O guia de essenciais para a Maternidade e primeiro mês

Receba grátis no seu email a lista de essenciais para si e para o seu bebé.

Ao clicar concordo receber comunicações de marketing directo enviadas por e-konomista.pt e pelos nossos Parceiros

Quero receber!

O que comer na gravidez?

Saiba o que comer durante a gravidez para garantir uma dieta alimentar saudável e os nutrientes essenciais para a mães e para o bebé. 
 

O que comer na gravidez?
A alimentação é essencial para a saúde da mãe e para o desenvolvimento do bebé

Seguros de Saúde: O seu Bem-Estar acima de tudo!O que comer na gravidez? Muitos dirão tudo e em dobro. Se há chavão que as grávidas se fartam de ouvir é que têm de “comer por dois”, mas será que é mesmo assim? A questão não é tão linear.

De facto, há grávidas cujo apetite aumenta, mas mais do que comerem a dobrar, como defende a sabedoria popular, devem – isso sim – fazer uma alimentação mais cuidada.

Na verdade, a questão da alimentação durante a gravidez é mais importante do que se possa pensar. O tipo de alimentação feito pela mãe durante a gravidez vai não só influenciar a sua própria saúde física e psicológica, mas também ter impacto no correto desenvolvimento do seu bebé. No fundo, o que precisa de fazer é apostar na qualidade da sua alimentação e não na quantidade. E há coisas que não podem faltar - é sobre elas que agora lhe falamos.
 

O que deve comer durante a gravidez?

No caso das grávidas, comer bem é uma questão fundamental, uma vez que é através da mãe que o bebé recebe tudo o que necessita para se desenvolver. E há nutrientes que não podem faltar durante a gravidez, porque ajudam a proteger a saúde da mãe e do bebé. Saiba quais os nutrientes que deve assegurar e onde os pode encontrar.
 

Ácido fólico

Quando se fala em gravidez é impossível não falar em ácido fólico. Este nutriente é essencial para o desenvolvimento normal do bebé e, normalmente, os médicos prescrevem mesmo suplementos de ácido fólico ainda antes da gravidez, para evitar malformações no feto. Mas nem só nos suplementos pode encontrar ácido fólico. Pode encontra-lo também em alimentos como espinafres, nozes, amendoins, melão (nestes em grandes quantidades) ou abacates, alcachofras, ovos, laranjas ou arroz (nestes últimos em menores quantidade).
 

Vitaminas

São essenciais e aqui há muito a dizer. Durante a gravidez deve assegurar uma boa quantidade de vitaminas como:
  • Biotina (Vitamina B8) – essencial para o bom desenvolvimento do bebé. Está presente em alimentos como cogumelos, espinafres, banana, morango ou pão integral, por exemplo
  • Riboflavina (Vitamina B2) – A carência desta vitamina está associada a casos de pré-eclampsia. Para evitar esta complicação o melhor é apostar em alimentos ricos em Riboflavina, como as ervilhas, favas, iogurte, leite ou couve-de-bruxelas, por exemplo
  • Vitamina A – associada ao crescimento e desenvolvimento adequado (nomeadamente a nível do desenvolvimento ósseo), pode encontrá-la em alimentos como a cenoura, batata-doce, agrião, manga, brócolos, melão, papaia, pimentos, espinafres ou queijo
  • Vitamina B6 – Ajuda a reduzir as náuseas e vómitos na gravidez. Avelãs, arroz integral, alho francês, sardinha, salmão, robalo ou batata são boas fontes desta vitamina
  • Cobalamina (Vitamina B12) – é importante para o desenvolvimento do feto (nomeadamente para a formação de órgãos, tecido nervoso ou medula óssea). Peixe (como cavala, dourada, atum ou sardinha, por exemplo) e carne (de pato, vaca ou porco) ou ainda leite são boas fontes de Cobalamina
  • Vitamina C – é sempre importante e na gravidez não é diferente. A sua função antioxidante ajuda, por exemplo, a prevenir infeções. Entre as principais fontes estão os citrinos (laranja, tangerina, limão) mas há mais, como é o caso do kiwi, papaia, morango, brócolos, framboesa, batata-doce ou alho francês
  • Vitamina E – também atua como antioxidante e está presente nas avelãs, amêndoas, azeite ou nozes, por exemplo
  • Vitamina D – durante a gravidez é fundamental para ajudar a fixar do cálcio e para o bom desenvolvimento dos ossos e para formação do esqueleto e dentes do bebé. Leite e gema de ovo são alguns exemplos de fontes de vitamina D
  • Vitamina K – é importante para a coagulação sanguínea e, durante a gravidez, ajuda a prevenir o risco de doença hemorrágica do recém-nascido. Espinafres, alface, azeite ou couve são exemplos de boas fontes desta vitamina.
 

Cálcio

Fundamental para os ossos da mãe, mas também para ajudar na formação dos ossos e dos dentes do bebé e reduzir a frequência dos transtornos da tensão durante a gravidez. Além dos lacticínios e derivados, as frutas e verduras também são boas fontes de cálcio.
 

Gorduras animais e gorduras vegetais

Sim, elas também são importantes, porque lhe permitem aceder a vários nutrientes essenciais (como algumas das vitaminas que mencionamos antes). Azeite, manteiga ou leite são boas fontes destas gorduras.


Ácidos gordos

São importantes para o bom desenvolvimento do cérebro do bebé. Podem encontrar-se em peixes como salmão ou sardinhas, por exemplo.


Proteínas animais

Falamos das carnes, peixes, ovos, etc. Estes alimentos são fundamentais para lhe fornecerem a dose necessária de proteínas animais, ricas em ferro, importantes para o correto desenvolvimento do bebé.
 

Hidratos de carbono

Presentes nas massas, no pão, nas batatas ou legumes, são importantes para assegurar a energia necessária para os nove meses de gestação.
 
E lembre-se: uma boa alimentação na gravidez não significa comer muito, mas sim comer bem! Aproveite para conhecer algumas receitas que pode incorporar na sua alimentação durante a gravidez. 
Cuide da sua saúde, estimule o seu Bem-Estar >>
Veja também: