Publicidade:

Pitiríase: o que é e como distinguir este problema de pele

Verão e manchas na pele são dois conceitos que ninguém gosta de juntar numa frase. Por isso mesmo, está na altura de ficar a saber tudo sobre a pitiríase.

Pitiríase: o que é e como distinguir este problema de pele
Conheça melhor este problema de pele

Os problemas dermatológicos são, na generalidade, muito incómodos – especialmente quando se tratam de detalhes visíveis ao longo do corpo. Ora, a pitiríase não é exceção e a verdade é que estraga os planos a muitas pessoas. Chega o calor, os dias de praia e a roupa mais reduzida e não sabe como esconder as manchas que tantas dores de cabeça lhe dão. Resultado? Um verão arruinado, claro.

Descubra agora ao certo o que é a pitiríase, quais as suas causas e como pode distinguir os diferentes tipos deste problema.

Pitiríase Versicolor


A pitiríase versicolor é uma infeção fúngica superficial que afeta a pele e se manifesta através de manchas ao longo de várias zonas do corpo. Estas podem assumir várias cores, entre branco, rasa, laranja ou castanho, o que as torna bastante visíveis e incomodativas. É precisamente a esta variedade de tons que a doença vai buscar o seu nome.

Por se tratar de um fungo lipofílico, o fungo responsável por este problema tem especial preferência por zonas do corpo com maior secreção de gorduras, como é o caso do couro cabeludo, do rosto e do tronco, por exemplo. Ao contrário do que pode pensar, esta condição não está relacionada com a falta de higiene nem é contagiosa.

Geralmente, é um problema que surge durante o verão ou em habitantes de zonas tropicais e quentes. Importa também referir que qualquer pessoa pode ser afetada pela pitiríase versicolor.

Fatores de risco

saiba tudo sobre a pitiríase

Veja aqui todas as dicas para ter uma pele saudável >>

Várias são as causas que podem levar ao aparecimento e crescimento deste problema de pele, nomeadamente:

  • alterações hormonais;
  • excesso de óleo na pele;
  • excesso de suor;
  • sistema imunitário enfraquecido;
  • historial de doença na família;
  • clima quente e húmido.

Tratamento

A pitiríase versicolor é uma condição sem gravidade e cujo problema é, acima de tudo, estético. Assim, a maioria dos casos é tratada com cremes, champôs ou loções capazes de resolver o problema.

Em situações em que o tratamento tópico não surta efeito pode ser necessária a toma de comprimidos mais fortes.

Pitiríase Alba


Muitas vezes confundida com a pitiríase versicolor, a pitiríase alba é uma condição cuja origem é ainda desconhecida. Traduz-se no aparecimento de manchas rosadas ou avermelhadas em várias zonas do corpo, como rosto, pescoço, costas e tórax.

Estas marcas são mais facilmente identificáveis no verão quando a pele fica bronzeada, uma vez que, com o tempo, se tornam mais esbranquiçadas. Em alguns casos, as manchas acabam por descamar e fazer com que as zonas afetadas pareçam mais secas.

Tal como acontece com a pitiríase versicolor, pode afetar qualquer pessoa em qualquer idade. Trata-se de um problema não contagioso pelo que não passa de um indivíduo para outro.

Tratamento

Não existe um tratamento concreto para a pitiríase alba, uma vez que, à partida, as manchas acabam por desaparecer sozinhas. Contudo, é aconselhável hidratar diariamente as zonas afetadas, de modo a evitar a secura da pele.

Durante os meses de verão, deve também garantir o uso de protetor solar com fator de proteção 30 ou superior. Desta forma evita que as manchas fiquem mais marcadas.

Veja também:

Inês Pereira Inês Pereira

Licenciada em Jornalismo e Pós-Graduada em Branding e Content Marketing, sempre se deu bem com a escrita. Embora prefira escrever com um teclado, não acredita nessa ideia de ler um livro através de um ecrã: um livro lê-se em papel e tem um marcador. Gosta de fotografia, de história e de conhecer o mundo.