Publicidade:

8 respostas às dúvidas mais comuns sobre a toma de antibióticos

O álcool corta o efeito do antibiótico? E se estiver com gripe, posso tomar este medicamento? Esclareça estas e outras questões sobre tomar antibióticos.

8 respostas às dúvidas mais comuns sobre a toma de antibióticos
Os antibióticos devem ser tomados com precaução

Um antibiótico é uma substância química, sintética ou natural que consegue parar a multiplicação de bactérias ou até mesmo eliminá-las, sem provocar qualquer tipo de efeito tóxico.

É natural que, perante a necessidade de tomar qualquer tipo de antibiótico, comecem a surgir algumas questões. Para que não tenha mais dúvidas, reunimos as questões mais frequentes sobre a toma de antibióticos.

8 questões sobre a toma de antibióticos


Tem de tomar um antibiótico e não sabe se pode ingerir álcool? Pode tomar o medicamento se estiver com gripe? Damos resposta a estas e outras questões.

medicamentos

1. Quando deve tomar antibiótico?

O antibiótico, como já referimos, tem a capacidade de parar a multiplicação de bactérias e por vezes, de eliminá-las por completo. Por este mesmo motivo, os antibióticos devem ser tomados somente quando lhe for diagnosticada uma infeção bacteriana, ou seja, uma infeção causada por bactérias.

Como tal, a toma de um antibiótico só deve ser feita após a prescrição pelo médico que diagnosticou a infeção. Além disso, o antibiótico também pode ser prescrito pelo médico como meio de prevenção de algumas infeções bacterianas antes de uma cirurgia.

2. Como atuam os antibióticos no organismo?

Quando, por algum motivo, necessita de tomar um antibiótico, este entra na corrente sanguínea circulando pelo organismo e atacando a parede, a membrana celular ou outros constituintes das bactérias, que são necessários para a sua sobrevivência e bem-estar.

Os antibióticos podem ter 2 tipos de ação no seu organismo: ação bactericida (quando matam as bactérias) e ação bacteriostática (quando param a sua multiplicação e o crescimento).

3. Existem casos em que o antibiótico não é eficaz?

Sim. Os antibióticos não são eficazes no tratamento de infeções provocadas por um vírus. Ou seja, se estiver com uma gripe ou constipação, a toma de um antibiótico não será eficaz no seu tratamento.

4. Todos os antibióticos são iguais?

Não. Existem inúmeros tipos de antibióticos diferentes destinados a variados tipos de infeções por bactérias. Contudo, de entre estas centenas de antibióticos que existem no mercado, distinguem-se 8 grandes grupos, sendo eles divididos segundo a sua estrutura química.

Por isso, sempre que precisar de tomar um antibiótico só o seu médico é que poderá indicar qual o melhor para a sua situação.

5. Qual a consequência de má utilização de um antibiótico?

Se tomar um antibiótico que não seja adequado para o tratamento da patologia em questão, além de não conseguir tratá-la e eliminá-la, pode estar a fazer com que as bactérias que causaram a infeção se comecem a adaptar e não sejam eliminadas. Ora, este processo pode contribuir para que também se desenvolva uma resistência à ação dos antibióticos em geral.

O melhor que tem a fazer se tiver de tomar algum tipo de antibiótico é um antibiograma para cada tipo de patologia associada. Embora ainda pouco utilizada, esta prática permite ter a certeza de que a toma daquele antibiótico em específico é totalmente eficaz no tratamento da infeção em questão.

6. No caso de melhoria, posso parar a toma do antibiótico ou reduzi-la imediatamente?

Não, nunca deve tomar essa atitude. Se começar a sentir-se melhor e a reparar que os sintomas e as queixas desapareceram, deve continuar a tomar o antibiótico exatamente com a mesma regularidade que o médico recomendou durante a consulta.

Para que consiga sentir-se completamente bem no que diz respeito à sua saúde, é fundamental que cumpra todas as indicações que o seu médico lhe deu em relação à toma e às dosagens.

7. A toma de álcool altera o efeito do antibiótico?

É um facto que a ingestão de álcool pode reduzir o efeito (a ação) do antibiótico no organismo. Esta é uma questão bastante frequente no diz respeito à toma de antibióticos.

Contudo, é importante que compreenda que alguns antibióticos são processados no fígado, enquanto outros são eliminados na urina ou nas fezes. De uma forma clara, a maneira como é eliminado o medicamento do organismo determina o tempo que o antibiótico irá permanecer ativo no seu corpo e ainda qual é o intervalo de tempo ideal para a toma das dosagens.

Sabemos que estes medicamentos podem ser eliminados do organismo de várias formas distintas e por isso mesmo, o álcool pode diminuir ou aumentar a velocidade de eliminação do medicamento, modificando assim o seu efeito. Por este motivo, e em caso de estar a tomar qualquer tipo de antibiótico, não deve ingerir bebidas alcoólicas.

8. Se estiver grávida posso tomar antibióticos?

Esta questão deve ser colocada ao seu médico. Afinal só ele conseguirá dar-lhe a garantia de que a toma de um antibiótico não trará qualquer consequência para a sua saúde e/ou para a do bebé.

Idealmente, as grávidas não deveriam tomar antibióticos visto que, estes podem trazer algumas complicações à sua gravidez. Contudo, se pensa que está perante uma situação em que necessita mesmo de tomar um medicamento deste tipo deve conversar com o seu médico para que este possa aconselhar qual a medicação adequada.

Veja também: