a nossa Newsletter


Veja também: