Publicidade:

O que não deve fazer no computador de trabalho? 10 regras de ouro

Há coisas que não deve fazer no computador do trabalho, nunca. Isto se não quer correr riscos desnecessários e acabar mesmo sem emprego.

O que não deve fazer no computador de trabalho? 10 regras de ouro
10 proibidos que deve memorizar

Sabe o que não deve fazer no computador de trabalho? Talvez nunca tenha pensado nisso. Talvez ache que, ao aproveitar o direito a fazer pausas enquanto trabalha, pode fazer aquilo que bem entender, desde que isso não o impeça de cumprir os seus objetivos e apresentar resultados positivos. Certo? Bem, na realidade, as coisas são um pouco diferentes.

Atualmente, é normal as empresas cederem dispositivos de trabalho aos seus funcionários, nomeadamente telemóveis e computadores portáteis. Desta maneira o desempenho das funções é facilitado. Porém, há que ter algumas (ou muitas) reservas no que toca à sua utilização.

Na verdade, por regra, os primeiros dias são de cuidado e adaptação, sem deslizes a registar, o que depressa passa ao nível seguinte que é a personalização. Quer isto dizer que, alguns dias após o primeiro contacto com a ferramenta de trabalho, o seu utilizador decide mudar o fundo do ecrã com uma imagem familiar, instalar programas piratas para descarregar filmes da internet, fazer login nas suas redes sociais, entre outras coisas que, de facto, não se aconselham numa máquina que não lhe pertence – mas que, ainda assim, assume como quase sua.

Há mesmo coisas “proibidas” de fazer no computador do trabalho?


Sim, há realmente coisas que não deve fazer no computador de trabalho e não se deve nunca esquecer a razão pela qual o dispositivo está nas suas mãos – para poder trabalhar, claro.

Os especialistas em segurança cibernética afirmam que juntar vida pessoal e vida profissional num computador ligado à internet é demasiado arriscado, quer para si, quer para a empresa onde trabalha. O ideal é mesmo obrigar-se a usar o computador da empresa para cumprir as suas tarefas e deixar outros assuntos para mais tarde.

A empresa tem o cuidado de configurar cada dispositivo com a definição de uma senha, assim como uma seleção de aplicações/programas importantes para desempenhar o seu trabalho com êxito. Tudo é acautelado.

É importante ter algum cuidado com o que faz enquanto está a trabalhar num computador e na internet da empresa. Lembre-se que um e outro são da empresa onde trabalha e eles são-lhe cedidos, simplesmente, com um objetivo, permitir-lhe trabalhar.

Tenha bem presente na sua memória sempre que liga o computador do trabalho que o seu patrão poderá ver tudo o que você faz. Tudo o que faz é guardado e apagar o histórico de pesquisas não é o suficiente para apagar o rasto dos sítios por onde você possa ter andado online.

A verdade é que todas as comunicações efetuadas através de equipamentos, sistemas e redes da empresa são propriedade da mesma. Portanto o seu empregador reserva-se o direito de monitorizar quaisquer conteúdos. Porém, é importante conhecer a política de procedimentos da sua empresa, para saber, em concreto, o que pode ou não fazer.

O ideal é que sempre que usa o computador do trabalho, tenha muito cuidado com os sites que visita, as mensagens que escreve ou as pesquisas que efetua. O melhor é não misturar interesses.

Mas, afinal, o que não deve fazer no computador de trabalho? Apresentamos-lhe algumas regras de ouro que não deve descuidar.

10 coisas que nunca deve fazer no computador de trabalho


12 dicas para aumentar a produtividade no trabalho

1. Armazenar arquivos pessoais

O mais certo é ter arquivos (pastas) pessoais no computador de trabalho, como fotos, músicas, entre outras coisas. Isso é algo tão comum quanto errado e arriscado.

Em primeiro lugar, os seus arquivos podem trazer vírus ou deixar a máquina lenta devido ao espaço que ocupam. Além disso, constituem fatores de distração.

É fundamental não se esquecer de que o computador onde trabalha é um instrumento que a empresa coloca à sua disposição para desempenhar as suas funções, pagando-lhe para isso. Portanto, não o use como se fosse seu ou para fins pessoais. Em caso de isso dar origem a um despedimento, pode nem ter tempo ou a possibilidade de recuperar os seus documentos.

2. Instalar software não permitido

As grandes empresas têm, geralmente, um rigoroso controlo no que toca aos recursos informáticos e não permitem aos funcionários a instalação de software. Apenas o administrador da máquina pode fazer instalação de programas. Isso justifica-se pelo facto de quererem evitar vírus ou o uso de programas sem licença de utilização.

Em empresas mais pequenas, o trabalhador costuma ter a liberdade para instalar e remover programas, sendo ele mesmo o administrador da máquina. Ainda assim, deve evitar fazê-lo. O uso de software ilegal pode acarretar multas para a empresa ou o excesso de programas levar ao mau funcionamento do aparelho.

Descubra as regras de ouro da segurança na internet >>

3. Aceder a redes sociais

O seu trabalho pode depender disso e aí, terá de o fazer. Porém, tente limitar-se ao âmbito profissional. No caso de as suas funções não necessitarem de qualquer acesso a redes sociais, não o faça. Mais uma vez, vai estar a perder tempo e foco no que realmente importa.

Se, por alguma razão, precisar de aceder a uma rede social para responder ou enviar uma mensagem, por exemplo, faça-o em horário de pausa e no seu smartphone, nunca através do computador da empresa.

Usar Facebook no trabalho: sim ou não? Temos algumas respostas >>

4. Guardar senhas pessoais

Considerando que a maioria das pessoas usa um dispositivo eletrónico para trabalhar durante 8 ou mais horas por dia e que, muitas vezes, o leva para casa, é muito difícil não o usar para fins pessoais, afinal trata-se do instrumento primário, mais do que o nosso próprio telemóvel.

Assim, quando acedemos à nossa conta de email ou a uma rede social, por exemplo, é fácil clicar no botão de memorização da palavra-passe, o que vai permitir que numa próxima tenhamos acesso imediato, nós ou qualquer outra pessoa.

5. Usar o chat para dizer coisas menos próprias

Atualmente, o chat é um meio de comunicação muito usado internamente, em muitas empresas. É uma forma simples e rápido de contacto entre os elementos de uma equipa. No entanto, há que ter muita atenção ao que se escreve. Usar vocabulário menos próprio, inadequado ao contexto ou usar o chat para conversas pessoais durante o horário de trabalho é de evitar, terminantemente.

produtividade

6. Entrar em sites pornográficos

Imagine só o que o seu patrão diria se soubesse que um dos seus funcionários usou o computador de trabalho para ver pornografia. Essa seria, sem dúvida, uma razão válida para o despedir de imediato. Já para não falar da segurança, considerando que os sites pornográficos estão repletos de vírus informáticos.

Sites pornográficos, além de não fazerem nenhum sentido para o seu trabalho, são repletos de vírus – malware, spyware, entre outros. Ao aceder a esse tipo de sites com o computador de trabalho está a correr dois grandes riscos.

7. Entrar em sites de empregos

O que pode demonstrar o seu descontentamento com o trabalho atual? O facto de pesquisar sites de emprego. A menos que deseje passar uma mensagem subliminar e ser dispensada das funções, esta é uma das coisas que deve evitar fazer no computador do trabalho.

Claro que pode e deve procurar alternativas se não está confortável, mas faça-o nas horas livres e através de recursos próprios.

8. Ligar-se a uma rede wi-fi pública

Sobretudo se está a trabalhar numa matéria sensível.

Aproveitar para adiantar serviço enquanto toma um café ou espera no aeroporto pela hora de embarque, aproveitando o wireless gratuito, pode ser tentador, mas é arriscado. Nunca deve aceder ao seu e-mail, ao home banking ou fazer compras com o cartão de crédito numa rede wi-fi pública, nunca. As redes públicas são demasiado permeáveis, nomeadamente a burlas. Todo o cuidado é pouco.

9. Permitir que outros acedam remotamente ao seu computador

Aceder remotamente ao computador do trabalho pode ser útil e é algo relativamente fácil, atualmente. No entanto, a possibilidade de outros poderem aceder livremente ao computador do escritório, pode representar um sério risco para si. Não facilite.

10. Não faça outros trabalhos

Pode ser uma de muitas pessoas que junta dois ou mais trabalhos, o que pode passar por vendas através do facebook ou um hobbie que permite ganhar algum dinheiro extra. Não use o computador da empresa para esses outros trabalhos. Pode parecer inofensivo e não roubar muito do seu tempo, mas não é uma atitude de todo correta para com o seu empregador. Esta pode ser uma razão para visitar os Recursos Humanos, uma última vez.

Em conclusão, use o computador da empresa para o fim a que o mesmo se destina, efetuar as suas tarefas profissionais para as quais foi contratado. Mesmo que seja algo comum entre os colegas, não use um dispositivo que não lhe pertence para fins pessoais. Lembre-se que há sempre a possibilidade de alguém descobrir e não gostar.

Veja também:

Elsa Santos Elsa Santos

Formada em comunicação, conta com uma vasta experiência na área. Do jornalismo ao marketing digital, a escrita é o elo comum. Apaixonada por histórias, tem desenvolvido, nos últimos anos, diversos projetos de storytelling, copywriting e locução. É mãe de duas crianças, o que não lhe dá superpoderes, mas a obriga a estar permanentemente ligada.