Publicidade:

5 das cidades europeias mais baratas para uma escapadinha de fim de semana

Dizemos-lhe quais as cidades mais baratas para um fim de semana na Europa. Saiba tudo o que tem de ver e visitar para uma escapadinha em cheio.

5 das cidades europeias mais baratas para uma escapadinha de fim de semana
Destinos para uma escapadinha em conta

As cidades mais baratas para um fim de semana não têm de ser mesmo “aqui ao lado”. Antes pelo contrário, podem ser um pouco mais distantes, mas oferecer preços mais competitivos e, por isso, tornarem-se mais acessíveis. As cidades mais baratas para um fim de semana também não precisam ser destinos tropicais, com muita praia e sol, mas antes locais recheados de cultura e história e com belos parques e monumentos para ver e visitar. Se quer fazer uma escapadinha económica, siga as seguintes sugestões.

Top 5 das cidades mais baratas para um fim de semana em cheio pela Europa


1. Sófia, Bulgária

sofia

Comece por explorar a capital da Bulgária, visitando as suas muitas igrejas, espalhadas um pouco por toda a cidade. Maravilhe-se com as paredes e tetos mas, atenção, as fotos são proibidas no interior dos edifícios sagrados. Passe pela Praça Sveta Nedelya, onde pode encontrar uma Igreja Ortodoxa, uma Mesquita Islâmica, uma Sinagoga Judia e uma Igreja Católica. Este é um dos pontos mais movimentados da cidade. Caminhe pelas ruas de pedras amarelas que dão acesso à zona mais rica de Sófia, onde se localizam os prédios mais bonitos da cidade. Aproveite os parques e os jardins e comunique com os locais: são super sociáveis. Não deixe, claro, de provar a gastronomia local, indo até ao Halite, o mercado central, onde se vendem frutas, verduras, massas e doces caseiros, azeitonas e o famoso iogurte e queijo.

Moeda: Lev búlgaro
Hostel mais barato: 5,85€ p/ noite
Transportes: 1€
Refeições: 8,60€
Atrações: 3€
Custo aproximado: 22,30€ p/ dia

2. Cracóvia, Polónia

cracovia

Vá até ao Complexo Wawel, onde estão o castelo e a catedral. Há muito que ver, já que o espaço é enorme. Nas redondezas, existem ainda 3 construções importantes: um mercado, a Basílica de Santa Maria e a Torre da Câmara. Inevitável é passar pelos campos de Auschwitz, a cerca de 75 km de Cracóvia. Quando regressar, visite a Basílica de Santa Maria, onde de hora em hora aparece numa janela no alto da torre um soldado que toca uma música. Espreite o Podziemia Rynku, um grande museu subterrâneo, instalado num sítio arqueológico que conta a história medieval da cidade.

Moeda: Zloty
Hostel mais barato: 7,80€ p/ noite
Transportes: 1,20€
Refeições: 5,50€
Atrações: 3,65€
Custo aproximado: 23,65€ p/ noite

3. Bucareste, Roménia

bucareste

Caminhe pela cidade e passe pelo Parque Cismigiu, onde há um lago, jardins, café e vários bancos para sentar e apreciar as vistas. Com energias carregadas, visite agora o centro histórico e o bairro Lipscani, onde pode encontrar várias fachadas da belle-époque e alguns cafés, bares e lojas. Siga pela Calea Victoriei e fique a conhecer edifícios importantes como o Museu Nacional de História, o Banco Nacional da Roménia, o CEC Building e a praça da Revolução. A Igreja Stavropoleos, numa fusão entre a arquitetura romena e bizantina, também merece uma visita, especialmente pelos seus frescos e jardins. As estátuas povoam a cidade um pouco por toda a parte, desde as mais antigas às mais modernas. O Palácio do Parlamento merece uma visita guiada, sendo o segundo maior prédio administrativo do mundo. O Museu Nacional de História possui uma excelente coleção de mapas, documentos e artefatos, mas há outros na cidade: a Vila Museu Nacional é um dos museus a céu aberto mais antigos da Europa, enquanto o Muzeul Taranului Roman é um dos melhores museus da Roménia, com uma coleção de roupas, artefatos, artesanatos, tapetes, móveis e fotografias.

Moeda: Leu
Hostel mais barato: 7€ p/ noite
Transportes: 1,10€
Refeições: 10,15€
Atrações: 2,65€
Custo aproximado: 24,25€ p/ dia

4. Belgrado, Sérvia

belgrado

A Praça da República é o principal ponto de encontro dos locais e pode ser identificada pela estátua do Príncipe Mihailo. A Assembleia da Cidade e o Palácio Presidencial apresentam uma arquitetura maravilhosa, acompanhada por uma bela praça com uma fonte bem charmosa. O Parque Tašmajdan é o segundo maior da região metropolitana e a Igreja de São Marcos a segunda maior da capital. O Parque Kalemegdan possui diversos atrativos, como a Fortaleza, a confluência dos rios Sava e Danúbio, a estátua do The Victor, uma feira de artesanato/souvenirs e, claro, muitos espaços verdes. A Assembleia Nacional fica perto do Parque Tašmajdan e é um edifício muito bonito. Vá ainda até Zemun, a 40 minutos do centro, uma espécie de bairro com uma arquitetura do estilo barroco austríaco do século XVIII, muito interessante.

Moeda: Dinar sérvio
Hostel mais barato: 6€ p/ noite
Transportes: 1,50€
Refeições: 9,60€
Atrações: 3€
Custo aproximado: 24,50€ p/ dia

5. Budapeste, Hungria

budapeste

Não deixe de ir até ao Parlamento Húngaro, na praça Kossuth Lajos tér. Depois, siga para a maior e mais famosa igreja da Hungria, a Basílica de São Estevão, localizada a 1km do Parlamento. A igreja tem vários objetos preciosos, em prata e ouro, e é possível subir à sua torre. Percorra a Avenida Andrássy útca, que liga a área central ao parque da cidade. Nesse percurso, passará por diversas lojas de luxo, hotéis, restaurantes e também importantes atrações como a Casa da Ópera, considerada o maior centro cultural do país. A Avenida termina na Praça dos Heróis, a maior praça da cidade, com um belo monumento de 36 metros no centro e várias estátuas representando líderes e heróis húngaros. Perto encontram-se dois museus: o Museu de Belas Artes e o Palácio das Artes. O Parque da Cidade corresponde a uma grande área verde no meio do centro urbano de Budapeste, tem um grande lago que congela no inverno, permitindo assim a prática da patinagem. Por aqui, há ainda o Zoológico da cidade, o parque de diversões Vidámpark, o castelo Vajdahunyad e as termas de Széchenyi.

Moeda: Forint húngaro
Hostel mais barato: 5€ p/ noite
Transportes: 2,25€
Refeições: 10€
Atrações: 4,85€
Custo aproximado: 25,50€ p/ dia

Dedique uns dias a descobrir cidades menos conhecidas e exploradas e que, talvez por si, são as cidades mais baratas para um fim de semana. Locais onde a inflação provocada pelo turismo de massas ainda não chegou e onde não precisa fazer contas para ficar bem instalado, comer bem e deslocar-se à vontade, visitando todas as atrações que desejar. Nas cidades mais baratas para um fim de semana a moeda oficial não é o euro e, talvez isso, também contribua para elas serem mais em conta.

Veja também: