Publicidade:

Carregar o telemóvel através do computador: mitos e verdades

Carregar o telemóvel através do computador é prático quando não tem o seu carregador habitual por perto. Saiba quando é seguro para os seus dispositivos.

Carregar o telemóvel através do computador: mitos e verdades
É preciso respeitar algumas regras de segurança

Carregar o telemóvel através do computador é uma das opções que a maioria dos fabricantes oferece no mercado da comunicação móvel. Esse carregamento é feito através da ligação do telemóvel a uma porta USB disponível no seu computador ou laptop.

O cabo de ligação à porta USB costuma fazer parte do equipamento que é entregue ao utilizador no acto de compra, tal como o carregador original que é o aconselhado para utilizar com aquele dispositivo.

Muito se tem falado sobre as vantagens e desvantagens deste tipo de carregamento e nós reunimos aqui as conclusões de alguns especialistas sobre esta matéria.

Carregar o telemóvel através do computador: o que saber


carregar o telemóvel através do computador

É mais lento que na tomada? Sim

Sempre que opta por carregar o telemóvel através do computador, em vez de utilizar o carregador original de parede, vai obter um carregamento mais lento. A razão tem a ver com os amperes e voltagem que as portas USB oferecem.

O padrão de comunicação plug and play (ligar e usar) USB (Universal Serial Bus), foi criado para facilitar as ligações entre periféricos de diferentes fabricantes, oferecendo condições de comunicação idênticas a todos os aparelhos entre si.

Actualmente, as portas USB mais comuns nos computadores são as USB 2.0 e oferecem uma tensão elétrica de 5 V (volts) e uma intensidade de corrente de 0,5A (amperes).

Já nos carregadores dos telemóveis, o que é costume obter é 5V a 1A. É fácil de perceber que, com uma intensidade de corrente pela metade, um carregamento na porta USB vá demorar mais do que o dobro do tempo a carregar.

Mesmo recorrendo às portas mais recentes, as USB 3.0 que oferecem 0,9 A, a velocidade de carregamento ainda é ligeiramente mais lenta do que a do carregador de parede.

Também a influenciar esta baixa rapidez de carregamento está o facto de a porta USB oferecer um corrente mais instável do que a oferecida pelo carregador. O fornecimento de energia através do computador pode variar conforme o uso que se está a fazer desse dispositivo, se ele está a fornecer energia a periféricos como o rato e monitor, ou mesmo a outro dispositivo que esteja a carregar através dele. Tudo isso pode tornar o fornecimento mais instável e mais lento.

Conselho:

Identifique qual é a porta mais rápida do computador ao qual vai ligar o seu telemóvel para abreviar o tempo de carregamento e coloque o dispositivo em modo de avião para que não desperdiçar energia durante o processo.

Mas se a sua prioridade não é o tempo, não se preocupe com a lentidão do carregamento. Menos corrente significa que o calor aplicado à bateria durante o processo de carregamento é menor e os especialistas afirmam que manter a bateria a uma temperatura estável, sem picos de aquecimento, é um factor fulcral para prolongar a sua longevidade.

Pode afectar a segurança do seu dispositivo? Sim

Sempre que liga o seu telemóvel a um computador trocam-se dados entre um e outro, quase como um cordial aperto de mãos entre humanos, acompanhado de uma apresentação formal.

A informação trocada inclui o nome do telemóvel, o seu fabricante, o número de série, especificações do modelo como ID e chip electrónico e o sistema operativo. O tipo de informação trocada depende muito do tipo de dispositivo ligado.

Esta informação é tudo menos inofensiva se cair nas mãos de um hacker. Pode ser o suficiente para que alguém mal-intencionado consiga instalar uma aplicação no seu smartphone para conseguir fazer o chamado root do aparelho.

As aplicações de root conseguem desbloquear acessos mais profundos dentro do sistema do telemóvel e controlar não só o sistema operativo, como também outro tipo de ficheiros ou informações que lá se encontrem. Resultado: podem aceder aos seus dados privados como morada e acessos ao homebanking, ou mesmo alterar o sistema operativo, tornando-o inoperacional.

Conselho:

Sempre que carregar o telemóvel através do computador procure um computador seguro e de confiança. Caso não esteja acessível e precise mesmo utilizar um carregamento USB público ou desconhecido, proteja o seu telemóvel com uma password e não o desbloqueie enquanto está a carregar.

Se precisar de o utilizar durante o carregamento, convém ter instalada uma aplicação antivírus que possa evitar tentativas de intrusão no seu dispositivo quando este está a carregar.

Estraga o computador ou o telemóvel? Sim e não

Os fabricantes investem na criação dos seus equipamentos e quando aconselham o seu carregador é porque este terá reunidas as melhores condições possíveis para fornecer energia ao dispositivo criado. Isso é o que eles podem controlar.

Mesmo que o carregamento por USB esteja garantido por um protocolo universal de comunicação, o estado do aparelho que fornece a porta USB para o carregamento, ou do cabo que faz a ligação, já não pode ser controlado pelo fabricante do telemóvel e pode influenciar muito a qualidade e segurança desse carregamento.

Se ligar o seu telemóvel topo de gama a um computador ou portátil duvidoso, que já viu melhores dias ou cujo fabrico não seja de confiança, é provável que as hipóteses de ocorrer algum acidente sejam maiores.

Falamos de descargas elétricas que podem afectar as baterias de ambos, ou mesmo um funcionamento errático durante o carregamento que pode comprometer não só o sistema interno do dispositivo, como também o desenrolar as tarefas que estará a executar no momento.

Conselho:

Tal como não é bom utilizar carregadores de fabricantes desconhecidos ou com poucas garantias de compatibilidade, é bom avaliar a qualidade do computador ao qual se vai ligar, pela marca, pelo utilizador e pela utilização que lhe é dada. Um sinal de que as coisas não estão bem é detectar que quer o telemóvel quer o computador estão a aquecer mais do que o normal.

Mesmo nos computadores em que confia, previna-se contra o principal factor negativo do processo de carregamento: o sobreaquecimento. Não deixe o telemóvel a carregar em superfícies que aqueçam, como cobertores ou tecidos inflamáveis, ou mesmo em cima do computador (torre ou portátil fechado) no qual está a carregar. Se sentir que aquece demasiado, desligue imediatamente o cabo e nunca utilize sem deixar que arrefeça e sem fazer um restart.

Veja também: