Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ana Graça
Ana Graça
18 Jun, 2018 - 16:12

Anemia na gravidez: conheça uma das complicações mais frequentes

Ana Graça

Apesar de ser um problema comum e que pode trazer inúmeras complicações, tem solução. Saiba mais acerca da alimentação e da anemia na gravidez.

Anemia na gravidez: conheça uma das complicações mais frequentes

Mais importante do que aumentar a ingestão calórica durante a gravidez é saber escolher os alimentos que asseguram as necessidades nutricionais da grávida. O ferro, por exemplo, é fundamental no aumento do número de glóbulos vermelhos, no transporte do oxigénio a todas as células, bem como na produção de energia e fortalecimento das defesas do organismo. A sua carência pode provocar anemia na gravidez.

A importância da alimentação na gravidez

Uma nutrição adequada contribui para a evolução positiva de uma gravidez. Durante a gravidez ocorrem inúmeras alterações fisiológicas, daí que sejam necessárias maiores quantidades de determinados nutrientes, em relação ao que normalmente é habitual para um adulto.

Desta forma, a gravidez constitui um dos períodos de maior exigência nutricional, sendo necessária uma grande reserva de nutrientes para suportar o crescimento do bebé. Há alimentos, algumas vitaminas e minerais, cujo consumo é incentivado, como é o caso do ácido fólico, do cálcio, do ferro, do magnésio, do zinco e das vitaminas A, B, C, D, E.

alimentaçao na gravidez

Anemia na gravidez: causas e consequências

De forma simples, podemos descrever anemia como a condição em que não há glóbulos vermelhos saudáveis em número suficiente para o transporte adequado de oxigénio para os tecidos do corpo, de forma a satisfazer as necessidades fisiológicas do organismo.

É um dos problemas mais frequentes durante a gravidez e, apesar de poder ter diversas causas, a mais frequente é a deficiência de ferro.

A ocorrência de anemia na gravidez pode trazer algumas complicações, nomeadamente: uma menor oxigenação do feto e, consequentemente, um atraso do desenvolvimento intrauterino; risco de baixo peso do bebé ao nascimento; prematuridade.

Estas complicações não se aplicam apenas ao bebé. A anemia na gravidez pode ser muito prejudicial para a grávida, visto que pode conduzir a insuficiência cardíaca, hemorragia pós-parto, pré-disposição para a infeção, atraso na recuperação pós-cesariana, entre outros.

A anemia na gravidez manifesta-se através da presença de cansaço, palidez, palpitações e dificuldade em respirar durante o esforço. Para que tal não aconteça, habitualmente, é recomendada que seja feita a compensação quer através de suplementos, quer através de uma alimentação mais rica.

Como prevenir a anemia na gravidez

Alguns estudos sugerem que a suplementação com ferro reduz anemia na gravidez, parto e pós-parto, no entanto, deve sempre conversar com o médico que a acompanha acerca da necessidade da toma deste tipo de suplementos e sobre o aumento do consumo de alimentos ricos em ferro.

A título de exemplo, esses alimentos podem ser de origem animal (carnes vermelhas e peixe), leguminosas (feijão e grão-de-bico) e hortícolas de folhas verde-escuro.

Veja também: