Publicidade:

Festa de Natal da empresa: erros fatais a evitar e dicas essenciais

A festa de Natal da empresa pode ser uma “faca de dois gumes”. Conheça as nossas dicas de sobrevivência profissional para a quadra festiva.

Festa de Natal da empresa: erros fatais a evitar e dicas essenciais
O que não deve fazer na festa de Natal da empresa?

É inevitável: começa o mês de novembro e todos começam a pensar nos preparativos para a festa de Natal da empresa. Um momento de convívio relaxado pode, no entanto, afetar a sua reputação no local de trabalho. Não acredita?

O que não deve fazer na festa de Natal da empresa


Por entre todos os jantares de convívio e festas que se organizam por esta altura do Natal, existe a possibilidade de se encarar a festa de Natal da empresa como “mais uma”. Será mesmo? O que distingue esta festa de todas as outras? Quais os cuidados a ter? Qual a sua real importância, na perspetiva da entidade empregadora e dos seus colegas de trabalho?

Neste artigo vamos explorar os dois lados da moeda – os erros a não cometer pelos colaboradores em posições de liderança, e também os erros a não cometer pelos restantes colaboradores, para que tudo corra pelo melhor na festa de Natal da empresa.

Festa de Natal da empresa – código de conduta para as chefias


Não se deixe enganar: os seus líderes também devem recordar-se do seu papel profissional na festa de Natal da empresa.

1. Esta não é apenas “mais uma festa de natal”

Independentemente do ano ter corrido bem ou menos bem para a empresa, encarar o jantar de Natal como apenas um evento de frequência “obrigatória” é o erro número um. Esta ocasião deverá servir, sim, para reforçar os elos entre todos os elementos que constituem a empresa. Especialmente se se tratar de uma empresa grande, será uma ótima oportunidade para pessoas que trabalham juntas mas que na verdade não se conhecem, passarem a saber quem são.

Encarar a festa de Natal da empresa como uma obrigação a cumprir é desperdiçar um momento, que, correndo bem, só joga a favor da entidade patronal. O modo como a chefia a encara irá refletir-se no “resultado” em termos de motivação, envolvimento e bem-estar dos colaboradores.

Imagine o pior dos cenários e saiba que até isso pode reverter a seu favor: se a empresa faliu e está em vias de fechar, uma festa de Natal de arromba pode servir para agradecer a todos os seus colaboradores pelo seu empenho e dedicação ao longo do tempo de vida da organização, e assim fechar o ciclo com chave de ouro.

2. Não sobrecarregar os colaboradores com despesas

Se não quer gastar muito dinheiro, saiba que possível fazer festas especiais com orçamento baixo. E pagar as despesas de uma festa de Natal é um ato que demonstra que tem estima pelas pessoas com quem trabalha, é uma forma também de lhes agradecer indiretamente pelo seu empenho e dedicação, e só lhe fica bem. Agir contrariamente poderá fazer com que por trás das suas costas lhe chamem de oportunista ou forreta. Mesmo que a festa corra bem!

Se a empresa passa por dificuldades, toda a gente irá entender que não foi possível gastar muito dinheiro, e uma festa com baixos recursos mas com as despesas pagas pela empresa poderá ser o que basta para fazer com que toda a gente saia bem na fotografia.

3. Não manter uma atitude ausente e distante

Use o estatuto que tem na empresa também durante este evento.  O facto de ser uma “festa” não significa que tenha que “despir” o fato, abusar das bebidas alcoólicas e passar a noite a dançar e a fazer piadas. Pelo contrário, aproveite a ocasião para se envolver ainda mais com os trabalhadores, de modo a que eles percebam que mesmo num contexto festivo estão com o seu comandante em todas as suas capacidades, nos piores e melhores momentos.

Reitere que tudo está sob controle, agindo em conformidade, falando com todas as pessoas, dando a todas o mesmo grau de importância, e, mais importante, ouça tudo o que elas têm para dizer. Muitas vezes as pessoas só dizem o que lhes vais no coração quando estão em ambiente relaxado, quando se sentem confortáveis. A festa de Natal da empresa é uma excelente oportunidade para receber feedback por parte das pessoas que trabalham consigo, por isso, crie as condições para que isso aconteça.

4. Não escolha o local de trabalho como local da festa!

Por muito bem intencionado que possa parecer, por muito que ame o seu local de trabalho e queira de certa forma homenageá-lo, e mesmo que pretenda transfigurar o espaço por completo ao torná-lo num autêntico salão de festas, não faça a festa de Natal da empresa acontecer no local de trabalho. Fazer o equipa conviver fora do seu habitat natural de trabalho, onde passa o seu dia a dia, é o melhor que pode fazer a bem da festa. Além disso, é de mau tom terminar uma semana de trabalho e passado poucas horas voltar ao mesmo sítio para festejar…

Festa de Natal da empresa – código de conduta para os colaboradores


Os colaboradores também devem agir com decoro na festa de Natal da empresa.

1. Não leve consigo a atitude de “picar o ponto”

É importante estar presente na festa de Natal da empresa, mesmo que a vontade possa não ser muita. Mas, estar lá por se sentir obrigado fará com que provavelmente mostre uma cara de enfado, e isso torna-se evidente para os outros. Se for esse o caso, aproxime-se primeiro de quem se sente mais próximo, de modo a ganhar progressivamente mais ânimo, mas não deixe de falar e se relacionar com pessoas que não fazem parte do seu círculo habitual – afinal é sobretudo para isso que serve este tipo de eventos.

2. Não beba demais

Pode parecer um cliché, mas guarde a noite de excessos para o jantar de Natal entre amigos e família. Mesmo que beber demais signifique manter a boa disposição, existe uma curta distância entre estar alegre e acabar a noite sem se segurar em pé. Isso não cria uma boa imagem perante os seus colegas e superiores. Ainda para mais, poderá sentir-se tentado a dizer coisas indelicadas, o que num contexto de trabalho, poderá cair mal, e transmite um ar de que não tem controle sobre si.

3. Não vá embora cedo demais

Mesmo que seja daquelas pessoas que, aconteça o que acontecer, nunca ficam até depois de uma determinada hora, faça um pequeno esforço e escolha o momento certo para sair. Ser o primeiro a abandonar a festa quando esta ainda vai a meio, e provavelmente no seu auge, poderá ser um sinal de que não abdica do seu horário pessoal, mesmo quando a sua presença é importante para os outros. Além disso, poderá encorajar os outros a irem embora mais cedo, e isso poderá passar a ideia de que a culpa de a festa ter acabado mais cedo foi sua.

4. Não fale sobre trabalho

Um dos grandes propósitos da festa de Natal da empresa é fortalecer as relações pessoais entre colegas de profissão, e não trazer à baila o trabalho em si. Evitar falar sobre trabalho, por muito que lhe apeteça discutir sobre o que faltou para que a empresa tivesse ganho o concurso para fazer o design da decoração de interiores da empresa ABCD – guarde esse comentário para depois. Agora, é hora de deixar o trabalho para trás das costas e simplesmente construir relações. Afinal, é Natal!

4 dicas para todos sobreviverem à festa de Natal da empresa


1. Atenção ao dress code

Vestidos ou t-shirts demasiado justos ou curtos podem não ser a melhor escolha de vestuário para usar na festa de Natal da empresa. Opte por algo sóbrio. Apesar de ser uma festa, não deixa de ser um evento institucional.

Se isso o ajudar, tente saber junto dos seus colegas mais próximos o que vão vestir para que possa escolher algo que se enquadre no estilo adotado pela maioria.

2. Evite temas de conversa polémicos

Está num ambiente de festa pelo que deve manter um discurso positivo. Política, dinheiro, religião ou outros temas que possam ser controversos devem ser evitados. Lembre-se que cada um tem as suas ideias e trazer à mesa um assunto desta natureza pode “azedar” os ânimos, provocar discussões e, consequentemente, um ambiente mais pesado.

Fale sobre as férias, cinema, música ou outro assunto do género. Mas acima de tudo, mantenha um discurso positivo e leve.

3. Não fique na sua área de conforto

Ou seja, misture-se no meio dos convidados. Não se limite a falar apenas com os seus colegas mais próximos. A festa de Natal da empresa serve para isso mesmo: para que possa conhecer melhor outros colegas de trabalho que, caso contrário, possivelmente nem vê durante meses a fio. A ideia é que possa contactar de perto com colegas de outros departamentos. E quem diz colegas de trabalho, diz superiores hierárquicos.

4. Divirta-se

Apesar das limitações necessárias, também é possível divertir-se na festa de Natal da empresa e manter a sua imagem profissional intacta. Pode relaxar, brindar e até dançar. Mas faça-o com moderação e dentro dos parâmetros do profissionalismo. Afinal de contas, mesmo sendo uma festa, é um evento de trabalho.

Veja também:

Catarina Reis Catarina Reis

Consultora de carreira com mais de 10 anos de experiência, possui formação superior em Gestão de Recursos Humanos e Psicologia. É naturalmente curiosa, desenvolvendo múltiplos projetos paralelos que envolvem a Fotografia, a Música, o Marketing Digital e o Cinema.