Publicidade:

O que não fazer com caixa manual: erros comuns e suas consequências

Durante a condução, é frequente cometerem-se alguns erros devido a maus hábitos. Saiba o que não fazer com caixa manual e as causas mais comuns do seu desgaste.

O que não fazer com caixa manual: erros comuns e suas consequências
Saiba como manusear corretamente uma caixa de velocidades

A preservação da mecânica do seu automóvel pode derivar dos bons hábitos na condução, sendo que um deles passa por saber o que não fazer com caixa manual, de forma a garantir a longevidade e o vigor da mesma. Ao corrigir alguns hábitos menos corretos durante a condução, é possível salvaguardar um ciclo de vida maior da caixa de velocidades do seu veículo.

Há determinados hábitos que os condutores mais experientes acabam por adquirir, que comprometem o bom funcionamento da caixa manual. Assim sendo, torna-se pertinente descortinar quais as ações que devemos evitar percebendo, assim, as consequências que podem advir de um manuseio errado constante da caixa da velocidades.

Como é sabido, para que um veículo possa circular, o condutor tem sempre que recorrer à caixa de velocidades, quer seja ela manual ou não. No caso de um carro estar equipado com uma caixa manual, é de extrema importância que a mesma seja bem estimada e cuidada, uma vez que esta condiciona grande parte do funcionamento do seu automóvel.

A caixa de velocidades é considerada uma das peças mais complexas e mais caras – sendo uma grande despesa, caso esta tenha que ser substituída. Atente nas boas práticas que sugerimos e perceba o que não fazer com caixa manual, mesmo com a experiência e destreza de condução que já tenha adquirido.

O que não fazer com caixa manual: 8 erros mais frequentes


De modo e esclarecer mais facilmente o que deve evitar fazer sempre que carrega com o pé na embraiagem do seu veículo, reunimos uma lista com os 8 erros mais comuns que sintetizam tudo o que não deve fazer com caixa manual. Entenda todas as ações que deve corrigir para não promover o desgaste progressivo da sua caixa de velocidades manual.

caixa velocidades

1. Repousar a mão nas mudanças

De todos os hábitos dos condutores mais experientes, manter a palma da mão sobre a alavanca de velocidades é, certamente, um dos erros mais frequentes. Além de ser perigoso conduzir com a mão direita fora do volante, o próprio peso da mão sobre a caixa de velocidades aumenta, consequentemente, o peso sobre alguns componentes que compõem o sistema de transmissão.

Este fator pode levar a um desgaste mais acentuado e precoce da caixa e pode ser, facilmente, contrariado. Procure corrigir este erro atempadamente e lembre-se sempre de que a mão direita apenas deve ser retirada do volante para engrenar as mudanças e nunca para descansar sobre a caixa de velocidades.

2. Não acionar o ponto morto, quando parado num semáforo

Outro erro comum que os condutores cometem e que, a médio/longo prazo, é prejudicial para um automóvel, passa por um hábito bastante típico entre muitos condutores, sempre que param num semáforo. O facto de não considerar engatar uma mudança e forçar o pedal de embraiagem sem necessidade para a troca de velocidades desgasta a caixa, assim como a embraiagem do seu veículo.

O ideal é que, perante um semáforo vermelho, passe a colocar sempre em ponto morto e a retirar sempre o o pé da embraiagem, dando descanso ao seu pé esquerdo.

3. Não dominar o uso da embraiagem-acelerador nas subidas

Nem todos os condutores têm a devida experiência para encontrar o ponto de embraiagem nas subidas conseguindo, assim, controlá-lo e dominá-lo de forma equilibrada e espontânea. O erro mais comum – e que compromete o bom funcionamento da caixa manual – é o facto de, nas subidas, haver condutores que não doseiam corretamente a embraiagem e o acelerador para, assim, encontrarem o ponto de embraiagem.

4. Não reduzir velocidades, quando necessário

Conduzir através de uma subida, com a mudança engrenada erradamente, irá rapidamente provocar o típico tremer do carro, até atingir o ponto de embraiagem certo com o aumento de velocidade. Isto acontece quando se conduz num regime de rotações abaixo do recomendado para o tipo de velocidade/força do motor, através de uma mudança elevada.

Nestes casos, o pedal do acelerador em nada o pode salvar e o veículo terá um rendimento inferior ao que se espera. Deve, por isso, evitar a todo custo pisar a fundo o acelerador, porque além de ser um contra senso e algo que não deve fazer com a caixa manual, acabará por apenas gastar mais combustível e desgastar a caixa de velocidades.

Por isso, é sempre preferível reduzir uma velocidade do que forçar a mudança erradamente selecionada. Recorde que esta prática pode conduzir a problemas, a longo prazo.

5. Repousar o pé esquerdo no pedal de embraiagem

Tal como é errada a situação em que o condutor repousa a mão direita na caixa de mudanças, também não se deve utilizar o pedal de embraiagem como local de descanso para o pé esquerdo. Este hábito desgasta progressivamente o pedal e condiciona o seu correto funcionamento.

Este hábito é considerado um dos erros mais comuns sobre o que não fazer com caixa manual e, por isso mesmo, este é considerado um dos primeiros vícios, para o qual os instrutores de condução alertam os seus alunos, futuros condutores.

6. Arrancar em segunda

Arrancar em segunda é mais um ponto desta lista deveras importante sobre o que não fazer com caixa manual. O problema é que, quando se arranca o carro com a segunda mudança engrenada, tal pode ter consequências indesejáveis para a mecânica da caixa de velocidades.

Este erro, com alguma conotação de “preguiça”, por parte de alguns condutores, deve ser totalmente evitado, sabendo ainda que este hábito reduz até 50% a vida útil do disco de embraiagem.

7. Ativar a primeira mudança, sem que o carro esteja parado

Outro erro comum que prejudica a caixa manual surge sempre que decide engrenar a primeira mudança, sem que o carro esteja totalmente parado. Nestes casos, a transmissão fica forçada a realizar ações para as quais não se encontra ainda preparada. Desta forma, o eixo de transmissão fica comprometido e pode sofrer danos pela imposição agressiva da primeira mudança.

8. Pressionar o travão, quando queria acionar o pedal de embraiagem

Acionar o travão em vez do pedal de embraiagem é um erro que acaba por desgastar mais o sistema de travões do que a caixa manual, propriamente dia. Contudo, este pode ser um erro de quem não está propriamente habituado às caixas manuais, como pode ser um erro de iniciantes na condução.

Como identificar sinais de desgaste da caixa manual?


Individualmente ou combinados, todos estes erros prejudicam o bom funcionamento da caixa de velocidades manual e sintetizam o que não fazer com caixa manual. Desta forma, se pratica algum destes hábitos há algum tempo, fique atento aos sinais que demonstram que algo pode não estar a funcionar tão corretamente quanto seria de esperar com a caixa manual.

Se procura identificar algum sinal de desgaste da caixa manual, esteja alerta para os seguintes aspetos:

  • As mudanças “arranham” ao engrenar;
  • Ao engrenar uma mudança, ela escapa e a alavanca retorna ao ponto morto;
  • A alavanca move-se constantemente com o motor ligado.

Veja também: