Teresa Campos
Teresa Campos
15 Jul, 2022 - 12:34

Medicamentos para as férias. Saiba os que deve levar

Teresa Campos

Se vai viajar, dentro ou fora de Portugal, dizemos-lhe quais os medicamentos para as férias e estar pronto para qualquer imprevisto.

Viajar é uma experiência única e que deve ser vivenciada sempre que possível, principalmente se for para usufruir de umas merecidas férias. Porém, a vida é repleta de imprevistos e nem nos dias de descanso estamos livres de alguns contratempos como, por exemplo, o de ficarmos doentes. Por essa razão, falar em medicamentos para as férias faz todo sentido.

Claro que este é um tema bastante vasto, uma vez que os medicamentos para levar para as férias dependem de alguns fatores e circunstâncias. Quer saber quais? Perceba tudo em seguida.

Já pensou em quais medicamentos para as férias?

medicamentos para férias

Se vai viajar e se encontra a preparar a mala, então não deve esquecer quais os medicamentos para as férias. Caso tenha dúvidas sobre o que colocar no nécessaire, considere os seguintes aspetos:

  • Destino e duração da viagem;
  • Doenças mais comuns nesse destino;
  • Alimentação típica;
  • Recursos de saúde disponíveis no local;
  • Alojamento onde ficará instalado;
  • Viaja ou não com crianças.

Medicamentos para levar para férias

Ponderados os pontos enumerados anteriormente, torna-se mais fácil definir o que é mesmo imprescindível levar consigo. Os recursos de saúde disponíveis no destino, as condições sanitárias locais, os microrganismos mais prevalentes, o facto de viajar com crianças e a existência de doenças crónicas são, sem dúvida, os aspetos mais determinantes na “construção” da sua farmácia de férias.

Como não sabemos qual o seu destino de férias, podemos apresentar um kit de medicamentos padrão para levar de viagem. Ora, tome nota:

  • Medicamentos habituais – para doenças pré-existentes, em quantidade mais que suficiente para o tempo de estadia no destino de viagem;
  • Analgésico/antipiréticoparacetamol para a febre e alívio das dores (nomeadamente, cabeça, ouvidos, dentes);
  • Anti-maláricos – para profilaxia da malária (dependendo do destino e conselho médico);
  • Antibióticos – para tratamento de doenças infeciosas;
  • Soluções de reidratação oral – para prevenir a desidratação, em caso de vómitos ou diarreia persistentes;
  • Antieméticos – para combater os enjoos e os vómitos;
  • Antidiarreicos – para combater a diarreia aquosa sem febre;
  • Anti-histamínico e/ou corticoide tópico – indicado para reações alérgicas, nomeadamente à picada do mosquito;
  • Repelente de insetos – para evitar a picada de mosquitos, sobretudo dos transmissores de doenças;
  • Protetor solar – para proteger a pele dos raios UV. Deve escolher um fator adequado ao grau de exposição solar e ao seu tipo de pele;
  • Creme hidratante e com zinco – para as lesões e irritações cutâneas, muitos comuns no pós-exposição solar.
  • Outros – para tratar de pequenas feridas, deve ainda levar antissético, pensos rápidos, compressas esterilizadas, ligaduras, tesoura e pinça. Para controlar a temperatura, não se deve esquecer do termómetro.
medicamentos para férias

Como transportar os medicamentos

Acondicionar e transportar os medicamentos para as férias obriga a alguns cuidados, especialmente se viajar para o estrangeiro. Portanto, tenha em atenção os seguintes aspetos.

  • Levar uma lista com toda a medicação de toma habitual, assim como receitas médicas e, se necessário, declaração médica atestando a necessidade da toma desses medicamentos.
  • Falar com o médico sobre como gerir a toma de medicamentos, no caso de atravessar mais do que quatro fusos horários.
  • Manter os medicamentos nas embalagens originais e guardados em bagagem de mão ou em caixas térmicas (caso os medicamentos disso necessitem).
  • No caso de viajar de avião e de querer transportar medicamentos líquidos, como xaropes, por exemplo, informe-se junto da companhia aérea acerca do modo como os deve acondicionar.

Consulta do viajante

Esta consulta é indicada para quem pretende viajar para fora da Europa, nomeadamente para destinos tropicais, e deve ser realizada cerca de 1 mês antes da data de partida. A consulta do viajante pode ser feita em centros de saúde e hospitais do Serviço Nacional de Saúde, assim como nos serviços de saúde privados, naturalmente.

Nesta consulta, são partilhadas informações sobre as medidas a adotar antes, durante e depois da viagem, como por exemplo vacinação, medicação profilática e cuidados a ter. Obviamente que também será aconselhado acerca dos mais indicados medicamentos para as férias.

Veja também