Ana Luisa Santo
Ana Luisa Santo
23 Abr, 2018 - 16:00
Acne: é verdade que a alimentação tem influência?

Acne: é verdade que a alimentação tem influência?

Ana Luisa Santo

Acne e alimentação: uma relação estreita e que deve conhecer melhor. Saiba o que comer e o que evitar para dizer adeus às temidas lesões na pele.

O artigo continua após o anúncio

A acne é um dos problemas de pele mais comuns na população, afetando quase todos os adolescentes e surgindo também com muita frequência na idade adulta. Vários são os fatores que predispõem, mas há uma relação que é preciso conhecer: acne e alimentação. Sim, o que come é fundamental para prevenir o agravamento das lesões.

Acne e alimentação: a relação que precisa de conhecer

Como se manifesta a acne?

A acne manifesta-se principalmente no rosto, causando impacto estético. Não é grave, na generalidade, mas causa incómodo visual que pode influenciar psicologicamente os mais jovens ao nível da autoestima.

Hoje em dia, existem vários tratamentos e estratégias para tratar e atenuar as manifestações acneicas, que são fruto de uma doença de pele inflamatória resultante, principalmente, de alterações hormonais que aumentam a produção de gordura, irritando e inflamando o folículo piloso com acumulação de bactérias locais.

A acne aparece não só no rosto, mas também no pescoço, nos ombros e nas costas, sob a forma de pontos negros, espinhas, borbulhas inflamadas, pápulas dolorosas e com pus.

A razão é simples de explicar: ela é fruto da infeção do folículo piloso. As lesões podem ser mais severas, levando a cicatrizes inestéticas e permanentes, por isso mesmo, é preciso conhecer medidas de prevenção que podem estar ao seu alcance – mais precisamente no seu prato.

acne

Quais são as causas da acne?

Conheça as principais causas da acne.

Os fenómenos inflamatórios: as inflamações que ocorrem na pele devem-se ao aumento de produção de sebo ou gordura e consequente obstrução do folículo e colonização bacteriana.

Alterações das hormonas sexuais: estas alterações, que ocorrem na puberdade e adolescência, na gravidez e também durante o ciclo menstrual – tanto na mulher adulta como na rapariga adolescente, sendo comum entre dois a sete dias antes do período menstrual – podem provocar acne devido ao aumento de produção de gordura e hidratação do folículo piloso.

O artigo continua após o anúncio

Ingestão alimentar: os alimentos ricos em hidratos de carbono, os açúcares e as gorduras podem não estar na origem do desenvolvimento da acne, mas pioram bastante o quadro das lesões. O leite e derivados, o chocolate e todos os alimentos ricos em açúcar aumentam a produção de sebo (gordura) que, por sua vez, aumentam a produção de androgénios.

Medicação: alguns medicamentos, como anticoncecionais orais, corticoides e hormonas podem originar acne.

Stress: não estando na origem do problema, pode agravar a acne nas pessoas com predisposição para desenvolver este processo inflamatório na pele.

História familiar: as características genéticas herdadas também definem uma maior ou menor predisposição para desenvolver acne.

Contacto: a aplicação de substâncias gordurosas na pele, como alguns cosméticos, contacto com o telemóvel, acessórios de trabalho como máscaras, capacetes, elásticos de suporte, etc., tudo isso pode agravar a acne.

Como atenuar as manifestações de acne através da dieta alimentar

acne e alimentacao

Para controlar a acne, devemos ingerir alimentos com a mais baixa carga glicémica possível e também baixo teor em gordura. Os níveis altos de glicose no sangue favorecem a resposta inflamatória do organismo, agravando as lesões. A ingestão de gordura potencia ainda mais a produção oleosa na pele, exacerbando o problema.

Veja aqui o que comer para prevenir a acne.

Prefira cereais integrais: os hidratos de carbono integrais são muito mais saudáveis do que os hidratos de carbono simples e processados, como biscoitos, bolos, bolachas. Opte pelo pão escuro e prefira arroz, massas e farinhas nas versões integrais.

O artigo continua após o anúncio

Ingira vegetais verdes: brócolos, espinafres, couve-flor são ricos em antioxidantes e, portanto, grandes amigos da pele.

Diga sim às leguminosas: o feijão, o grão e as lentilhas são ricos em zinco, um mineral que atua no combate à acne.

Aposte em fruta e sumos ricos em vitaminas C e E: a laranja, os morangos, o limão e o abacate contribuem para a cicatrização local das lesões.

Evite leite e derivados: principalmente os que não forem magros ou light.

Comece a tratar da pele tendo a prevenção como prioridade e, assim, vai evitar marcas na tez e o desconforto provocado pelas inflamações da acne. Este processo tem início nas escolhas que leva ao prato. Selecione o que come de forma inteligente e diga adeus ao problema da acne.

Veja também: