Covid-19
Especial Covid-19
Descomplicamos a informação sobre o novo Coronavírus
Ana Graça
Ana Graça
08 Jun, 2018 - 10:00

A verdade sobre a mentira: aprenda a identificar um mentiroso

Ana Graça

Se até os detetores de mentira são falíveis, como podemos descobrir se alguém nos está a mentir? Conheça os pequenos indícios que caracterizam um mentiroso.

A verdade sobre a mentira: aprenda a identificar um mentiroso

A mentira faz parte do quotidiano de todos nós. Dificilmente passa um dia em que não sejamos enganados de alguma forma. A psicologia tem tentado explicar de forma detalhada este fenómeno tão comum.

Existem diversos tipos de mentira, com diferentes gravidades. Algumas mentiras produzem atrito interpessoal, enquanto outras têm um propósito mais nobre, são mais inofensivas e tornam alguns relacionamentos pessoais mais fáceis. Quanto maior a proximidade afetiva com alguém, maior a probabilidade de lhe contar uma mentira altruísta.

Quem mente mais?

mentira

Os estudos mostram que qualquer pessoa tem propensão a mentir quando está sob grande pressão ou quando tem um grande incentivo para o fazer. Contudo, estas pesquisas mostram que os mentirosos frequentes tendem a ser manipuladores, maquiavélicos, sem preocupação excessiva com o dano que possam causar aos outros. Pessoas extrovertidas e sociáveis têm também uma probabilidade maior de mentir.

Há muitas razões pelas quais as pessoas mentem: inflamar a sua imagem pessoal; encobrir más condutas; humor; obter ganhos financeiros; ferir ou ajudar os outros; ser socialmente correto; evitar punição ou censura.

9 truques para detetar uma mentira

Se já experimentou jogar poker sabe como é difícil detetar um mentiroso e, surpreendentemente, a tecnologia também não ajuda muito. Poucos especialistas demonstram confiança total nas habilidades de deteção do polígrafo ou de outros detetores de mentiras.

Mas, então, como podemos saber se alguém nos está a contar uma mentira? Não é por acaso que a maioria das falsidades são contadas através no telefone, evitando o contacto cara a cara: há determinados comportamentos e características que nos dizem que a outra pessoa pode estar a mentir:

1) É preciso entender qual é o comportamento padrão da pessoa, já que são as mudanças bruscas face a esse padrão que levantam suspeitas;

2) Mudanças no tom de voz;

3) Piscar de olhos e agitação fora do comum;

4) Dificuldade em manter o contacto ocular;

5) O uso de menos frases em que é utilizada a primeira pessoa (eu; meu);

6) Menor tendência para usar palavras com carga emocional;

7) Utilização de técnicas auto apaziguadoras, que dão conforto a quem está a mentir (cobrir a boca; mexer no cabelo; abraçar o corpo);

8) Gestos inconsistentes ou expressões faciais que contrastam com o conteúdo da mensagem verbal que está a ser transmitida;

9) Presença de hesitações no discurso.

Em suma

É tentador pensar que o mundo seria um lugar melhor se a mentira fosse erradicada, mas talvez as nossas relações sociais entrassem em colapso graças à total e implacável honestidade.

A mentira é, muitas vezes, um grande problema nas nossas vidas, mas será que quereríamos afastar por completo todas as mentiras? Sejamos honestos, talvez não.

Veja também: