Publicidade:

Receita de pão de batata-doce: uma escolha sem glúten

Esqueça o pão branco e aposte na nossa receita de pão de batata-doce para turbinar a sua saúde e manter a linha. Vamos ao passo a passo?

Receita de pão de batata-doce: uma escolha sem glúten
Uma alternativa deliciosa - e saudável!

Temos para si a alternativa ideal ao pão branco e garantimos que vai adorar experimentar – e repetir a dose. A receita de pão de batata-doce que sugerimos a seguir é uma versão equilibrada, onde não entram ingredientes prejudiciais à saúde – e como bónus, a nossa dica ajuda a manter a linha.

Vamos descobrir como pôr de lado as farinhas brancas e, ainda assim, tirar o máximo proveito do sabor? Inicie esta experiência culinária tão simples quanto saborosa, e vai ver que vai adorar.


Receita de pão de batata-doce: um mimo delicioso e saudável

Uma receita sem glúten!

pao de batata-doce

Ingredientes
1 chávena e ½ de farinha sem glúten (farinha de arroz, de batata ou de milho)
1 c. de sopa de fermento
2 c. de chá de canela
½ c. de chá de noz-moscada
½ c. de chá gengibre em pó
1 c. de chá de sal
1 chávena de açúcar mascavado
1 chávena de batata-doce (previamente cozida e esmagada)
¾ chávena de abacate (ou óleo de coco)
1 c. de chá de extrato de baunilha
3 ovos grandes

Modo de preparação

  1. Para começar a receita de pão de batata-doce, pré-aqueça o forno a 180 graus e aproveita já para untar uma forma de pão.
  2. Num recipiente, misture todos os ingredientes secos listados.
  3. À parte, misture muito bem a batata-doce com a baunilha.
  4. Aos poucos e cuidadosamente, comece a adicionar os ingredientes líquidos, misturando para que fiquem bastante envolvidos.
  5. Preencha a forma e leve a massa ao forno durante, aproximadamente, 50 a 60 minutos.
  6. Retirar o pão de batata-doce do forno quando estiver dourado… E bom apetite!

Reparou como substituir o pão branco da dieta é muito mais simples do que estava à espera? E, para oferecer mais dicas vantajosas, que tal acrescentar frutos secos à massa antes de cozer? Apostamos que também vai adorar o resultado.

4 boas razões para reduzir (ou cortar) no consumo do glúten


1.  Sensibilidade Ao Glúten

Não, não é necessário que sofra com a doença celíaca para que desenvolva reações adversas ao consumo do glúten. A intolerância ao glúten – ou sensibilidade ao glúten – é mais comum do que pode imaginar, ainda que não exista uma definição clara sobre o assunto. O que se sabe é que esta sensibilidade é uma reação ao consumo deste composto proteico, que mostra melhorias com a sua saída da rotina alimentar.

Os sintomas de intolerância incluem dor de estômago, inchaço, diarreia, fadiga e, até, dor nas articulações e nos ossos.

O problema? Não existe um diagnóstico claro da sensibilidade ao glúten. Mas a má disposição diante do consumo de glúten é um excelente motivo para experimentar tirá-lo da dieta – certo?

2. Transtornos Cerebrais

Sim, leu bem: o consumo do glúten pode influenciar negativamente na saúde do seu cérebro e pode provocar algumas doenças de foro neurológico. O fenómeno é conhecido como Neuropatia Idiopática Sensível ao Glúten.

Em um estudo realizado com doentes neurológicos com causas desconhecidas mostrou que 30, dos 53 pacientes, apresentavam  no sangue anticorpos contra o glúten-  ou seja, 57% dos doentes analisados.

4 distúrbios cerebrais que mostram boas respostas diante de uma dieta sem glúten:

  1. Ataxia cerebelar;
  2. esquizofrenia;
  3. autismo;
  4. epilepsia.

3.  Problemas De Pele

A Dermatite Herpetiforme é a doença de pele mais commumente associada à doença celíaca – e, portanto, ao consumo de glúten. Os seus sintomas incluem erupção cutânea vermelha, com bolhas e comichão. Os eczemas podem, ainda, surgir sem que haja diagnóstico da doença.

4. O glúten engorda

Sabia que alguns estudos científicos mostraram que o glúten pode ser viciante? Este dado, quando associado ao facto de que alimentos com glúten são ricos em hidratos de carbono – e, portanto, mais calóricos -, nos leva a um resultado: o consumo regular de glúten provoca dependência e engorda.

 

Além disso, o glúten não pode ser corretamente digerido pelo intestino e, assim, não oferece a sensação de saciedade. O resultado disso é que vai sentir fome antes da hora e comer mais do que na verdade deveria ou precisaria.

Muitas vezes, ou na maioria delas, os sintomas da sensibilidade ao glúten não aparecem na forma de diarreia ou vómitos. Se está na dúvida, experimente ficar duas semanas sem ingerir glúten – a nossa receita de pão de batata-doce vai ajudá-lo nisso – e confira os resultados. Não esqueça, ainda, de procurar orientação médica.

Veja também: