Publicidade:

Anti-histamínicos tópicos: será a sua utilização segura?

Queremos que esteja devidamente informado sobre a utilização dos anti-histamínicos tópicos. Fique connosco e esclareça todas as dúvidas.

Anti-histamínicos tópicos: será a sua utilização segura?
Os anti-histamínicos tópicos são muito utilizados para picadas ou alergias

A utilização de anti-histamínicos tópicos é algo que todos acabamos por fazer, ou porque somos picados por insetos ou até mesmo porque reparamos numa pequena alergia na nossa pele.

Mas será a sua utilização segura? Serão os anti-histamínicos tópicos aplicados a qualquer tipo de alergia ou picada de inseto?

Queremos que use corretamente este tipo de fármacos, por isso vamos esclarecer todas as suas dúvidas.

O que são anti-histamínicos e para que servem?


Resultado de imagem para site: e-konomista.pt anti-histamínicos

Segundo o Infarmed, os anti-histamínicos são fármacos que inibem a ação da histamina (substância produzida pelas células com o intuito de prevenir infecções), bloqueando a sua ligação aos recetores H1. São frequentemente utilizados para aliviarem algumas alergias no tratamento de reações de hipersensibilidade.

Os anti-histamínicos diminuem a reação que o organismo poderá ter a algumas substâncias estranhas, controlam vertigens e por vezes vómitos. Para além disto, ainda diminuem a vasodilatação, a permeabilidade capilar e a formação de edema.

Existem diferentes tipos de anti-histamínicos, sendo alguns mais frequentes do que outros. Visto que para uns é necessária uma receita médica para poder comprá-los e tomá-los, por vezes, as pessoas têm tendência a recorrer aos fármacos de rápido acesso. Muitas vezes, podem estar mesmo a fazer um uso incorreto deste tipo de medicamento sem se aperceberem.

É importante que esteja devidamente informado sempre que precise de recorrer a algum tipo de anti-histamínico.

O que são, afinal, os anti-histamínicos tópicos?


Os anti-histamínicos tópicos são um dos tipos de anti-histamínicos presentes no mercado. Alguns são de venda livre e outros não, assim como muitos outros fármacos. Por isso, queremos que esteja preparado para fazer uma boa utilização destes medicamentos.

Antes de mais, é importante que saiba que se tratam de um medicamento com propriedades específicas no tratamento de certas reações que possa ter na pele. E por isso mesmo, não devem nunca ser utilizados sem que exista realmente uma causa.

Quando o organismo deteta uma substância estranha, as células irão produzir histamina, o que vai causar uma inflamação nos vasos sanguíneos.

Os anti-histamínicos tópicos atuam na pele, e são geralmente utilizados para atenuar picadas de insetos e comichões associadas. Estes fármacos são encontrados em forma de pomadas ou cremes, e são geralmente aplicados diretamente na zona da pele afetada.

Embora os anti-histamínicos tópicos não bloqueiem alguns tipos de reações alérgicas, conseguem atenuar a comichão devido aos seus efeitos sedativos.

Quais são os sinais de uma reação alérgica à picada de insetos?

Se sentir dor ou inchaço, ou se a lesão estiver a aumentar significativamente mudando de cor ou aumentando consideravelmente à medida que o dia passa, deve contactar o seu médico.

Todos estes fatores podem indicar um problema de pele como consequência da picada do inseto, e pode necessitar de tratamento específico incluindo medicação sob receita médica.

Os anti-histamínicos tópicos são muito usados nestas situações. Contudo, nunca se esqueça que a sua utilização nunca deve ser combinada com a toma de anti-histamínicos orais. Se o fizer, estará a aumentar a concentração da histamina no seu organismo.

No caso de aplicar algum anti-histamínico tópico, não deve aplicá-lo em áreas demasiado extensas da pele, isto é, aplique somente na zona da lesão.

Se a picada se estender pelo corpo, não deve utilizar anti-histamínicos tópicos. Portanto, se este for o seu caso, informe-se com o seu médico para que consiga obter resultados mais rápidos, seguros e eficazes.

É seguro utilizar anti-histamínicos tópicos?

Queremos deixar bem clara esta temática: embora a maioria das pessoas faça uma utilização frequente de anti-histamínicos tópicos, a verdade é que muitos médicos afirmam que se tratam de fármacos que não devem ser utilizados.

Esta opinião, deve-se ao facto de muitos dos anti-histamínicos tópicos causarem, eles próprios, muitas reações de alergia ou irritação local.

Existem vários casos de pessoas que se dirigem às urgências dos hospitais por fazerem uma reação alérgica ou apresentarem um edema ainda maior do que o que tinham antes de utilizarem o anti-histamínico tópico naquela zona. Ou seja, muitas vezes o que pode acontecer com a sua utilização é sentir uma dor e um ardor tremendo, bem como um edema bem visível aos seus olhos.

Por estas situações serem verificadas com alguma frequência, alguns médicos são contra a sua utilização, e sugerem que nestes casos se justifique o uso de corticoides tópicos em vez de anti-histamínicos tópicos, a fim de evitar possíveis situações mais complicadas.

Os corticoides tópicos têm um efeito bastante rápido e eficaz no tratamento de picadas de insetos e alergias na pele. São muito parecidos com os anti-histamínicos orais que existem no mercado, e por isso são mais eficazes.

Por todos estes motivos, deve consultar sempre o seu médico antes de fazer qualquer tipo de aplicação de anti-histamínicos tópicos.

Algumas recomendações

Se foi picado por um inseto e não aguenta a comichão, ou se reparou em algum edema numa zona específica da sua pele, deve:

  • contactar o seu médico para saber que tipo de medicação deve adotar;
  • monitorizar a área lesionada, para perceber se está a piorar à medida que o tempo vai passando;
  • no caso de aplicar imediatamente um anti-histamínico tópico sem contactar o seu médico, deve ir verificando se a zona da lesão apresenta um aspeto visivelmente pior;
  • ter muito cuidado com os anti-histamínicos tópicos, aplicando-os só na zona da lesão (zonas relativamente pequenas e localizadas);

Veja também:

Catarina Milheiro Catarina Milheiro

Finalista da licenciatura em Gestão de Marketing, entende a partilha de informação através da escrita, como uma forma nobre da comunicação.