ebook
Ebook Finanças (s)em Crise
Um guia para tempos complicados
Afonso Aguiar
Afonso Aguiar
17 Mai, 2021 - 15:42

Acendeu a luz do catalisador: o que fazer?

Afonso Aguiar

Sabe como agir se lhe acendeu a luz do catalisador? O que é esta peça? Para que serve? Descubra todas as respostas a estas e outras questões.

painel de um carro em que acendeu a luz do catalisador

No painel de instrumentos há uma luz, com o formato parecido com uma torneira, que está sempre ligada antes de arrancar. Enquanto o motor não está a trabalhar, é normal que isso aconteça. No entanto, se lhe acendeu a luz do catalisador com o carro já ligado, então pode ser sinal de problemas.

Ora, nesta situação é importante identificar de imediato o problema. Afinal, o catalisador é das peças mais caras entre as centenas que compõem um automóvel. Feito em platina, ródio e paládio, é de um material bastante incomum. Portanto, não é de todo raro que a troca desta peça ascenda a valores entre os 200 e os 600 euros, dependendo da marca e da qualidade do próprio catalisador.

No entanto, antes de se prosseguir com os problemas provocados caso tenha esta peça danificada, é importante explicar para que é o catalisador serve.

O que é e para que serve esta peça

O catalisador, também conhecido como conversor catalítico, é uma peça colocada junto do escape do carro, que tem por objetivo diminuir a emissão de gases poluentes, transformando-os, graças à existência de metais nobres, em gases inócuos (não poluentes).

Ou seja, é o catalisador que impede que o condutor seja sujeito a gases extremamente prejudiciais à sua saúde, sendo que entre eles destaca-se o monóxido de carbono.

De acordo com os especialistas, o catalisador pode reduzir a percentagem de gases poluentes em 90%. Em termos práticos, a panela do catalisador entra em funcionamento assim que atinge os 400ºC, pouco tempo depois do carro ser colocado em funcionamento.

Atingida a temperatura de funcionamento, o catalisador promove três reações: duas oxidações, de monóxido de azoto (NOx) e monóxido de carbono (CO), e uma redução, de partículas de hidrocarbonetos (HC).

Qual a duração do catalisador

Em alguns países, a legislação obriga à troca do catalisador aos 80.000 km. Ainda assim, são muitos os casos dos veículos que não apresentam problemas nesta peça mesmo depois de atingidos os 100.000 km.

Por norma, os catalisadores originais, de fábrica, têm uma duração mínima estimada nos 80.000km.

De forma a aumentar a duração desta peça e também evitar gastos antecipados desnecessários, o melhor mesmo é evitar a má carburação e a condução do veículo com o depósito na reserva.

Tanto um caso, como o outro, podem colocar em causa o período de vida do catalisador já que originam um sobreaquecimento da peça e, consequentemente, o aumento do desgaste.

Acendeu a luz catalisador: possíveis problemas

Antes de mais, é importante realçar que quando essa luz acende, o alerta que o carro dá é acerca da injeção eletrónica. Ou seja, não é necessariamente um problema do catalisador.

No entanto, a maior parte das vezes em que há um problema na injeção eletrónica e a luz acende, o mal reside nesta peça. Por isso mesmo, nestas situações tendemos a dizer que acendeu a luz do catalisador, mesmo que o problema possa não ter origem nesta peça.

Normalmente, problemas relacionados com o catalisador costumam estar relacionados com o desgaste natural do mesmo. Para verificar se o catalisador está com problemas, atente nos seguintes sinais:

  • Cheiros incómodos, provocados pela falta de eficiência na expurgação dos gases nocivos – a principal função do catalisador;
  • Desempenho do motor aquém do esperado, uma vez que o catalisador encontra-se junto do escape. Isso pode originar que os gases e o ar que supostamente iria, sair, retornem, levando a uma pressão que originará problemas no motor;
  • Maior consumo do combustível do que habitual, provocado pela pressão desnecessária no motor que, por sua vez, exigirá maior injeção de combustível para trabalhar eficientemente;
  • Tenha em atenção os “disparos do motor”, principalmente quando há uma concentração rica de combustível, porque este poderá obstruir o catalisador e provocar o mau funcionamento deste, ou, no pior cenário, o combustível que entrou para o catalisador inflamar e derreter partes deste.

Caso tenha conhecimentos mecânicos, pode fazer um teste ao carburador. Para isso, deve remover o filtro de ar e, auxiliado por uma luz forte, observar se na entrada do carburador, quando acelera o carro, nota algum tipo de vapor.

Caso isso aconteça, é sinal de que existe uma obstrução no conversor catalítico e isso pode conduzir à sua falha.

Se acendeu a luz do catalisador, recorra a ajuda especializada

Assim, se lhe acendeu a luz do catalisador e desconfia que tem algum problema, dirija-se imediatamente a um mecânico ou uma oficina.

Para evitar males maiores, uma vez que neste caso poderá significar a emissão de mais gases poluentes e entre eles o monóxido de carbono, evite “ligar” o carro de empurrão e conduzir o mesmo quando o tanque de combustível está na reserva.

Veja também

Aviso Legal

O Ekonomista disponibiliza e atualiza informação, não presta serviços de aconselhamento fiscal, jurídico ou financeiro. O Ekonomista não é proprietário nem responsável pelos produtos e serviços de terceiros apresentados, por conseguinte não será responsável por quaisquer perdas ou danos que possam resultar de quaisquer imprecisões ou omissões. A informação está atualizada até à data apresentada na página e é prestada de forma geral e abstrata, tratando-se de textos meramente informativos, pelo que não constitui qualquer garantia nem dispensa a assistência profissional qualificada. Se pretender sugerir uma atualização, por favor, envie-nos a sua sugestão para: [email protected].